Publicidade:

Carros a gasolina vendem mais do que a gasóleo. Entenda o porquê.

Os carros a gasolina venderam mais que os a gasóleo em 2018 e a tendência manteve-se nos primeiros meses de 2019. Saiba os motivos por detrás das estatísticas.

Carros a gasolina vendem mais do que a gasóleo. Entenda o porquê.
Conheça as tendências do mercado na venda de carros a gasolina e a gasóleo

Com o término de 2018, a Associação Automóvel de Portugal (ACAP) avançou que os carros a gasolina venderam mais que os a gasóleo. A mesma revelou ainda quais foram as marcas de carros mais vendidas em Portugal em 2018 e quais os carros mais vendidos no nosso país, no mesmo ano.

Segundo os dados da ACAP, embora os carros a gasóleo mantenham a liderança no mercado português (53%), os mesmos perderam terreno face à compra de carros a gasolina. Porém, este é um tema sensível que ocupa igualmente lugar a uma questão pertinente sobre a mais recente ameaça aos motores a diesel.

Contudo, esta tendência tem vindo a ganhar força noutros países da União Europeia, cujas penalizações pelos níveis de CO2 emitidos pelos automóveis são bastante mais exigentes.

Embora esta não seja (ainda) uma realidade padronizada por toda a Europa, é importante que os condutores estejam sensibilizados de uma possível desvalorização dos carros a gasóleo num futuro próximo.

Carros a gasolina venderam mais que a gasóleo: conheça os dados de 2018


comprar carro

Em relação a 2017, os dados avançados pela ACAP sobre o ano de 2018 foram surpreendentes no que toca às vendas dos carros a gasolina. Se a venda dos carros movidos com este tipo de combustível representou, em 2017, um total de vendas de 34,30%, em 2018, a tendência foi subir para os 39,31%.

Em 2018, houve um aumento de 18,15% nas vendas de veículos a gasolina face ao período homólogo. Desta forma, podemos constatar que os carros a gasolina venderam mais que os a gasóleo, cujas vendas desceram 10,36%.

Variação nas vendas por segmento – carros a gasolina

Colocando os dados de 2017 em comparação com os de 2018, foi possível concluir que os carros a gasolina venderam mais que a gasóleo, registando um crescimento em termos de vendas de veículos ligeiros de passageiros, em todos os seus segmentos. Conheça os números por detrás desta justificação.

  • Segmento A – Citadino

Em 2018 registaram-se 15 096 vendas de carros a gasolina, mais 724 unidades do que as vendidas em 2017 (14 372).

  • Segmento B – Utilitário

Foram registadas 57 016 unidades vendidas no segmento B. Um aumento significativo de 5 690 unidades face a 2017 (51 326).

  • Segmento C – Compacto/Familiares Médios

O segmento C registou 16 324 unidades vendidas em 2018. O aumento de vendas foi impressionante. Venderam-se mais 6 891 unidades face ao período homólogo (9 433).

  • Segmento D – Executivo/Familiares Grandes

Em 2018 registou-se também um aumento nas vendas do segmento D. Foram vendidas 846 unidades, mais 321 vendas face a 2017 (525).

  • Segmento E – Superior

Também o segmento E assinalou um aumento de vendas. Em 2018, foram 188 as unidades vendidas dentro deste segmento, uma subida de 84 vendas face a 2017 (104).

  • Segmento F – Luxo

Em 2018 foram vendidas 278 unidades de carros a gasolina no segmento de luxo. Um acréscimo de 76 veículos vendidos face ao ano anterior (202).

O ano de 2018 fechou com um total de vendas que permite assumir que os carros a gasolina venderam mais que os a gasóleo. Totalizaram-se 89 748 unidades vendidas, um surpreendente aumento de 13 786 unidades vendidas face ao ano anterior (75 962).

Variação nas vendas por segmento – carros a gasóleo

diesel

Por sua vez, as vendas de carros a gasóleo diminuíram, também em todos os segmentos. Apesar disso, este é o combustível que continua a liderar.

Conheça os dados revelados pela ACAP, distribuídos por segmentos.

  • Segmento A – Citadino

O segmento A assinalou 533 vendas em 2018. Um decréscimo de 185 unidades vendidas face a 718 (2017).

  • Segmento B – Utilitário

Em 2018, registaram-se 32 636 unidades vendidas no segmento B. Face a 2017, a diminuição assentou em 1 483 unidades (34 119).

  • Segmento C – Compacto/Familiares Médios

Foram 63 185 unidades vendidas em 2018 neste segmento. No ano anterior, os valores registados foram bem superiores. Em 2017, venderam-se mais 7 782 unidades, num total de 70 967 vendas.

  • Segmento D – Executivo/Familiares Grandes

No segmento D, as vendas caíram em 3 322 unidades, totalizando 19 567 vendas. Resta referir que em 2017 se venderam 22 889 carros deste setor.

  • Segmento E – Superior

Em 2018 registaram-se 5 107 vendas no segmento E. Um decréscimo de 1 274 unidades face a 2017 (6 381).

  • Segmento F – Luxo

Venderam-se 563 carros a gasóleo do segmento de luxo em 2018. A descida foi de 4 unidades, em comparação a 2017 (567).

No total, os carros a gasóleo fecharam 2018 com 121 591 unidades vendidas, menos 14 050 unidades do que em 2017 (135 641).

Carros a gasolina venderam mais que a gasóleo: dados de Janeiro de 2019

Em 2019, os dados continuam a comprovar esta tendência. Em Janeiro de 2019, manteve-se o registo de que os carros a gasolina venderam mais que a gasóleo. Só no primeiro mês de 2019, foram vendidos 15 753 veículos em Portugal. Destes, 7 339 eram veículos a gasolina e 6 860 eram a gasóleo.

Pela primeira vez em 15 anos (segundo dados da ACAP), estão a ser vendidos mais carros a gasolina nos stands automóveis portugueses, do que a gasóleo. De acordo com os dados constatados, estes valores já não se verificavam desde Março de 2004.

A tendência parece generalizar-se por toda a Europa. Sendo que a comercialização de modelos movidos a energias alternativas tem disparado. Manter-se-ão estas tendências? Sabemos que o mundo automóvel não vive apenas de vendas. Estas estão diretamente subjacentes, em grande parte, a normas e políticas ambientais ditadas pelos parlamentos.

No entanto, no que toca a estatísticas, estas irão ser sempre coerentes e são excelentes indicadores sobre como o mercado automóvel poderá responder perante o domínio político.

Veja também: