Publicidade:

7 dicas para utilizar o multibanco no estrangeiro

Saiba que cuidados deve ter quando utilizar o multibanco no estrangeiro e fique a par de alguns truques para pagar menos taxas.

7 dicas para utilizar o multibanco no estrangeiro
Use com consciência

Viajar é ótimo, mas há quase sempre um detalhe que nos escapa e do qual só nos lembramos quando precisamos: o cartão do multibanco. Utilizar o multibanco no estrangeiro tem muito que se lhe diga: são taxas que pagamos, são comissões e conversões, são tipos de cartões diferentes e até terminais de pagamento que não aceitam o que temos para pagar.

Neste artigo partilhamos algumas dicas para reduzir as dores de cabeça de utilizar o multibanco no estrangeiro, e ainda partilhamos alguns truques que o ajudam a poupar.

Como utilizar o multibanco no estrangeiro? Siga estas 7 dicas


Antes de mais saiba que, se vai viajar, a forma como irá fazer os seus pagamentos deve ser pensada antecipadamente. Quer leve dinheiro físico ou cartões, faça por tomar decisões pensadas e não confie cegamente no funcionamento dos bancos, porque podem deixá-lo ficar mal e depois vê-se num país estrangeiro de bolsos vazios sem alguém que o ajude.

1. Confirme se o seu cartão funciona antes de sair do país

utilizar o multibanco no estrangeiro

Lá porque, em Portugal, pagamos tudo com qualquer cartão, não significa que tenha a mesma facilidade do lado de lá das nossas fronteiras. É certo que, sobretudo dentro do espaço europeu, os bancos fazem por uniformizar os sistemas, mas ainda assim há muitas falhas no processo e as más surpresas acontecem. O cenário piora substancialmente quando viaja para fora da União Europeia.

Assim, se sabe que vai ter de utilizar o multibanco no estrangeiro, procure o seu banco e pergunte se os cartões que tem funcionam no país para onde vai. Se a resposta for negativa, pelo menos tem oportunidade para procurar alternativas.

2. Avise o banco se planear gastar muito

Se conta fazer muitas despesas enquanto está fora do país, não se esqueça de avisar o seu banco, porque corre o risco de acharem que o seu cartão foi roubado ou que está a ser vítima de fraude. Se isso acontecer, podem bloquear-lhe o cartão e deixá-lo sem dinheiro (e sem possibilidade de utilizar o multibanco no estrangeiro).

3. Ative os cartões que ainda não usou

utilizar o multibanco no estrangeiro

Aquele cartão de crédito que nunca saiu da gaveta vai ver a luz do dia nas férias? Não se esqueça que tem de ativá-lo, caso contrário vai ficar dececionado quando tentar utilizar o multibanco no estrangeiro. Quase todos os cartões novos têm de ser usados numa caixa multibanco para ficarem ativos.

4. Leve dinheiro consigo

Mesmo com todas as precauções tomadas antes de sair de casa, lembre-se que o seguro morreu de velho. Se puder, leve algum dinheiro físico consigo (se for para fora da Europa, leve já na moeda local). Assim fica com uma margem de segurança no caso de haver alguma dificuldade em utilizar o multibanco no estrangeiro.

Claro que as boas práticas mandam, contudo, que não leve o bolso demasiado cheio. É sempre mais fácil roubar dinheiro físico do que cartões, por isso evite andar com grandes montantes na carteira.

5. Privilegie os pagamentos com cartão

utilizar o multibanco no estrangeiro

Quando já tiver conseguido utilizar o multibanco no estrangeiro e souber que está tudo bem, evite fazer novos levantamentos lá fora. Na realidade, compensa mais pagar as compras com o cartão do que levantar dinheiro para pagar, porque as taxas e comissões cobradas pelos bancos tendem a ser menores no primeiro caso.

6. Considere sempre as taxas

É praticamente impossível utilizar o multibanco no estrangeiro sem pagar taxas adicionais. Ainda assim, nem todos os bancos cobram o mesmo e até há bancos com parcerias especiais, por isso compensa investigar um pouco antes de utilizar o primeiro multibanco que vir.

Por outro lado, há que manter em mente que as famosas caixas ATM são as mais neutras que encontra, o que é particularmente útil quando tem um cartão de débito pouco aceite no país onde está.

7. Tome precauções de segurança

utilizar o multibanco no estrangeiro

Enquanto portugueses, estamos muito mal habituados: levantamos dinheiro em qualquer caixa multibanco, no meio da rua, e raramente nos sentimos inseguros. Mas a verdade é que o mundo não é todo como o nosso país e há muitos lugares onde o mal está à espreita.

Assim, quando for utilizar o multibanco no estrangeiro, olhe em redor e mantenha-se atento à aproximação de pessoas. Confirme que a máquina multibanco está operacional e não tem nada de suspeito, e cancele a operação se desconfiar de alguma coisa.

Tenha também o cuidado de guardar o dinheiro quando ainda está de frente para a máquina, evitando rodar o corpo com a carteira na mão (é o momento ideal para os carteiristas passarem a correr e a levarem).

Veja também:

Marta Maia Marta Maia

Jornalista de formação, trabalhou no Público e na Fugas, mas logo passou para o lado do Marketing. Apaixonada pelo digital e por pessoas, é poupada por natureza e faz questão de tratar o dinheiro com o respeito que ele merece. Ecologista convicta, não dispensa música, livros e boas conversas offline.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].