Publicidade:

Como poupar no talho: 10 dicas

É para a alimentação que vai uma grande parte dos orçamentos das famílias, mas há truques para conseguir poupar no talho sem perder na qualidade! Saiba quais.

Como poupar no talho: 10 dicas
Dicas testadas e provadas para poupanças significativas

Já lá vão os tempos em que comer carne era um luxo que só se tinha uma vez por semana. Hoje em dia é um hábito quase diário, ainda que a carne seja dos produtos mais caros que comemos. Se quer gastar menos dinheiro sem alterar a sua dieta, perceba como poupar no talho com alguns truques simples.

Além de poder usar da sua criatividade na cozinha para fazer render a carne que compra ou confecionar pratos mais económicos, é também possível fazer poupança antes e durante a compra. Tome nota das nossas dicas.

Como poupar no talho

1. Tome atenção aos preços e promoções

como-poupar-no-talho

Se vai sempre ao mesmo sítio comprar carne, experimente entrar noutros talhos. Assim, poderá comparar preços e optar pelo mais económico. Esteja também atento às promoções. Todas as semanas há campanhas com descontos que podem chegar aos 50%. Veja os folhetos dos supermercados ou pesquise online para saber como poupar no talho.

2. Diga adeus à carne embalada

É muito prático trazer a carne acondicionada, já cortadinha e até temperada, mas estudos revelam que a carne embalada pode ser até 20% mais cara. Compare o preço e compre ao quilo ou à unidade. Não só poupa dinheiro como no consumo de plástico!

3. Escolha a carne mais fresca

como-poupar-no-talho

Tente levar a carne que está na parte de trás ou no fundo da montra. Essa carne é, normalmente, mais fresca porque foi a última a ser reposta no expositor e, portanto, durará mais.

4. Pergunte ao especialista

como-poupar-no-talho

Quer saber como poupar no talho mas não tem noção do que deve escolher?  Não se acanhe e peça uma sugestão ao talhante. As sugestões certas podem ajudá-lo a poupar dinheiro. E com simpatia pode sempre arranjar um “amigo” que o alertará para o melhor e mais barato numa próxima visita.

5. Opte por peças inteiras

como-poupar-no-talho

É muito provável que durante um mês consuma um frango e não só as coxas ou asas. Então, porque não comprar um frango inteiro? Comprar uma peça inteira de carne, seja de que tipo for, sai mais barato ao quilo. Se quer fatiar ou partir em pedaços separados peça ao talhante para o fazer depois de pesar.

6. Dê uso às miudezas e ossos

Não têm o melhor aspeto, é verdade, mas as miudezas (fígado, rins, coração, etc.) dos animais dão, por si só, bons petiscos e refeições inteiras. Por exemplo, uma canja com patas e corações de galinha, ou umas moelas. Os ossos, para além de terem colagénio e gelatina que são importantes para a saúde das articulações, também podem dar para fazer sopas, caldos e molhos.

7. Escolha carnes mais baratas

como-poupar-no-talho

Como poupar no talho mantendo as quantidades? Escolha carnes mais em conta. Carne de aves e porco são soluções mais económicas do que carne de vaca, pato ou borrego. Se tem por hábito fazer os seus próprios hambúrgueres de bovino, ou carne picada para empadão, experimente juntar carne de porco ou frango. Fica mais saboroso e sai mais barato!

8. Não desperdiçar para poupar

como-poupar-no-talho

É uma regra elementar: compre apenas as quantidades que sabe que vai gastar. Caso contrário, arrisca-se a deixar passar o prazo de validade e a ver a carne ir parar ao lixo. A única excepção é se encontrar uma promoção excelente. Nesse caso compre mais quantidade para guardar, mas certifique-se que congela devidamente e coloca na embalagem a data limite para consumo.

9. Aproveitar os restos

como-poupar-no-talho

Se tem restos use-os para outra refeição. O pedaço de frango, o resto do lombo assado ou o bife que a criança não acabou podem ser usados para um apetitoso empadão, massa ou rissóis. Se quiser fazer render as sobras junte legumes ou cogumelos para dar mais quantidade.

10. Vegetariano por um dia

como-poupar-no-talho

Uma forma de poupar no talho é, simplesmente, não comer carne. Substitua uma a duas refeições da semana por pratos vegetarianos. Além de poupar, consegue ter uma alimentação variada, tal como recomenda a Organização Mundial de Saúde.

Veja também:

Alexandra Nunes Alexandra Nunes

Alexandra Nunes é jornalista com experiência em imprensa e rádio. Depois de quase uma década a trabalhar na Rádio TSF partiu rumo ao Médio Oriente. A sede de conhecer novos mundos levou-a até ao Dubai, onde vive atualmente. Por lá, tem-se dedicado a explorar novas áreas da Comunicação e escreveu a biografia “Uma Mulher no Topo do Mundo” sobre a primeira portuguesa a chegar ao topo do Monte Evereste. É apaixonada por viagens, pessoas e as suas estórias.