Publicidade:

Como escolher um frigorífico: 4 dicas essenciais

Será que sabe como escolher um frigorífico? Qual a melhor opção para as suas necessidades e para o seu estilo de vida? Temos um guia completo.

Como escolher um frigorífico: 4 dicas essenciais
Dicas para ajudá-lo a optar pela melhor solução

Quando mudamos de casa, ou simplesmente precisamos de um equipamento novo, o frigorífico é aquele que, à partida, nos cria mais dúvidas perante as opções existentes no mercado. O nosso guia sobre como escolher um frigorífico poderá alertá-lo para uma ou outra situação que possa, eventualmente, cair no esquecimento na hora da compra.

Como escolher um frigorífico: guia completo


Muito mais do que possamos imaginar, a nossa dependência perante os eletrodomésticos começa assim que temos a noção da sua existência.

Não obstante a importância que cada um assume no nosso quotidiano, o frigorífico é o responsável pela preservação dos alimentos e pela possibilidade de os podermos consumir durante um maior período de tempo, sem que percam as suas características. Então, como escolher um frigorífico?

A resposta é simples: é preciso ter em conta quatro pontos essenciais. Espreite o nosso guia e acerte na compra.

como escolher um frigorifico

1. Escolha o tipo de frigorífico (há quatro tipos)

Antes de mais, é preciso compreender que existem vários tipos de frigoríficos e que uns se podem adaptar mais às nossas necessidades do que outros. Só este tópico dava aso a um artigo completo, mas vamos ser breves e assertivos. Esteja atento aos quatro tipos de frigoríficos existentes e pondere as suas reais necessidades.

Tipo #1 – Congelador na parte superior

Estas opções tendem a ser as mais económicas. São os que existem em maior número no mercado, de diversas marcas, e não costumam apresentar um impressionante número de caraterísticas. Mas, ainda assim, esta é uma boa escolha para quem quer (ou precisa) de optar por uma solução mais em conta.

As prateleiras tendem a ser suficientemente grandes, mas podem revelar-se um problema para as pessoas com alguma idade, uma vez que os obriga constantemente a assumirem uma posição pouco confortável. Ao terem de se curvar constantemente, as idas ao frigorífico podem revelar-se penosas.

Tipo #2 – Congelador na parte inferior

É uma opção recorrente nos dias que correm. O acesso à área de congelação, por ser mais esporádico, fica no pior lugar (a parte inferior). As prateleiras assumem uma configuração polivalente, permitindo que sejam ajustadas em altura, mediante a organização que lhe quisermos aplicar.

Pessoas com mais idade vão continuar a ter alguma dificuldade em aceder à parte inferior do frigorífico, mas, como já foi dito, a área da congelação é menos utilizada que a da refrigeração.

Outra razão que nos poderá levar a escolher este tipo de eletrodoméstico é a observação dos nossos hábitos alimentares e da forma como organizamos os nossos alimentos. Preferencialmente, devemos comer comida fresca e reduzir a quantidade de refeições pré-confeccionadas. Assim, o recurso aos congelados deve ser reduzido ao mínimo, dando acesso preferencial à área reservada aos alimentos mais naturais.

Tipo #3 – Frigorífico sem congelador

Uma opção não muito comum, mas possível. Para quem tem espaço suficiente para ter uma arca congeladora à parte, e tem uma família grande, esta pode ser a melhor opção. Talvez não seja a mais económica, mas deve ser ponderada na altura de escolher um frigorífico.

Tipo #4 – Frigorífico de encastrar

Vulgarmente utilizado nas casas mais modernas, esta opção “esconde” o frigorífico dentro de um armário. É uma opção meramente estética e que obriga a que sejam adoptadas outras medidas na instalação. Contudo, é sem dúvida a opção mais agradável à vista.

2. Tenha em conta o agregado familiar

A segunda questão de peso para sabermos como escolher um frigorífico adequado é termos em conta o tamanho do agregado familiar – obviamente que esta questão influencia diretamente a escolha do eletrodoméstico.

Poderíamos dizer que o problema poderia ser ultrapassado com idas mais regulares ao supermercado, mas todos sabemos que o dia a dia não nos permite. Seja porque chegamos mais tarde do trabalho, ou porque estamos cansados e não queremos ir diariamente para uma fila de supermercado, o mais prático é termos tudo o que precisamos à mão.

Assim, e sendo preciso agradar a todos os que partilham o mesmo espaço, a probabilidade dos gostos serem distintos é tão maior quanto maior for o agregado familiar. Logo, a influência direta deste fator deve levar as famílias numerosas a optar por um frigorífico maior.

frigorifico

3. Pondere o consumo energético

A poupança é uma das principais preocupações, afinal, muitas vezes,  o “barato sai caro”, como já diz a sabedoria popular. O certo é que é bem verdade: a escolha de uma solução mais barata pode revelar-se uma dor de cabeça para a conta da luz.

Saber estudar as opções, perceber qual a ginástica financeira que podemos (ou queremos) fazer ao escolher um frigorífico pode poupar algumas consumições futuras ao poupar energia no frigorífico.

4. Consulte opiniões

É muito comum depararmo-nos com sites que fazem as chamadas reviews a todo o tipo de equipamentos. Lembre-se que cada marca produz uma série de produtos iguais e o mais provável é que alguém já tenha comprado o frigorífico que anda a namorar. Provável é, também, que encontre em qualquer site, uma review do mesmo modelo.

Para garantir que sabe como escolher um frigorífico, veja o que estes dizem relativamente às questões enunciadas anteriormente e perceba se essa é, realmente, a melhor opção para o seu caso. Muitas vezes, acabamos por ser confrontados com outras opções, que desconhecíamos e que podem, até, passar a ser a nossa escolha final.

Veja também:

Nuno Machado Nuno Machado

Licenciado em Informática de Gestão, Pós-Graduado em Multimédia, WebDesign e Programação e Mestre em Tecnologias da Comunicação, sempre tentou manter-se atualizado perante a tecnologia. Gosta de tudo o que é diferente e nos possibilita uma melhor qualidade de vida. Apaixonado por fotografia, mantém um projeto pessoal nessa área. Contudo, é nos gadgets utilitários que reside a sua verdadeira paixão.