Quer receber a melhor informação sobre impostos ?

Inscreva-se já e receba todas as dicas e notícias atualizadas ao minuto.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Enviar

Última tranche do resgate a Portugal foi cancelada pela Troika

O chumbo do Tribunal Constitucional às medidas propostas pelo Governo obrigou a Troika a suspender a última tranche relativa ao resgate a Portugal. Segundo Passos Coelho, ainda não se sabe de que forma se vai resolver esta questão.

 Última tranche do resgate a Portugal foi cancelada pela Troika
Chumbo do Tribunal Constitucional obriga Troika a recuar

Passos Coelho anunciou ontem em declarações à agência Reuters que o chumbo do Tribunal Constitucional a grande parte das medidas propostas pelo Governo em Orçamento do Estado, vai ter consequências graves para Portugal. 


Negociações com a Troika

Segundo o Primeiro-ministro, o veredicto do Tribunal Constitucional interfere nas negociações que haviam sido feitas entre o Governo e a Troika. Estas negociações com a Troika contemplavam o pagamento dos últimos 2.600 milhões de euros do programa de assistência. Após o chumbo, Passos Coelho assegura que “as condições negociadas foram quebradas”, o que tem como consequência a suspensão do pagamento. 
O Primeiro-ministro revela ainda que “por ter havido uma alteração nessas condições, agora evidentemente esse pagamento só poderá ter lugar quando a situação for ultrapassada", acrescentando ainda que não é possível para o Estado português comprometer-se quer perante a União Europeia quer perante o Fundo Monetário Internacional com uma meta de défice de 2,5 por cento para 2015 sem poder responder a estas questões  - as que são colocadas, para 'clarificação', ao Tribunal Constitucional", assegura.

Nas declarações prestadas ontem pelo chefe do Governo, pode ler-se ainda que Passos Coelho mantém algumas reservas quanto à resolução do problema com a Troika. Segundo o próprio, “só podemos resolver o problema quando soubermos qual é a dimensão do mesmo e a verdade é que até agora ainda não temos a certeza de todos os danos causados”, conclui.


Veja também: