Publicidade:

Chá para gripe: 7 bons aliados que importa conhecer

Quando o frio chega sentimos necessidade de bebidas que nos aqueçam o corpo e nos aconcheguem a alma. Conheça boas 7 opções de chá para gripe.

Chá para gripe: 7 bons aliados que importa conhecer
O pico da gripe surge entre Dezembro e Março no hemisfério norte

O frio e a chuva chegaram e, como é habitual, com eles chega também a gripe. Conheça as melhores formas de prevenção e saiba qual o chá para gripe que deve ter em sua casa.

Gripe sazonal


doença aguda viral que afeta as vias respiratórias

A gripe é uma doença aguda viral que afeta as vias respiratórias. O vírus da gripe é transmitido através das partículas de saliva de uma pessoa infetada, expelidas através da tosse e dos espirros. Pode também ser transmitido através do contacto direto com partes do corpo ou superfícies contaminadas, nomeadamente, através das mãos.

O tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infetada e o aparecimento dos primeiros sintomas é, usualmente, de 2 dias, no entanto, este período pode variar entre 1 e 5 dias. Já o período de contágio costuma iniciar 1 a 2 dias antes do início dos sintomas, durando até 7 dias depois.

A gripe tende a ser uma doença de curta duração, cujos sintomas apresentam uma intensidade ligeira a moderada, e cuja recuperação completa costuma acontecer após uma ou duas semanas. A recuperação pode ser mais morosa e o risco de complicações maior nos grupos de risco, nomeadamente nas pessoas idosas e nos doentes crónicos.

Gripe e constipação são diferentes!


A gripe e a constipação são as infeções respiratórias mais comuns nas estações do Outono e do Inverno e, apesar de partilharem alguns sintomas, são diferentes. É comum algumas pessoas pensarem que têm uma gripe quando na realidade têm apenas uma grande constipação.

A gripe é bastante menos comum. Já as constipações ocorrem, em média, duas vezes por ano em cada adulto. As crianças podem ter até dez constipações por ano, antes de desenvolverem o seu sistema imunitário.

Algumas das principais diferenças entre gripe e constipação são:

  • febre – raramente presente na constipação, tende a ser elevada na gripe;
  • dor de cabeça – forte da gripe e rara na constipação;
  • dor no corpo – ligeira na constipação, frequente e intensa na gripe;
  • fadiga e fraqueza – ligeira na constipação, frequente e mais intensa na gripe;
  • exaustão – intensa no início da gripe, inexistente na constipação;
  • nariz entupido – ocasional na gripe, muito frequente na constipação;
  • espirros – ocasional na gripe, muito frequente na constipação;
  • garganta inflamada – surge, por vezes, na gripe, muito frequente na constipação;
  • tosse e sensação de peso no peito – na constipação a tosse é habitualmente seca e tende a apresentar-se de forma ligeira a moderada; na gripe a tosse é intensa e pode ser acompanhada por expetoração;
  • complicações – à constipação associam-se comummente congestão nasal e a dor de ouvidos; à gripe associam-se frequentemente bronquite, pneumonia e otite.

Como prevenir a gripe?


 cuidados importantes que podem ajudar a diminuir a probabilidade de contágio

A melhor forma de evitar a gripe é através da vacinação anual, no entanto, há outros cuidados importantes que podem ajudar a diminuir a probabilidade de contágio:

1. lavar frequentemente as mãos com água e sabão. Caso não seja possível, utilizar toalhetes;

2. sempre que assoar, espirrar ou tossir as mãos devem ser lavadas;

3. a pessoa infetada deve, dentro do possível, reduzir o contacto com outras pessoas;

4. ao espirrar e ao tossir importa proteger a boca com um lenço de papel ou com o antebraço; as mãos não devem ser utilizadas para este efeito, já que estas podem contaminar as superfícies em que tocam;

5. em época de pandemia de gripe importa, sempre que possível, evitar espaços fechados, como centros comerciais e salas de espera de hospitais;

6. os lenços de papel devem ser deitados ao lixo;

7. evitar a proximidade com pessoas que apresentem sintomas gripais, tais como febre, tosse, dores musculares, falta de ar, vómitos e diarreia;

8. evitar tocar nos olhos, nariz e boca sem ter lavado as mãos.

Vacina da gripe: quando e para quem?


 a vacinação contra a gripe deve ocorrer idealmente até ao final do ano

Em Portugal, o pico da gripe ocorre habitualmente entre Dezembro e Fevereiro. Assim sendo, a vacinação contra a gripe deve ocorrer idealmente até ao final do ano. A eficácia da vacinação é estimada em 50 a 70% e os estudos mostram que as pessoas vacinadas, mesmo quando contraem a gripe, têm geralmente sintomas mais ligeiros.

As pessoas que apresentam maior risco de sofrer complicações depois da gripe devem ser vacinadas:

  • pessoas com 65 e mais anos de idade, sobretudo se residirem em instituições;
  • pessoas que tenham doenças crónicas dos pulmões, do coração, dos rins ou do fígado;
  • pessoas que tenham diabetes em tratamento;
  • pessoas que apresentem outras doenças que diminuam a resistência às infeções;
  • grávidas.

Chá para gripe: 7 bons aliados que importa conhecer


Chá para gripe: 7 bons aliados que importa conhecer

Como vimos há cuidados que importa adotar para evitar o contágio da gripe, no entanto, quando esta já está instalada importa aliviar os sintomas e aumentar a sensação de bem-estar, e chá para gripe pode ajudar.

Naturalmente, o chá para gripe não é sinónimo de cura desta infeção respiratória, no entanto, parece ajudar a aumentar a temperatura corporal e a aumentar a sensação de bem-estar. Escolha qual o chá para gripe que vai utilizar este inverno.

1. Chá de gengibre: encarado como um bom aliado tanto para gripes como para constipações, tem propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e antisséticas;

2. Chá de alecrim: para além da sua utilidade nas situações de gripe, é também recomendado em casos de infeções externas e rouquidão;

3. Chá de carqueja: utilizado na constipação, dores de cabeça, tosse e gripe;

4. Chá de equinácea: a esta planta são apontados inúmeros benefícios. Parece ter propriedades anti-inflamatórias e fortalecedoras do sistema imunitário, podendo ajudar a prevenir as complicações associadas à gripe;

5. Chá de perpétuas roxas: atua ao nível da tosse, inflamação da garganta, bronquite, dores de cabeça e determinados problemas associados às cordas vocais;

6. Chá de poejo: indicado para situações de constipação, tosse e gripe;

7. Chá de eucalipto: útil em casos de tosse, asma, bronquite, constipações e gripe.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!