Publicidade:

Sabe como fazer o cálculo do salário líquido?

Entenda o conceito e saiba como fazer o cálculo do salário líquido, bem como distingui-lo do salário bruto. Tire todas as suas dúvidas aqui.

Sabe como fazer o cálculo do salário líquido?
Saiba quanto vai levar para casa no final do mês

Se tem sempre dúvidas sobre o que é o salário líquido e ilíquido, saiba que hoje em dia há inúmeros simuladores online que o podem ajudar a saber exatamente quanto vai receber no final do mês. Independentemente de usar ou não um simulador, convém perceber e saber como se faz o cálculo do salário líquido, algo que vamos apresentar de forma muito simples. Tome nota.

Salário líquido vs ilíquido ou bruto


Saber como se calcula o salário líquido é importante para quem já está no mercado do trabalho (para gerir o orçamento familiar ou para pedir um aumento, por exemplo), mas também numa entrevista de emprego, para saber exatamente do que se está a falar.

O que é o salário líquido?

salario liquido

O salário líquido é o valor recebido por um trabalhador dependente, por norma mensalmente, depois de deduzidos os impostos e as contribuições. Em rigor, é o salário que cai na nossa conta bancária no final de cada mês.

É realmente importante distinguir o salário líquido do ilíquido – ou bruto, que representa o montante total que uma empresa paga para contratar um trabalhador dependente, antes de quaisquer deduções.

Conhecer esta diferença e saber fazer o cálculo do salário líquido é realmente essencial na hora de discutir o salário, para que não fique desiludido ao perceber que recebe menos do que estava a contar.

Como se faz o cálculo do salário líquido?


cálculo

O salário líquido obtém-se subtraindo ao salário bruto a Taxa Social Única (TSU) e a retenção na fonte de IRS. No caso dos funcionários públicos, deduzem-se ainda os descontos para a ADSE.

A TSU é o montante que o trabalhador desconta todos os meses para a Segurança Social (11%).

A retenção na fonte de IRS consiste num adiantamento de imposto ao Estado ao longo do ano. No ano seguinte, o trabalhador será reembolsado, se for o caso, ou não terá de pagar tudo de uma vez só.

O valor de retenção depende do valor do salário bruto do trabalhador, da sua situação fiscal (se é não casado ou casado e se, sendo casado, o cônjuge também trabalha) e do número de dependentes do agregado familiar. As tabelas de retenção na fonte são publicadas todos os anos. Deve, por isso, consultá-las se quiser saber o montante a reter mensalmente em 2018.

Geralmente, não tem de se preocupar com estas contas porque cabe à entidade empregadora calcular a retenção na fonte de IRS, atendendo precisamente a essas tabelas. A retenção na fonte e a TSU são descontadas do salário bruto dos trabalhadores para, depois, serem entregues às Finanças e à Segurança Social, respetivamente.

Se preferir, encontra facilmente, com uma pesquisa na internet, vários simuladores para o ajudar a fazer o cálculo do salário líquido de uma forma simples e rápida.

Veja também: