Publicidade:

Comprar alimentos a granel: quando, onde e como?

Cada vez mais portugueses têm optado por comprar alimentos a granel. Será que este hábito de outrora tem impacto nos dias de hoje e no futuro do planeta?

Comprar alimentos a granel: quando, onde e como?
Saiba o que deve privilegiar e o que deve evitar

Comprar alimentos a granel está a reconquistar os portugueses. Os hábitos de outrora começam a ganhar espaço numa sociedade cada vez mais preocupada com o desperdício e com a sustentabilidade ambiental.

Na maior parte das vezes, comprar alimentes a granel é mais barato do que comprar os mesmos produtos embalados. A grande maioria das superfícies comerciais começa já a disponibilizar este tipo de compra avulso, mas nem todos os produtos contam com este tipo de solução.

Encontra, habitualmente, especiarias, gomas, leguminosas e frutos secos; menos comuns são as massas, arroz, cereais, café, farinhas, chocolate ou bolachas.

Comprar produtos a granel: vantagens


Existem diversos fatores que devem motivá-lo a comprar produtos avulso.

1. Evita o desperdício

O consumidor que compra produtos a granel decide a quantidade que quer levar para casa, ao contrário das embalagens, em que a quantidade está definida. Nestes casos, o consumidor final evita o desperdício alimentar ainda antes de sair do supermercado.

2. É mais barato

De acordo com os dados da Deco, o portal de defesa do consumidor, comprar alimentos a granel é mais barato em 65% dos casos. Segundo estes estudos, as maiores poupanças verificaram-se nos frutos secos, nas especiarias, nas leguminosas e nos aperitivos. Contudo, compare sempre o preço por quilo da versão avulso com o produto embalado.

3. Produtos mais frescos

As compras a granel evitam a acumulação de produtos durante demasiado tempo em casa. Para garantir a máxima frescura dos alimentos, não se esqueça de armazená-los em recipientes herméticos.

Comprar alimentos a granel

Comprar alimentos a granel: quais as melhores opções


Se quer comprar produtos avulso, pode experimentar os seguintes.

Leguminosas secas

Este tipo de produtos pode ser conservado até um ano, num local seco, fresco e longe da luz solar. Na altura da compra, rejeite os produtos que tiverem pequenos furos.

Frutos secos e secados

Guarde estes produtos num local fresco (no frigorífico, por exemplo) e num recipiente bem fechado. No supermercado, confirme se têm a casca intacta e sem rachas, manchas ou buracos. Se preferir frutos secos ou secados sem casca, garanta que estão bem separados uns dos outros.

Ervas aromáticas e especiarias

Esteja atento ao cheiro e compre sempre em pequenas quantidades. Conserve as ervas aromáticas e as especiarias em frascos herméticos e num local fresco, escuro e seco.

O contacto com a humidade estraga este tipo de produtos e, por isso, evite colocar colheres molhadas no recipiente ou despejar as ervas e especiarias diretamente em panelas fumegantes.

Massas e arroz

Boas opções para quem quer comprar alimentos a granel: a massa pode durar até dois anos e o arroz ainda mais tempo (desde que bem guardados em recipientes herméticos).

Cereais

Pode durar entre seis a oito meses (se estiverem bem protegidos) e, quando comprados avulso, vão ajudá-lo a poupar uma boa quantia sempre que for ao supermercado.

Comprar alimentos a granel: onde?


Se quer saber onde pode comprar produtos avulso, confira o site A Granel. Por lá vai encontrar as lojas portuguesas que vendem a Granel. Poderá encontrar os estabelecimentos comerciais por distrito e concelho. Se conhecer alguma loja que ainda não esteja listada neste site, poderá fazê-lo através da opção “Adicionar Loja”.

Veja também: