Publicidade:

Os 15 carros italianos mais marcantes da história

Para qualquer amante de velocidade, este país é o verdadeiro paraíso de carros exóticos. Conheça os 15 carros italianos mais marcantes da história.

Os 15 carros italianos mais marcantes da história
Os carros italianos distinguem-se pela beleza e potência

De Itália não só vem pasta e pizza. Para qualquer amante de carros, este país é o verdadeiro paraíso de grandes marcas, e escolher quais são os carros italianos mais marcantes da história não é uma tarefa fácil, pois existem tantos fabricantes e tantos modelos especiais que escolher apenas 15 é praticamente impossível.

Os carros italianos mais marcantes da história, em particular os carros desportivos e de luxo, são conhecidos mundialmente pelo seu design e pela sua velocidade. Enquanto outros construtores se preocupam sobretudo com a eficiência e funcionalidade dos seus carros, os italianos seguem o seu coração e as emoções na hora de construir um carro. E quando a emoção se sobrepõe à razão, nem sempre temos carros bons, mas é um dado adquirido que teremos carros lindos.

Os carros italianos tiveram os seus primórdios em 1884, quando Enrico Bernardi construiu o primeiro triciclo a gasolina, e um império de sucessos foi fundado nesse dia. A primeira marca de carros italiana foi a Fiat, fundada em Turim no ano de 1889, e hoje em dia é uma das maiores construtoras mundiais. O grupo detém a Ferrari, Maserati, Alfa Romeo, Dodge, Jeep, Chrysler e Iveco e é responsável por 90% das vendas de carros deste país, que é a 5ª potência a nível mundial na produção de automóveis.

Conheça então os 15 bólides que deixaram o maior legado no país da “bota”. Conheça os 15 carros italianos mais marcantes da história.

15 carros italianos mais marcantes da história

1. Lamborghini Diablo

Para quem nasceu nos anos 80, este era um dos seus super carros de sonho. Produzido entre 1990 e 2002, o Diablo tinha nome de um touro espanhol, como é tradição nesta marca, e era impulsionado por um motor V12, dono e senhor de um som fantástico. Havia quem apelidasse o som produzido por este carro como se fosse “Belzebu a limpar a sua garganta”. Mas não só era o som que era fantástico, pois as linhas imponentes do Diablo deixavam rasto por onde quer que ele passasse.

 

2. Lancia Delta Integrale

Este carro é provavelmente o modelo mais famoso da Lancia. Foi uma verdadeira lenda dos ralis e marcou uma era dourada da modalidade, tornando-se numa autêntica peça de coleção e paixão. Pensado inicialmente pela Lancia para competir na categoria de ralis Grupo B, quando esta foi extinta, a Lancia deixou de projetar este carro a pensar na competição e mais nas estradas, criando assim um dos maiores ícones da história do automobilismo, e um dos carros italianos mais marcantes da história.

 

3. Alfa Romeo Spider

Existirá algum Alfa Romeo que seja feio? Se houver, seguramente não é o Spider. Este é, aliás, um dos melhores Alfas de sempre e um dos descapotáveis mais bonitos de sempre. Projectado pelo famoso atelier de design italiano Pininfarina, que é responsável por alguns dos melhores carros do mundo, o Spider é especial pois foi o último carro desenhado por Battista “Pinin” Farina, o fundador do atelier.

 

4. Fiat 500

Este pequeno citadino foi lançado em 1957 e foi produzido até 1975. Pelas suas características, o Fiat Cinquecento foi um sucesso tão grande para a marca italiana que, 50 anos após o seu lançamento, a Fiat re-interpretou o 500 e projectou o que seria este carro na era moderna, e tornou-se novamente no best seller da marca das listas.

 

5. Lancia Stratos

A incursão da Lancia pelos ralis não se ficou apenas pelo Delta Integrale. Na verdade, a história da Lancia nos ralis começou uns anos antes com este Lancia Stratos. Este foi o primeiro carro construído especificamente para as provas desta categoria. Este carro venceu o campeonato do mundo de ralis em 1974, 1975 e 1976, e somente 492 unidades foram produzidas, fazendo deste um dos carros mais únicos e especiais do mundo. Há rumores de que um novo Stratos poderá estar a caminho e talvez salvar a Lancia da “morte quase certa”.

 

6. Ferrari F40

Este é um dos melhores carros do mundo, se não mesmo o melhor. Foi o último carro que Ferrari Enzo, fundador da marca, aprovou em vida. Foi também o primeiro carro a atingir os 320km/h, tudo isto sem qualquer ajuda eletrónica, isto é, sem ABS, sem airbags, sem controlo de tração, sem direção assistida. Este carro tem a ligação perfeita entre o homem e a máquina e, talvez por isso (e por ser extremamente bonito), seja considerado o melhor carro de sempre.

 

7. Lamborghini Countach

Este carro foi o antecessor do Diablo e, tal como este, ninguém ficava indiferente quando via um destes carros passar. Este foi o primeiro carro da Lamborghini a utilizar linhas e ângulos retos no seu design, realçando assim a agressividade dos seus modelos. Na parte frontal, os faróis que se erguiam sob o capot bem típicos desta era eram uma das características mais distintivas deste modelo.

 

8. Maserati Sebring

Pode ter nome de uma região dos Estados Unidos, mas é bem italiano. Este carro é um dos mais bonitos alguma vez construídos pela marca do tridente, e as suas características tornavam-no num “grand tourer” perfeito. Foram produzidas apenas 593 unidades entre 1962 e 1968, fazendo deste carro um dos mais únicos da Maserati.

 

9. Lancia Fulvia Coupé

Se hoje em dia a Lancia está às portas da falência, fabricando apenas o Lancia Ypsilon e vendendo-o apenas em Itália, outrora foi uma das principais construtoras mundiais. Para além dos já referidos Delta Integrale e Stratos, o Fulvia Coupé foi também um dos carros mais bonitos alguma vez construídos, e um dos carros italianos mais marcantes da história, merecendo por isso um lugar de destaque nesta lista.

 

10. Lamborghini LM-002

Muito antes de os fabricantes atuais pensarem sequer em construir SUV com potências absurdas, a Lamborghini já tinha construído um há alguns anos. Considerado um dos carros mais feios de sempre, este foi o “pai” do novo Lamborghini Urus. Este modelo foi pensado como um veículo militar, e para servir as forças armadas dos Estados Unidos. No entanto, o protótipo militar nunca passou para a produção, e a Lamborghini reaproveitou o desenho e tentou produzir um todo o terreno super-poderoso, usando um motor V12 do Countach. Apenas foram vendidas 301 unidades, tornado-o assim num dos SUV mais raros que existem.

 

11. Ferrari Enzo

Adoptando o nome do fundador da marca do cavalino rampante, o Enzo era considerado melhor carro da sua época. Construído para celebrar Enzo Ferrari, a marca italiana adoptou grande parte da tecnologia usada nos carros de Fórmula 1 para criar este verdadeiro carro de corridas para a estrada. A construção deste carro foi limitada, e apenas foram produzidas 400 unidades, que só podiam ser compradas a convite da Ferrari.

 

12. Maserati MC12

Baseado no mesmo chassis e motor do Ferrari Enzo, mas sem qualquer luxo, esta é a definição do MC12. A Maserati, aproveitou o facto de pertencer ao mesmo grupo que a Ferrari, pegou no melhor super carro da marca do cavalinho e criou uma versão totalmente focada nas pistas. Sem qualquer luxo (não tinha sequer rádio nem ar condicionado), este carro exótico é um bólide extremamente rápido (e desconfortável por sinal), mas ainda assim, lindo e imponente.

 

13. Pagani Zonda

Quando, em 1992, Horacio Pagani fundou a Pagani, disse que queria construir os carros mais bonitos do mundo e, na verdade, na nossa opinião, se não construiu o mais bonito, construiu um dos mais bonitos. A Pagani inspirou-se em mulheres para construir os seus carros, que segundo o Sr. Horacio, são a “più bella cosa” que existe na terra. O Zonda tem umas óticas frontais inspiradas nos olhos de uma mulher, e uma traseira mais larga do que a parte da frente, simbolizando as ancas de uma mulher. Além da componente estética, o motor V12 de 7.3L desenvolvido pela AMG debita mais de 600 cavalos.

 

14. Lamborghini Miura

Este é considerado pelos historiadores o primeiro verdadeiro super carro. Não só pela potência, mas também pelo look, porque um verdadeiro super carro não é apenas aquele que é muito rápido, mas  aquele que se pode usar diariamente e que não deixa ninguém que o vê passar indiferente à sua presença. Outra das características que diferenciaram este carro dos demais era o facto de o Miura ter sido o primeiro a ser equipado com um motor central, distribuindo melhor o peso do carro, tornado melhor a sua performance.

 

15. Ferrari LaFerrari

Por último, mas não menos importante, o LaFerrari. Este é considerado um dos melhores Ferrari de sempre, e a aliteração não é acidental. É que, traduzindo à letra, Ferrari LaFerrari significa Ferrari O Ferrari, ou seja, este é o verdadeiro Ferrari, a demonstração de potência e beleza que só esta marca italiana consegue produzir.

Este carro não só é extremamente rápido como foi muito importante para a história do automobilismo. Numa altura em que o planeta sofre cada vez mais com a poluição causada pelos automóveis, e muitos céticos acham que os elétricos não são a salvação para o mundo, a Ferrari construiu este carro que alia a potência de um motor V12 à potência elétrica, utilizando muitos dos componentes utilizados pelos carros de Fórmula 1 atuais (à semelhança daquilo que fez o Ferrari Enzo). Este híbrido tem perto de 1000cv de potência, e mesmo assim consegue consumir menos do que alguns carros “normais” a combustão, mostrando que a eletricidade pode tornar os carros mais rápidos e menos poluentes, mas não necessariamente mais aborrecidos.

 

Veja também:

Marvin Tortas Marvin Tortas

Licenciado em Ciências da Comunicação, homem do Norte, apaixonado por carros e com experiência em desporto automóvel. A seguir a mamã e papá, as palavras Ferrari, Mercedes, Audi e Fiat foram respetivamente as 3ª, 4ª, 5ª e 6ª palavras do seu vocabulário.

Também lhe pode interessar: