AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Trabalhou no Banco de Portugal 13 anos e virou freira

A vida dá muitas voltas e nunca sabemos bem o que nos reserva. Uma antiga colaboradora do Banco de Portugal decidiu enveredar pela religião, tornando-se freira. Até agora, revela estar feliz com a decisão.

Trabalhou no Banco de Portugal 13 anos e virou freira
Antiga colaboradora do Banco de Portugal decide tornar-se freira

Das notícias insólitas pode surgir um mundo de coisas, mas a de hoje, apesar poder causar alguma gargalhada, é algo mais comum do que se pensa. Segundo avança hoje uma publicação algarvia, Lúcia Maria, uma economista que trabalhou durante 13 anos para o Banco de Portugal, resolveu alterar o rumo da sua vida e converter-se à religião. Aqui a piada é que, para isso, decidiu tornar-se freira ao fim de todos estes anos.


A mudança de vida

A economista foi coordenadora do Departamento das Reservas Externas do Banco de Portugal, sendo que, em 2004, decidiu mudar de vida, resolvendo tornar-se freira. Segundo a própria, a decisão não foi por estar mal no emprego: “pagavam bem, tinha perspectivas boas de carreira e o trabalho era aliciante” referiu a mais recente freira. 


Trabalhar para o bem

Sobre a mais recente experiência, Lúcia Maria revela que não se arrepende de ter optado por este caminho: “É uma experiência muito bonita de se ser enamorada por Deus. Olhando para trás, percebo que o Evangelho dos domingos mexia muito comigo. Eu ouvia e Ele falava comigo.”, acrescentando ainda que “a missão principal do Banco de Portugal é o bem-estar da situação financeira do país. Dava-me gosto quando lá estava e agora, como religiosa, dá-me gosto ter a consciência de que trabalhava para o bem. Pelo menos tentávamos trabalhar com responsabilidade e empenho para o bem-estar comum”, conclui.


Veja também: