7 vidas de um gato: descubra a origem deste ditado popular

Todos sabemos que as 7 vidas de um gato são mito. Mas qual será a origem deste ditado popular? Contamos-lhe lendas e simbolismos que vai gostar de conhecer.

“sponsored by fidelidade”
7 vidas de um gato: descubra a origem deste ditado popular
Conheça a lenda por detrás do mito das 7 vidas de um gato

Desde pequenos que ouvimos falar das 7 vidas de um gato. Embora saibamos que isso não corresponde à verdade, continuamos vida fora a repetir este ditado popular. Contudo, há uma pergunta que se impõe – qual será a sua origem?

Para responder a esta questão, tivemos de recuar até à Idade Média e recuperar lendas que envolvem a Inquisição e a caça às bruxas. O resto tem de descobrir a seguir, mas podemos aguçar um pouco mais a sua curiosidade. E se lhe dissermos que, em alguns países, não se fala das 7 vidas de um gato, mas sim das 9?! Surpreendido? Então, descubra tudo já a seguir!

Saiba porque, em alguns países, se fala nas 7 vidas de um gato


15 curiosidades sobre gatos que vai querer conhecer

Origem do ditado popular

Há duas circunstâncias apontadas como razão para o surgimento deste ditado popular. Uma delas é, claramente, mais fácil de provar do que a outra.

O sistema imunológico do gato dá, até hoje, provas de grande resistência, sendo os felinos conhecidos por serem saudáveis e ágeis – já que caem sempre de pé! – o que, sem dúvida, contribui para a sua resistência e vida longa.

O facto de serem animais que se reproduzem com frequência, tendo muitas crias, também pode estar relacionado com a origem deste ditado, já que por mais que fossem perseguidos e mortos, durante a época medieval, apareciam sempre mais nas cidades, o que levou a crer no seu caráter de sobrevivência e, quase, eternidade.

Raiz anglo-saxónica

Já no plano da lenda, conta-se que na Idade Média – época das trevas e das caças à bruxas -, os gatos, sobretudo os pretos, eram muito relacionados com a figura destas mulheres feiticeiras. Para se ter uma noção mais exata do impacto destes bichanos na sociedade da época, até mesmo o papa Inocêncio VIII nomeou os gatos como “seres hereges”.

Em 1584, o escritor inglês William Baldwin, no seu livro Beware the Cat (Cuidado com o gato), dizia que “é permitido às bruxas possuírem o corpo do seu gato por nove vezes”. Já outro inglês, desta feita John Heywood, reuniu em 1546, uma coletânea de provérbios, entre os quais um dizia que “a mulher, assim como o gato, tem nove vidas”. Daí que nos países anglo-saxónicos o ditado não se refira às 7 vidas de um gato, mas sim às 9.

Aliás, para além do ditado equivalente ao português – A cat has nine lives (Um gato tem nove vidas) -, os ingleses e não só usam uma versão ainda mais completa que diz – A cat has nine lives. For three he plays, for three he strays, and for the last three he stays (Um gato tem nove vidas. Durante três ele brinca, durante três ele vagueia e durante as últimas três ele fica). Esta última versão espelha bem o percurso de vida de um felino: brincalhão enquanto pequeno, vagueadora enquanto adulto e caseiro enquanto mais velho.

Raiz árabe

Por outro lado, os árabes e turcos não associavam os felinos nem à bruxaria, nem ao misticismo, já que Maomé vivia rodeado por eles. Aliás, nos seus provérbios fala mesmo nas 7 vidas de um gato e, terá sido por esta via, que o ditado popular chegou à Península Ibérica, aquando da ocupação moura. Como sabemos, já no Antigo Egito, os gatos eram adorados, respeitados e considerados autênticas divindades. Também nesta cultura eram “dotados” de sete vidas.

E, porquê, 7 ou 9 vidas?

Os números indicados em ambos os ditados também não são “inocentes” ou casuais. Tanto 7, como 9 são números com um significado místico especial em diversas culturas e religiões. Na cabala, por exemplo, 7 é um dos algarismos de maior potência mágica. Já o 9 não fica nada atrás, representando a vida e a abundância.

Número 7

Em quase todas as religiões e seitas, das mais primitivas às mais modernas, 7 é o número místico, por excelência. Além de ser o número da Criação – 3 (Céu) + 4 (Terra) = 7 -, ele é também o número que indica a relação entre o divino e o humano.

O 7 simboliza, assim, a união do Céu e da Terra, do Bem e do Mal, do Divino e do Humano. Por tudo isto, o número 7 representa a totalidade, a perfeição, a consciência, a intuição, a espiritualidade e a vontade. Simboliza, também, a conclusão cíclica e a renovação. Significa o ciclo completo e a perfeição dinâmica.

Descubra incríveis 15 curiosidades sobre os felinos >>

Número 9

No que respeita ao número 9, ele simboliza poder, esforço, conclusão e, ao mesmo tempo, eternidade. Representa, também, a integridade e a sabedoria. As pessoas influenciadas por esse número apresentam características de líder. Ele tem um significado extremamente poderoso, já que reforça o triplo poder do número 3 e, logo, das tríades sagradas. É indicativo da jornada completa – início e término, pelo que reflete o valor de infinito. Significa a totalidade dos mundos, pois cada mundo é representado por um triângulo: Céu, Terra e Inferno.

Todos os ditados populares têm uma origem e uma história/lenda por detrás. Estes ditos do povo vão passando de geração em geração e, assim, atravessam séculos, sendo muitas vezes repetidos, sem quem os profere saber, exatamente, o porquê de tal se dizer. Para o esclarecer, explicámos-lhe o porquê de, em terras lusas, se falar das 7 vidas de um gato, enquanto que noutras paragens acrescentaram ao bichano duas.

Contudo, o mais importante é mesmo sublinhar que o gato, assim como qualquer outro ser vivo, só tem uma vida e, por isso, por mais resistente que o seu felino lhe parece, estime-o e cuide bem dele, pois ele só tem mesmo uma vida para aproveitar.

Veja também: