AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Do medo às entrevistas de emprego: Como superá-lo?

Por mais entrevistas que tenhamos feito e por mais artigos que tenhamos lido sobre como obter o emprego de sonho, o medo ao fracasso continua a acompanhar-nos em cada fase. Veja alguns conselhos para livrar-se dele.

Do medo às entrevistas de emprego: Como superá-lo?
Mais umas dicas para evitar que o medo prejudique a nossa entrevista
  • É importante aceitar que não tem nada de mal não saber tudo

Apesar de ainda fazer parte do chamado “emprego jovem”, e de não ter um curriculum recheado de experiências profissionais (pelo menos daquelas que são relevantes), existe uma área na qual a experiência começa a acumular-se aos poucos e quase de forma involuntária…

Tal como eu, muitos ficariam surpreendidos com a quantidade de pessoas “qualificadas” e que, de tanta prática, tudo sabem sobre como fazer o melhor curriculum, carta de apresentação ou entrevista. E a verdade é que, se há coisa que não falta são artigos dicas e conselhos sobre como ser o melhor, como impressionar positivamente, como vestir e falar numa entrevista.


Temos medo de quê?

Ainda assim, surpreende-me que, apesar de toda esta preparação, as entrevistas continuam a ser caracterizadas pelo stress, nervos e pressão. Em alguns casos, estes nervos são bem disfarçados mas para muitos o medo pode mais e acaba com qualquer oportunidade. Afinal de contas, temos medo de quê?

Consigo perceber que, numa situação em que a oferta de emprego é limitada, o medo a fracassar aumente mas, é preciso perceber que por vezes o fracasso deixa de ser a causa do medo para passar a ser o resultado. Foi apenas depois de várias entrevistas sem resultados que comecei a aperceber-me disto e, como se já não houvesse suficientes, ficam aqui as minhas três dicas.


3 Dicas para evitar os nervos

Comecemos, portanto, pela gestão de expectativas. Não se trata de ser pessimista mas sim de saber que tudo pode acontecer e que no caso de uma entrevista de emprego podemos ser o candidato ideal ou não. Assumir isto desde o início vai tirar logo uma parte da pressão.

O segundo conselho que, apesar de parecer simples, no meu caso me ajuda a preparar-me mentalmente para uma entrevista é lembrar-me constantemente de que é apenas uma conversa com alguém que acabei de conhecer. A tendência para assumir as entrevistas como se fossem um exame só ajudam a aumentar o nível de stress.

Por último, e mais importante, devemos aceitar que não tem nada de mal não saber tudo. Podemos ser os melhores na nossa área, mas há sempre coisas que desconhecemos. O importante é assumir isto como algo normal e mostrar que, apesar de não sabermos, estamos interessados em aprender.

Tal como os milhares de conselhos que há sobre como fazer entrevistas, estes não garantem o sucesso, mas sim um pouco mais de preparação para quem quiser ser um expert nesta área. 


Veja também:


Por Diana Pereira.
Licenciada em tradução pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Após uma primeira experiência laboral na área de terminologia, atualmente trabalha como estagiária numa empresa de marketing digital.