Está na moda poupar

A poupança está na moda e, ao contrário do que se pensa, não está apenas relacionada com a falta de meios económicos. Mais do que uma tendência, é uma realidade.

Está na moda poupar
A utilização de vales e cupões de desconto está a crescer em Portugal.

Longe vão os tempos em que só poupava quem tinha um rendimento familiar muito reduzido. Face à conjuntura atual, as pessoas estão consciencializadas da importância que tem o dia de amanhã, e nota-se uma crescente preocupação em levar avante pequenos atos de poupança. 


A poupança veio para ficar

Cada vez mais a sociedade em geral poupa, e o melhor de tudo é que a poupança não está mais associada à falta de meios, poupar está na moda e veio para ficar. Nos dias de hoje, os consumidores dão importância ao factor preço, gostam de poupar e assumem-no; acabou-se o assunto tabu, o qual estava interligado às dificuldades financeiras, uma coisa já não implica a outra.

Cada vez mais, vemos os supermercados com filas intermináveis em dias de promoções especiais e atualmente Portugal está num patamar elevado, no que diz respeito ao uso de vales de descontoÉ o 5º país do mundo com maior pré-disposição para utilização de vales de desconto como instrumento de poupança” Pedro Guimarães – PACSIS.


FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre poupança actualizada ao minuto.

As ferramentas

Vejamos as ferramentas mais utilizadas pelos portugueses. Uns para combater a crise, outros para conseguir uma pequena conta poupança, e outros porque até nem precisam mas é um hobby fazê-lo (sim, as pessoas divertem-se com isto!), o desafio é simples:
  • Tudo começa com a concorrência entre os vários supermercados! Há promoções todos os dias, espera-se atentamente pelos próximos folhetos que indicam novos descontos, e o consumidor está mais atento que nunca.
  • O cliente actual é informado, pesquisa, usa cartões de fidelidade, conhece os seus direitos, sabe o que pode e até onde pode ir, e quando tem dúvidas, não hesita em contactar o Apoio ao Cliente da loja em questão, para resolver o seu problema.
  • As pessoas visitam diariamente blogues/sites de poupanças, onde conseguem dicas e um serviço de partilha de informação diária, de modo a conseguir aproveitar ao máximo as promoções (falamos de compras que, por vezes, chegam a atingir metade do seu preço habitual ou até mesmo o custo zero).
  • Os vales e cupões de desconto são cada vez mais usados em Portugal. Quer em revistas, redes sociais ou sites das marcas. O grande truque para contornar os preços é gerir as promoções e os vales/cupões de desconto, conseguindo assim, produtos de marca por preços mais baixos que as marcas brancas.

Com as poupanças realizadas nos bens essenciais, é possível cobrir outras despesas, tais como infantário, luz, água, gás, seguros, e para alguns até permitirá uma pequena extravagância de quando em vez. Com uma evolução abismal em menos de 20 anos, estamos, claramente, perante um precedente que foi aberto e dificilmente Portugal voltará a fechá-lo.


Veja também: