Publicidade:

Botox e preenchimento facial: conheça as diferenças

Certamente, já ouviu falar em botox e preenchimento facial. Mas será que sabe qual a diferença ou diferenças entre ambos? Conheça mais sobre o tema.

Botox e preenchimento facial: conheça as diferenças
Botox ou preenchimento facial: qual escolher?

Já desde alguns anos que os termos botox e preenchimento facial entraram no nosso dia-a-dia, fruto da cada vez maior popularidade dos tratamentos estéticos, sobretudo entre os famosos. Contudo, com  essa “vulgarização” dos termos também chegou alguma confusão, assumindo-se como sinónimas duas expressões que, na verdade, não são equivalentes.

Se as rugas já são um problema para si, então o botox e preenchimento facial podem interessá-lo. Todavia, antes de partir para qualquer um destes procedimentos deve, primeiramente, perceber bem as suas diferenças de modo a entender qual o mais indicado para o seu caso.

Botox e preenchimento facial: quais as diferenças


Botox

O botox e o preenchimento facial são dois procedimentos muito procurados, mas que atuam de formas totalmente distintas. Perceba as suas principais diferenças.

Botox

O botox é um procedimento que utiliza toxina botulínica, uma substância produzida pela bactéria Clostridium Botulinum que evita a contração excessiva dos músculos, agindo nas rugas dinâmicas (“rugas de expressão”) e contribuindo para o “relaxamento” de um conjunto de músculos da face (por exemplo, as rugas ao redor dos olhos/pés de galinha, as rugas da testa e a região entre as sobrancelhas).

Pode ainda ser aplicado noutras situações como sorriso gengival, contorno do rosto na linha da mandíbula, para evitar a queda da ponta do nariz, para elevar a cauda das sobrancelhas, para reduzir o suor excessivo nas axilas, couro cabeludo, mãos e pés, etc.

Procedimento

  1. Primeiramente, é aplicada uma pomada anestésica.
  2. Depois, é injetada a toxina no músculo, previamente demarcado.
  3. Esta intervenção demora entre 15 a 20 minutos e a recuperação deste procedimento é rápida.
  4. Os resultados surgem uma semana após o tratamento e duram cerca de 3 a 4 meses.

Algumas curiosidades sobre o botox

  • A toxina botulínica não é capaz de aumentar o volume dos lábios. Para esse fim, deve sim ser usado o preenchimento labial.
  • Se a aplicação do botox for moderado, não há razão para o paciente ficar sem expressão ou com uma expressão pouco natural.
  • Não há nada na toxina botulínica que a torne viciante. Cabe, também, ao profissional de saúde sugerir ao paciente aquilo de que ele realmente necessita, sem desembocar em exageros.
  • Embora os cremes anti-rugas sejam úteis e importantes, eles não atuam no músculo como o botox, mas apenas superficialmente na pele.

Preenchimento Facial

Botox

No caso do preenchimento facial, o propósito é o de corrigir as rugas estéticas (finas ou profundas), sendo aplicado diretamente na ruga ou em planos mais profundos (por exemplo, contorno dos lábios, maçã do rosto, queixo, têmporas, olheiras e dorso das mãos), caso se pretenda o aumento do volume de uma determinada região. Este procedimento pode ainda servir para harmonizar estruturas faciais, como o nariz, lábios, ângulo de mandíbula.

Neste procedimento, é utilizado ácido hialurónico, hidroxiapatita de cálcio ou gordura do próprio paciente (neste último caso, sendo necessária a ida ao bloco operatório e tendo os resultados uma duração maior). O preenchimento demora cerca de 20 minutos.

Os efeitos surgem uma semana após o tratamento e duram cerca de 10 a 12 meses, sendo a substância depois reabsorvida pelo organismo.

Algumas curiosidades sobre o preenchimento facial

  • Como as infiltrações realizadas na pele são superficiais, não há motivo para alterações ou perda de sensibilidade.
  • Se o preenchimento com ácido hialurónico sintético for feito adequadamente, não há razão para reações indesejadas, sendo um procedimento absolutamente seguro.
  • Caso seja aplicada substância em excesso, tal pode sim comprometer a expressão facial. Assim, médico e paciente devem ponderar sobre as condições da pele do doente, áreas a tratar e quantidade de substância adequada.

Escusado será dizer que ambos os tratamentos estéticos devem ser efetuados por um cirurgião plástico e estético reconhecido, com prática, membro da Sociedade de Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética e da Ordem dos Médicos. Só assim poderá certificar-se que o profissional em causa tem as qualificações e competências suficientes para um procedimento seguro e bem sucedido.

Veja também: