Publicidade:

Como tornar a sua casa menos tóxica em 7 passos

Não imagina a quantidade de bactérias que andam no ar do seu lar… Fique a conhecer alguns passos para uma casa menos tóxica e mais saudável.

Como tornar a sua casa menos tóxica em 7 passos
Livre-se do que faz mal

Sabia que dentro do seu lar, mesmo tendo os habituais cuidados de limpeza e higiene, há comportamentos que pode adotar para tornar a sua casa menos tóxica?

Sem saber, no lar podem habitar e circular milhões de bactérias e partículas nocivas à saúde. Por vezes nem imaginamos por que é que surge esta ou aquela doença, dado que os motivos se encontram escondidos e são invisíveis. É claro que não é possível termos um espaço totalmente à prova de bala (ou de bactérias), mas existem alguns passos que podemos dar no sentido de tornar a nossa casa menos tóxica. Descubra quais são.

7 formas de tornar a casa menos tóxica


1. Arejar, arejar, arejar!

abrir janela

Se há uma coisa simples e eficaz para tornar o ar interior mais saudável é mesmo a questão de ganhar o hábito de arejar diariamente a casa. E não, não o deve fazer apenas nos dias de calor e de sol.

São vários os motivos que contribuem para um ambiente poluído e sujo dentro de casa se não abrir as portas e janelas para deixar o ar correr. O uso de produtos de limpeza, produtos de cozinha, velas e materiais de construção são alguns deles. Já para não falar na humidade que se acumula nos dias mais frios em que ligamos o aquecimento e se dá uma grande condensação de água.

Abra as janelas sempre que possível, mas sobretudo quando está a utilizar produtos de limpeza, quando cozinhar ou estiver a tomar banho. Além disso, deve também evitar o uso abusivo de velas ou incenso em salas pequenas e sem circulação de ar.

2. Escolher as tintas certas

Sabia que tal como a tinta liberta produtos químicos nocivos para a saúde durante a sua aplicação, também as paredes recém-pintadas podem continuar a poluir durante algum tempo mesmo depois de estarem secas?

Claro que não estamos a dizer que deve esquecer a tinta em sua casa, até porque todos gostamos de ter um espaço arranjado e com paredes bonitas. Mas uma forma de tornar a sua casa menos tóxica é utilizando tinta etiquetada como “ecofriendly” ou com componentes “naturais”, pois estes produtos têm baixos níveis de compostos orgânicos voláteis (VOC). Tente verificar a composição das tintas e prefira as mais amigas do ambiente.

3. Fazer os seus próprios produtos de limpeza

Quem diz são os especialistas e gurus da área. Tudo o que precisa para levar a cabo as suas atividades de limpeza diária é de sabão, bicarbonato de sódio e vinagre. A partir daí pode fabricar os seus próprios produtos de limpeza, seja para que propósito for.

Uma das soluções de spray de limpeza de utilização geral e que torna a sua casa menos tóxica consiste em:

  • Encher um borrifador com água quente e deixando alguns centímetros no topo;
  • Juntar ¼ de chávena de vinagre branco, duas colheres de sopa de detergente ecológico e uma colher de sopa de borato (opcional);
  • Mexer bem e está pronto a utilizar.

4. Reduzir o plástico

Todos sabemos e conhecemos os terríveis efeitos do consumo excessivo do plástico. O bisfenol A (chamado BPA) encontra-se em muitos produtos de plástico e pode ser ingerido ou absorvido através do contacto com a pele, o que pode ser nocivo para a nossa saúde.

95% dos adultos têm vestígios de BPA no seu corpo pela exposição contínua a esta substância química. Prefira por isso recipientes de vidro ou pelo menos aqueles que garantem que são livres deste componente.

5. Fazer a verdadeira caça ao pó

Foi realizado recentemente um estudo nos Estados Unidos que identificou 45 diferentes produtos químicos tóxicos presentes no habitual “pó” que temos em casa. Sim, aquele pó em cima da mobília que tantas vezes acabamos por adiar de limpar. Pois bem, se quer que a sua casa seja menos tóxica, ataque o pó mal o veja.

O pó de ambientes interiores é composto por produtos químicos diversos e acumula vários componentes nada saudáveis para os habitantes de uma casa. Os passos mais simples e eficazes para conseguir reduzir a exposição incluem:

  • Lavar as mãos com água e sabão de forma recorrente, mantendo o pó doméstico ao mínimo;
  • Limpar o pó com um pano húmido e utilizar um aspirador com filtro de ar particulado de alta eficiência (Hepa).

Tenha em atenção que o pó acumulado pode ainda transformar-se em humidade e mofo e, consequentemente, afetar o seu sistema imunológico, bem como aumentar a probabilidade de problemas respiratórios.

6. Tirar os sapatos

Este hábito asiático pode ser algo a adotar em sua casa como forma de torná-la num espaço mais saudável. Até porque, mesmo quando os sapatos estão aparentemente limpos, eles continuam a possuir uma elevada quantidade de bactérias e impurezas.

Retirar os sapatos antes de entrar em casa, além de evitar que as bactérias cheguem às áreas úteis da habitação vai torná-la bem mais fácil de manter e limpar.

7. Incentivar hábitos de limpeza

limpar casa

Por fim, uma dica geral mas não menos importante: não adianta implementar todas estas dicas e sugestões para tornar a sua casa menos tóxica se estiver sozinho(a) nesta cruzada. Vai ser essencial que incentive todos estes hábitos em todos os habitantes da casa, dos mais novos aos mais velhos. Pelo bem da saúde de todos.

Veja também:

Helena Peixoto Helena Peixoto

‘If you can dream it, you can do it’: é assim que gosta de pensar e viver a vida. Casada, com um filho e com um cão, vê na família e amigos os seus bens mais preciosos, mas não passa sem um bom desafio profissional. Comunicar é a ‘sua praia’, seja em canais mais institucionais ou meios mais informais. Adora um bom filme, uma viagem dentro ou fora do país, é apaixonada por animais e anda sempre ‘à caça’ das últimas promoções.

Limpeza e Arrumação