Turismo no Norte à beira do recorde de dormidas

O Turismo no Norte está bem e recomenda-se. Segundo as previsões, a região deverá ultrapassar, pela primeira vez, as sete milhões de dormidas.

Turismo no Norte à beira do recorde de dormidas
As previsões apontam para os 7,1 milhões até ao final do ano

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), o Turismo no Norte deverá atingir 7,1 milhões de dormidas no ano de 2016, valores que permitem à região recordista aproximar-se dos totais da Madeira e duplicar o aumento da capital.

A entidade nacional revelou ainda que o primeiro semestre de 2016 foi o melhor da última década no que diz respeito ao número de hóspedes e dormidas na hotelaria portuguesa e que o grande destaque reside no norte do país com um aumento de 15,6% num total superior a 3 milhões de dormidas. 


O Norte a alavancar o turismo nacional

As contas são fáceis de fazer. O primeiro semestre deste ano registou mais de 23 milhões de dormidas (um aumento de 11,2% face a 2015) e a presença de mais de 8,5 milhões de hóspedes. A norte do país, o aumento de 15,6% permitiu registar mais de 3 milhões de dormidas, valores que deverão permitir à região o registo de mais de 4 milhões de dormidas no segundo semestre. Se as previsões se confirmarem, a região recordista deverá atingir os 7,1 milhões de dormidas pela primeira vez, mais um milhão do que o ano passado.

O primeiro semestre de cada ano representa cerca de 42% dos números da hotelaria portuguesa, o que significa que 2016 deverá registar mais seis milhões de dormidas do que o ano passado, perfazendo um total de aproximadamente 55 milhões - um novo recorde nacional.

Veja também: