Publicidade:

Saiba como criar crianças saudáveis no mundo atual: 4 dicas

Alimentação, tecnologia, relações: os desafios parecem não ter fim. Está na altura de descobrir como criar crianças saudáveis no mundo atual?

Saiba como criar crianças saudáveis no mundo atual: 4 dicas
Todos os dias são uma aventura

Não é surpresa para ninguém que o crescimento saudável de qualquer filho, seja a nível emocional ou físico, depende em muito dos pais e da forma como lidam com as peripécias do dia-a-dia. A infância é uma fase fulcral de aprendizagens que podem ser decisivas no futuro, pelo que a atenção e o acompanhamento devem ser redobrados. Mas impõe-se a questão: afinal como criar crianças saudáveis no mundo atual, no qual tudo parece ser cada vez mais desafiante?

É um facto que zelar pelo bem-estar dos seus rebentos nem sempre será tarefa fácil, mas, acredite, não é impossível criar jovens saudáveis e felizes a todos os níveis. Para isso, é importante que monitorize o desenvolvimento da criança e que conte com o aconselhamento do pediatra para garantir que todas as etapas do crescimento são superadas com sucesso e saúde.

Tome agora nota das dicas que lhe trazemos para garantir que tudo corre pelo melhor e que terá crianças saudáveis em casa e prontas a enfrentar o mundo.

Como criar crianças saudáveis no mundo atual: 4 dicas


saiba criar crianças saudáveis no mundo atual

Em primeiro lugar, é importante compreender que todas as crianças são diferentes e cada uma tem ritmos e necessidades distintas, pelo que não há uma fórmula mágica. Contudo, existem algumas dicas que, regra geral, pode seguir para garantir que o seu filho cresce de forma saudável, adequada e feliz.

Claro está que nem tudo é um mar de rosas, especialmente para pais de primeira viagem. Os desafios são muitos e as dúvidas uma verdadeira dor de cabeça. No entanto, fique a saber que, muitas vezes, a dificuldade reside apenas na forma como olha para o problema que enfrenta – isto significa que, em alguns casos, a simplicidade é a melhor solução.

1. Tenha atenção à alimentação

Já se sabe que as crianças e a fast-food são como amigos praticamente inseparáveis, o que dificulta a tarefa de qualquer pai. Mas num mundo em que a comida processada e nociva parece estar cada vez mais presente em cada recanto é difícil não cair em tentação.

Ora, esta é a primeira regra de ouro: deve evitar a todo o custo este tipo de alimentos, carregados de açúcar, aditivos, sal e corantes, entre outros. São extremamente prejudiciais para a saúde da criança e, pior, não lhe fornecem os aqueles nutrientes cruciais ao seu corretor desenvolvimento. Deve, portanto, apostar numa alimentação equilibrada e saudável no dia-a-dia e deixar este tipo de comida para raras ocasiões.

Mas se pensa que a saúde passa apenas pelos alimentos ingeridos está enganado. A hidratação é tão ou mais importante: garanta que o seu filho bebe água regularmente, especialmente quando a atividade física é maior (como durante as brincadeiras, por exemplo).

Por outro lado, é também importante que estabeleça uma rotina no que se refere às refeições. Estabelecer e respeitar um horário alimentar vai ajudar a regularizar o apetite do seu rebento.

2. Não poupe no afeto

As relações estabelecidas entre a criança e os outros são de extrema importância para o seu desenvolvimento. E que relação poderá ter maior influência e valor do que a familiar? Aspetos como a confiança, a autoestima, a coragem, o respeito, entre tantos outros, são em muito definidos pelo relacionamento entre pais e filhos.

Isto significa que é muito importante que estimule uma relação de honestidade, afeto e proximidade com a criança. Elogie a criança quando o seu comportamento merecer um comentário positivo, privilegie o tempo em família, seja compreensivo e respeite os seus gostos e as suas opiniões – sem, claro, esquecer o seu trabalho como educador. Se quer saber como criar crianças saudáveis no mundo atual esta é, sem dúvida, uma dica crucial.

3. Estimule a autonomia

Para criar crianças saudáveis no mundo atual é importante que, enquanto pai, estimule a autonomia dos seus filhos e não crie uma bolha de proteção e dependência à volta deles. Claro está que, como tudo na vida, deve haver peso e medida.

Pergunte a si mesmo se o risco de determinada situação é realmente grande ou se, caso tenha um resultado menos positivo, será antes útil para a educação e para o desenvolvimento da criança. Embora nem sempre seja fácil para os pais, a verdade é que os jovens devem ter as suas próprias experiências de forma independente e autónoma.

A interferência em excesso pode mesmo atrapalhar o crescimento da criança e torná-la mais propensa à ansiedade e à insegurança. O segredo é a existência de equilíbrio: ajudar quando necessário, mas saber “sair de cena” quando a situação assim o obriga.

4. Seja firme

Embora seja crucial que demonstre compreensão e compaixão para com o seu filho, é também muito importante que não se esqueça do seu papel enquanto pai e que firmeza e a autoridade sejam uma presença no dia-a-dia. Isto significa que o segredo estar em ser carinhoso mas firme, ensinando a criança a distinguir o certo do errado.

Ouça os seus filhos e evite gritar, mas aplique castigos sempre que necessário e não tenha receio de conversas mais sérias. Se privilegiar uma relação próxima mas demonstrar que está no controlo é meio caminho andado para uma criança bem formada.

Veja também: