Publicidade:

Copos do Mundial: descubra 32 bebidas do mundo para acompanhar a bola

São 32 as seleções do Mundial de Futebol de 2018 e são 32 as bebidas do Mundial que lhe apresentamos. Festeje este Mundial com o copo sempre cheio!

Copos do Mundial: descubra 32 bebidas do mundo para acompanhar a bola
Festeje os golos com as bebidas típicas dos países participantes

É caso para dizer que há bebidas do Mundial para todos os gostos. Alcoólicas e não-alcoólicas. Doces e ácidas. Quentes e bem frescas. Tudo tem a ver com a sua origem e as principais caraterísticas do seu país fabricantes, mas todas elas contam uma história e têm algo de simbólico e representativo da sua nação. Faça do Mundial uma festa cultural e aprenda quais as bebidas do Mundial com que pode brindar e celebrar muitos golos.

Pronto para conhecer quais as 32 bebidas do Mundial? Ora, aí fica a lista!

Bebidas do Mundial: a cada golo, um gole de mundo

Os copos com as tradições de cada país.


MundialFonte: Pexels/Burst

1. Irã | Doogh

Bebida não-alcoólica, típica de países como o Irã, Afeganistão, Iraque e Síria. É feita a partir de iogurte e pode ser temperada com sal, menta, poejo ou rodelas de pepino. Outra variante é servida como bebida gaseificada. É muito apreciada para acompanhar comidas como o kebab.

2. Japão | Saquê

Esta é uma das bebidas do Mundial mais famosas. Todos conhecem o saquê, este “vinho de arroz”, típico do Japão. Algumas pessoas usam o saquê para preparar bebidas como a caipirinha ou cocktails frutados com limão, morango, maracujá ou kiwi.

Ver como fazer uma caipirinha de morango em 5 minutos >>

3. Austrália | Victoria Bitter

Fabricada pela cervejaria Carlton & United Breweries, a Victoria Bitter é uma das cervejas mais consumidas na Austrália. A sua receita foi criada no início do século XX e, desde então, tem enorme sucesso e serve, mesmo, como um dos cartões de visita das terras australianas.

4. Coreia do Sul | Soju

O soju é um destilado feito a partir do arroz e é uma das bebidas mais consumidas no mundo, graças à paixão que os sul-coreanos têm por ela. O seu índice alcoólico situa-se entre os 17% e os 45% e tem um gosto levemente adocicado e suave, ideal para combinar com a gastronomia bem condimentada e apurada deste país.

5. Argélia | Etzai

O etzai é um chá de menta, servido com bastante açúcar e a sua preparação é bastante demorada. Caso visite este país, certamente lhe servirão esta bebida típica como sinal de boas vindas.

6. Camarões | Matango

Este é um vinho de palmeira, feito a partir da seiva do vegetal. A sua fermentação começa quando o líquido é extraído e, no espaço de uma hora, é possível obter 4% de álcool. Algumas comidas tradicionais do país, tais como guisado de castanhas, folhas amargas, peixe ou carne combinam especialmente bem com esta bebida.

7. Gana | Akpeteshie

Similar ao Matango, a destilação da Akpeteshie é feita em barris equipados com um tubo de cobre, por onde o líquido é incendiado. O índice alcoólico é bastante elevado, rondando os 50%!

8. Costa do Marfim | Bangui

Tal como o Matango, o Bangui é também um vinho de palmeira muito apreciado pelos habitantes locais.

9. Nigéria | Alomo Bitters

Feita no Gana, a partir de extratos vegetais, esta bebida tem especial fama na Nigéria, onde é muito apreciada. É tida como possuindo propriedades medicinais, inclusive servir de afrodisíaco masculino.

10. Costa Rica | Guaro

Mais suave e doce do que o rum e a cachaça e mais leve que a vodka, a Guaro deriva da cana-de-açúcar e é tida como um espécie de “vodka suave”.

11. Honduras | Guifiti

O Guifiti é feito à base de rum e contém raízes, ervas, temperos e alho. Estes sabores e aromas apuram-se durante semanas, até atingir o ponto perfeito para ser bebido. Possui também propriedades benéficas para a saúde, nomeadamente para a líbido.

12. México | Tequila

O seu nome deriva da cidade onde a planta que lhe dá origem é mais comum. A tequila trata-se de um líquido destilado do agave-azul e o seu teor alcoólico situa-se entre os 38 % a 40%.

13. Estados Unidos | Bourbon

Similar ao whisky, o Bourbon é feito a partir do milho e é mais comum ser bebido no sul do país.

14. Argentina | Torrontés

O seu nome deve-se à uva a partir do qual é feito: a uva Torrontés. Este vinho é praticamente um exclusivo argentino. A uva é cultivada num solo alto e arenoso, não passando por um processo muito demorado de envelhecimento, para que a bebida permaneça doce e com um sabor bem frutado.

15. Brasil | Cachaça

Você julga que cachaça é água. Cachaça não é água não… Já dizia a canção e com toda a razão. A cachaça é uma bebida destilada da cana de açúcar e, a par da caipirinha, é uma das grandes especialidades brasileiras que conquista apreciadores em todo o mundo.

Ver receita da melhor caipirinha do mundo >>

16. Chile | Piscola

Não, não é pistola, mas sim piscola. Esta bebida chilena é uma espécie de “Cuba Libre”, mas sem limão. Outra diferença é que, em vez do rum, é adicionado o tradicional Pisco, um destilado feito de uva que ajuda a compôr o seu nome.

17. Colômbia | Café

Bem-vindo ao país do café! O café colombiano é único e considerado o melhor do mundo, além de ser o principal produto exportado por este país. Ah, e se quiser torcer pela sua seleção, saiba que pode gritar pelos “los cafeteros”, que eles não irão levar a mal.

Desvende 8 curiosidades sobre o café >>

18. Equador | Chicha

Este é um produto que varia de acordo com os seus ingredientes, que podem ser mandioca ou milho, fermentados ou não e de acordo com o seu modo de confeção. Em alguns locais do país, o preparo da chicha começa na boca do seu fabricante, onde ele mói o ingrediente, para que a saliva ajude a quebrar o amido.

19. Uruguai | Mate

O chimarrão ou o mate é feito numa cuia onde é adicionada água morna e folhas moídas de erva-mate. Depois, esse líquido é sugado por uma bomba de metal.

20. Bélgica | Kriek

Voltemos às cervejas. Agora, falamos de um tipo de cerveja fermentada, pertencente ao grupo das cervejas ácidas. Ela não usa leveduras. Por ser uma “Lambic”, sua fermentação é feita com bactérias e leveduras selvagens originárias da região onde a bebida é fabricada.

21. Bósnia e Herzegovina | Boza

A Boza é feita à base de cereais, açúcar e água, que resultam numa mistura bem cremosa. A sua concentração alcoólica é muito baixa ou nula, tendo uma consistência bastante agradável.

22. Croácia | Rakija

Feita a partir de uvas, a Rakija é um tipo de brandy artesanal, que pode conter aromas de anis e castanha. O seu teor alcoólico varia entre os 40% e os 60%.

23. Inglaterra | Gin

O gin é produzido com bagas de zimbro (parecidas com mirtilos), que conferem ao líquido um aroma e sabor que remete a pinheiros. Uma versão mais simples e rápida é misturar o gin com água tónica e uma rodela de limão. Pronto a servir!

Aprenda receitas de gin >>

24. França | Champagne

E, claro, não podiam faltar os famosos vinhos espumantes da região de Champagne. O seu fabrico é realizado a partir de uvas pinot noir, pinot meunier e chardonnay brancas.

25. Alemanha | Cerveja

Seja de novo bem vindo ao maravilhoso mundo da cerveja. Apesar de a Alemanha ser “apenas” o terceiro país com maior consumo desta bebida em todo o mundo, ficando atrás de lugares como a República Checa e a Áustria, é certamente aqui que encontramos uma maior variedade de marcas e rótulos deste produto típico.

Conheça os benefícios da cerveja para a sua saúde >>

26. Grécia | Ouzo

Trata-se de uma aguardente feita a partir de anis e cuja invenção é atribuída aos monges do Monte Athos, remontando já ao século XIV. Se misturar esta bebida com água, ela deixará de ser transparente para ficar com um aspecto esbranquiçado.

27. Itália | Grappa

Existente desde a Idade Média, a Grappa é feita a partir da destilação de resíduos do bagaço de uva, um subproduto da fabricação de vinho. O sabor varia de acordo com o tipo de uva e a bebida é, por vezes, aromatizada com arruda. O teor alcoólico varia entre os 37% e os 60%.

28. Holanda | Jenever

Uma espécie de precursor do gin, o jenever é muito consumido na Holanda. A bebida é feita a partir da destilação do malte de vinho e, para ficar com sabor mais agradável, são acrescentadas ervas à receita.

29. Portugal | Vinho do Porto

O conhecido vinho do Porto é fabricado com uvas produzidas na Região Demarcada do Douro, no Norte de Portugal, a 100 km da cidade que dá nome à bebida. A sua diferença em relação a outros vinhos é que a sua fermentação está incompleta, o que o torna naturalmente mais doce e forte, contendo 19% a 22% de álcool.

Saiba mais sobre o vinho do Porto >>

30. Rússia | Vodka

E o país anfitrião brinca com vodka, claro. Este destilado, no passado vendido como medicamento, é feito a partir de grãos como a cevada, o trigo e o milho), recebendo ainda ervas ou batatas fermentados, de acordo com a região onde é produzido.

Descubra 14 deliciosas bebidas com vodca >>

31. Espanha | Sangria

A sangria é uma bebida bastante fresca que mistura vinho, principalmente tinto, sumo e pedaços de frutas, açúcar e gelo. O seu sabor combina com quase tudo, mas em Espanha é particularmente apreciada com os famosos bocadillos.

Descubra a sangria de espumante e frutos vermelhos >>

32. Suíça | Absinto

Conhecido também como “fada verde”, o absinto tem um teor alcoólico que pode variar entre os 40% a 89%. A bebida é fabricada a partir da planta absinto (também chamada de losna ou sintro) e pode conter anis, erva-doce, entre outras ervas

Provavelmente já conhecia e até já terá experimentado algumas destas bebidas do Mundial, mas seguramente que muitas deles permanecem uma incógnita para si. Aproveite este Mundial 2018 para provar cada uma delas, enquanto assiste a uma partida de futebol. Ah, e já sabe, mas não custa lembrar: beba com moderação e aproveite a festa ao máximo.

Dê o pontapé de saída com o copo na mão, bem cheio destas típicas bebidas do Mundial!

Veja também: