Publicidade:

23 medidas para tornar a casa segura para as crianças

Das tomadas elétricas às cortinas, são mais que muitas as dicas para tornar a casa segura para crianças que deve mesmo seguir. Confira algumas delas.

23 medidas para tornar a casa segura para as crianças
Com os mais pequeninos todo o cuidado é pouco

A proteção dos filhos é uma das maiores, senão a maior, preocupação de todos os pais. E foi com isto em mente que reunimos 23 medidas para tornar a casa segura para crianças que são consideradas indispensáveis e fundamentais – tanto para pais de primeira viagem, como para especialistas no tema.

A verdade é que, se formos a ver, existe perigo em todo o lado! E as crianças e bebés são absolutamente peritas em encontrá-lo. Quem se torna pai percebe de imediato a importância destas dicas para tornar a sua casa segura para crianças. De facto, apesar de defendermos que a intuição dos pais é uma das melhores ferramentas para a proteção dos filhos, sabemos que existem mil e uma maneiras de uma criança se magoar dentro da própria habitação.

Vamos tornar, ou tentar pelo menos, a nossa casa “à prova” de crianças? Nós temos 23 dicas para si! Isso mesmo, quatro mãos de sugestões que vão fazer com que ande bem mais descansado lá por casa – mas atenção, nenhuma delas faz com que já não seja necessária uma vigilância extrema destes pequeninos seres.

23 medidas para tornar a casa segura para crianças que não deve ignorar


1. Travões de portas e gavetas

Um dos acidentes mais comuns em casa com os pequeninos são mesmo dedinhos entalados. Eles adoram abrir e fechar portas e gavetas, pelo que se colocar travões vai evitar esse acidente.

2. Proteja as tomadas

criança tomada

Tão certo como 2 e 2 serem 4 é uma criança ou bebé ter adoração pelos buraquinhos das tomadas: parece que estão mesmo a pedir que se coloque lá os dedos! E é por isso que esta é uma das dicas para tornar a casa segura para crianças que deve mesmo cumprir – evite um dos mais previsíveis e graves acidentes, recorrendo a protetores.

Aproveite e procure evitar fios elétricos expostos, recorrendo a calhas ou outro método de os juntar e esconder da vista dos mais pequenos.

3. Protetores de cantos e esquinas de móveis

Se há um facto inquestionável na vida de uma criança é que ela vai cair e bater com a cabeça em qualquer lado. Por isso, a única coisa que pode fazer é evitar que seja diretamente numa esquina agreste ou no canto mais afiado de uma peça de mobiliário.

4. Bloqueie as portas dos armários “proibidos”

Estas portas têm mesmo de ficar bloqueadas. E idealmente devem estar num local de difícil alcance! As embalagens de produtos de limpeza são muito sedutores para os mais pequenos e bem sabemos as consequências graves que podem trazer quando ingeridas ou em contacto com olhos ou mãos…

5. Muita atenção às janelas

criança janela

As janelas parecem ter um íman para crianças! Elas adoram trepar e espreitar por elas. Mas o problema é que também não têm noção do perigo e se estiver aberta…

Não facilite: limite a abertura da janela a alguns centímetros ou impeça-a mesmo de abrir. Este cuidado deve estender-se a varandas e terraço. E, claro, afaste camas, mesas e outros móveis das janelas.

6. Escadas sempre com cancelas

As cancelas são para colocar no topo ou na base de escadas, evitando escaladas ou descidas sem supervisão. Também podem ser usadas, por exemplo, na porta do quarto de uma criança mais velhinha, para impedir inusitadas viagens de exploração noturna.

7. Móveis fixados à parede

Todos conhecemos casos infelizes de cómodas a caírem por cima de crianças… Não queira um cenário desses em sua casa e implemente mais uma das essenciais dicas para tornar a casa segura para crianças. As crianças gostam de testar os seus limites das mais variadas formas; qualquer cómoda ou móvel de TV representa um incrível desafio… Fixe-os sempre à parede.

8. Chaves em pontos inacessíveis

Esta é uma das dicas mais básicas para quem quer tornar a casa segura para crianças. De facto, mais cedo ou mais tarde, esta vai tentar usar as chaves e, provavelmente, vai conseguir. Não queira isso em sua casa!

9. Atenção às cortinas

As crianças são mesmo imprevisíveis… E rápidas! Numa qualquer brincadeira podem enrolar os fios das cortinas no pescoço, correndo o risco de sufocar. Evite cortinas feitas com pequenos cordões e mantenha-as sempre debaixo de olho.

10. Tapetes bem presos ao chão

Acredite: esta pode parecer daquelas dicas para tornar a casa segura para crianças um pouco sem sentido, mas há uma grande probabilidade dos pequeninos escorrregarem se o tapete não tiver sido colocado com as borrachas antiderrapantes. E lembre-se: quanto mais pequenos os tapetes, maior o risco!

11. Guarde todos os objetos pequeninos

As crianças gostam de explorar o mundo que as rodeia, metendo à boca todo e qualquer objeto que lhes passe pelas mãos. Para não correr riscos, guie-se pela seguinte regra: se couber no rolo de papel higiénico, é perigoso para a criança.

Dica extra: nunca, mas nunca, deixe a criança ter acesso e muito menos brincar com sacos de plástico ou algo semelhante.

12. Verifique as plantas lá de casa

Existem muitas plantas que parecem inofensivas mas que são verdadeiramente tóxicas para crianças. E imprevisíveis como são, podem bem tentar saborear uma folhinha… Informe-se sempre das características do que tem em casa.

13. Coloque sempre as frigideiras, tachos e panelas nos bicos mais afastados do fogão

criança frigideira

Tenha o cuidado de virar as pegas para a parede – o que se pretende é que as crianças não consigam alcançar estes objetos, por muito que se esforcem: não há muito pior do que ser atingido por água ou óleo a ferver!

14. Utilize trancas para o forno e tampas para o fogão

A ideia é evitar que as crianças se queimem quando os aparelhos estão ligados e que se habituem a mexer-lhes quando não estão.

15. Bloqueie o forno e fogão

Se o seu forno e placa possuem esta funcionalidade, então, ative os bloqueadores sempre que não estiver junto do fogão.

16. Objetos cortantes longe do alcance

Ainda que não pareça, as crianças chegam mesmo a todo o lado! Afaste tudo das bordas das bancadas e mantenha armários e gavetas bem fechados.

17. Cuidado com toalhas e panos em cima da mesa e/ou bancada

Tem a nossa garantia que a criança vai puxar a toalha e tudo o que estiver em cima desta irá aterrar na sua cabeça.

Nota: esta dica também é válida para a sala de jantar e qualquer outra habitação.

18. Cuidado com os ímanes no frigorífico

São muito giros, nós sabemos e até pode ter muito orgulho na sua coleção… O problema é que a criança também acha e, caso lhe consiga deitar as mãos, adivinhe onde irão parar… Acertou: à boca! Verifique se não tem peças pequenas e se não pode ser um causador de asfixia.

19. Reguladores de temperatura para a água

Um dos maiores divertimentos das crianças é abrir a torneira, colocando as mãos por baixo da água. Com este aparelho evita queimaduras que podem ser mesmo graves.

Nota: esta dica também pode e deve ser utilizada na cozinha, apesar de o acesso à banca, em princípio, não ser tão fácil.

20. Instale fechos de segurança no tampo da sanita

Não só para segurança da criança – porque o perigo de afogamento, mesmo em pequenos volumes de água, é bem real – mas do seu telemóvel também.

21. Coloque tapetes antiderrapantes na banheira ou poliban

Não há nada mais escorregadio do que um bebé ou criança ensaboados.

22. Produtos de limpeza fora do alcance!

criança armário

Os produtos de limpeza da casa de banho são muitíssimo perigosos – geralmente possuem sempre lixívia ou outro desinfetante excelente para a limpeza mas mortal para quem o ingira. Não facilite e deixe-os completamente fora do alcance dos pequenos.

23. Especial pilhas

Este tema merece um tópico específico no âmbito das dicas para tornar a casa segura para crianças por que é verdadeiramente um perigo escondido. Há pilhas nos comandos, nos brinquedos, nas balanças… E uma pilha ingerida pode causar problemas que não quer imaginar. Garanta que os pequenos nunca conseguirão abrir estes equipamentos e que a caixa das pilhas novas está bem selada e fora de alcance.

Para os profissionais da segurança


1. Faça um curso de primeiros socorros

Este investimento pode mesmo significar a diferença entre a vida a a morte. E é um tipo de conhecimento que estará consigo a vida toda, em todos os momentos, seja para ajudar os seus filhos em casa ou um desconhecido noutro sítio qualquer.

2. Recorra a um detetor de fumo

detetor fumo

De preferência, instale um em cada em cada uma das divisões da casa. Ficaria espantado se descobrisse quantos pequenos pirómanos acidentais caminham entre nós…

Dica extra: pelo menos uma vez por ano, faça um pequeno exercício em que praticam os comportamentos a ter e passos a seguir em caso de incêndio.

3. Recorra a um alarme de monóxido de carbono (CO)

Estes devem ser instalados perto dos quartos de dormir e nas áreas onde a família passa mais tempo e principalmente se tiver um aquecedor a gás ou esquentador.

4. Instale um sistema de alarme moderno e eficaz

Nem só de acidentes domésticos se fazem os perigos que ameaçam os mais novos. Infelizmente, há pessoas mal-intencionadas que podem querer roubar a sua casa, ou pior, tentar fazer mal e si e à sua família. Para afastar todos estes cenários dramáticos, instale em sua casa um sistema de alarme que o faça sentir-se seguro.

5. Torne-se “criança” esporadicamente

Pelo menos duas vezes por ano, faça um pequeno exercício: percorra a sua casa em modo “criança” e muito rapidamente vai perceber o que está bem e o que pode ser melhorado!

Veja também:

Limpeza e Arrumação