Publicidade:

Candidatar-se a anúncio quando não cumpre os requisitos? Sim ou não?

Está a braços com uma ou várias candidaturas a emprego? Candidatar-se ou não a anúncios que pedem um perfil que não corresponde a 100% ao seu?

Candidatar-se a anúncio quando não cumpre os requisitos? Sim ou não?
O que fazer quando não cumpre todos os requisitos solicitados num anúncio de emprego

Se se deparou com um anúncio de emprego que “é a sua cara”, mas não cumpre todos os requisitos, dizemos-lhe como proceder para não desperdiçar a oportunidade!

O que fazer quando não cumpre todos os requisitos do anúncio de emprego?


Antes de respondermos a esta questão, gostaríamos de relembrar que a resposta a anúncios é um método pouco eficaz de procura de emprego. Quando uma empresa opta por colocar um anúncio de emprego online, geralmente já esgotou todas as outras alternativas de recrutamento, sem sucesso. Assim, desde já lhe recomendamos que opte por um método mais proativo, como a candidatura espontânea e a ativação da sua rede de contactos.

Dito isto, se continua a usar os anúncios de emprego como estratégia de procura de oportunidades de carreira, siga os nossos conselhos.

emprego

Flexibilidade é chave no processo de procura de emprego

Só um candidato a emprego inexperiente é que poderá pensar que não deve sequer perder tempo a considerar candidatar-se a um anúncio mesmo quando não cumpre tudo o que se é pedido. Isto porque a realidade diz claramente que em alguns casos o aparentemente improvável acontece: por vezes, as pessoas acabam por aterrar em empregos para os quais não teriam as habilitações ou a experiência solicitadas.

Obviamente tal não significa que não se deva concentrar todos os esforços em concorrer a um emprego para o qual pensamos ser um perfect-match! Nada disso. O que defendemos é que, se realmente se sente interessado por uma determinada oportunidade de carreira, deve esforçar-se para não ser eliminado logo na primeira triagem curricular.

Como fazer para que o empregador o chame para entrevista?

Faça os possíveis para que o seu CV não seja o elemento exclusivo de análise do seu processo de candidatura. Telefone para a empresa e solicite uma entrevista de emprego.

Conhece a sua concorrência?

Como em tudo na vida, a realidade do mundo laboral pode mudar subitamente e nunca sabemos verdadeiramente com o que podemos contar. Muitas situações podem ocorrer para que uma candidatura teoricamente com poucas possibilidades de sucesso passe a tê-lo.

Vejamos alguns exemplos…

  1. Os restantes candidatos podem também não preencher todos os requisitos, o que pode deixá-lo melhor posicionado do que inicialmente imaginou.
  2. A realidade da empresa ou dos negócios nos quais está envolvida poderá mudar no espaço de uns dias ou até umas horas, e de repente, apesar de no anúncio estar expresso que o candidato tem que saber falar fluentemente russo, subitamente esse item pode passar a ser prescindível, porque na verdade precisam de alguém que é especialista em Excel, embora esse fator não esteja listado no anúncio como prioritário. Se for um candidato experiente, candidatou-se na mesma a este emprego, embora sem depositar grandes expectativas de ser chamado… Pode surpreender-se ao ser contactado – e, voilà, acaba de ser contratado, para a sua grande surpresa.
  3. Os empregadores, por vezes, colocam todos os requisitos possíveis e imaginários, já contando que que a pessoa certa para o trabalho não vá ter todas as qualificações pedidas.
  4. Ninguém se encaixa perfeitamente na descrição de um cargo e não existe o candidato perfeito. Se se candidatar apenas a empregos que correspondem exatamente às suas qualificações, poderá cair em desilusão facilmente, pois as expectativas de conseguir o emprego serão muito elevadas, e as reais probabilidades de não o conseguir também.
  5. Muitas empresas procuram, sobretudo, quem se encaixe na sua identidade, na sua cultura, e não apenas em requisitos específicos.
  6. O anúncio pode ter sido elaborado com pouca precisão. Aquilo que poderá soar como requisitos por parte do empregador poderá ser no fundo apenas “preferências”, e isso muda bastante o posicionamento do seu perfil face ao dos restantes candidatos.
  7. Embora possa não possuir alguns dos requisitos expressos no anúncio, poderá vir a tê-los. Fazer este exercício mental pode ser muito benéfico: pense se seria viável para si fazer formação específica no futuro, caso venha a ser escolhido para o emprego. Nunca é tarde para obter mais qualificações, sugira-o na entrevista de emprego, e provavelmente o seu futuro diretor irá alinhar.
  8. Muitos anúncios de emprego são redigidos por pessoas que nunca desempenharam o trabalho que surge descrito, e isso faz uma diferença relativamente ao que se pede no anúncio e o que na realidade se procura.

Em suma, embora procurar emprego não seja uma ciência exata, requer sensibilidade e jogo de cintura; se lhe passou pelas mãos aquela oferta de emprego que sente que encaixa a 100% consigo, não deixe de se candidatar só porque não cumpre os requisitos, mas invista 200% na possibilidade de se dar a conhecer pessoalmente ao recrutador: isso sim, poderá fazer toda a diferença!

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.