Publicidade:

Conduzir com sono: 7 dicas para evitar

Quer saber como evitar conduzir com sono? Saiba quais as horas onde a fadiga e o cansaço atacam e evite situações de perigo.

Conduzir com sono: 7 dicas para evitar
Dicas para conduzir em segurança

Conduzir com sono é um perigo não só para si, mas também para todas as outras pessoas que circulam na via pública. Sempre que nos fazemos à estrada devemos estar preparados para enfrentar todo o tipo de cenários. A resposta rápida e eficaz a todos os obstáculos reduz drasticamente se conduzir com sono. Segundo um estudo online – o Wake-up Bus Sleep Study – feito em 19 países europeus,  cerca de 23% dos condutores portugueses admitiu já ter adormecido ao volante.

Ainda de acordo com o mesmo estudo, destes condutores, 8% teve um acidente rodoviário como consequência direta desse “deslize”, sendo que o público mais afetado é o masculino.

Os números são assustadores e devem deixá-lo preocupado. Ainda que a probabilidade de adormecer ao volante seja maior durante à noite, conduzir com sono não acontece apenas durante o período noturno. A fadiga e o cansaço podem “atacar” a qualquer hora do dia.

Conduzir com sono: esteja atento aos sinais

conduzir-com-sono

As condições de iluminação das estradas, o tráfego reduzido e o cansaço acumulado durante o dia aumentam as probabilidades de adormecer ao volante.

A fadiga e o cansaço diminuem o tempo de reação dos condutores, prejudicam a capacidade perceptiva e a rápida resposta perante obstáculos. Se conduzir com sono, saiba que o processo de reação, tempo de resposta e respetiva capacidade perceptiva são gravemente afetadas, assim como a probabilidade de provocar um acidente grave.

De acordo com dados estatísticos, o pico da sonolência e da fadiga acontece de madrugada, entre as 2 e as 6 horas da manhã, e à tarde entre as 14 e as 16 horas.

Sinais de cansaço

Esteja atento aos sinais de cansaço. Se sentir alguns destes sintomas, pare imediatamente o veículo e descanse.

Falta de precisão: a sua condução é mais descuidada e, por isso, tem dificuldade em reagir rapidamente aos obstáculos;

Perda de noção da velocidade: a perceção é mais lenta e, por isso, é fácil perder a noção da velocidade a que circula, colocando em risco a sua vida e a dos restantes condutores e passageiros;

Condução mais brusca: quando conduz com sono, os níveis de stress e tensão aumentam consideravelmente e as manobras efetuadas passam a ser mais agressivas;

Visão turva: a fadiga também afeta a sua visão e, por isso, é normal que perca a perceção dos objetos em movimento na estrada.

Como evitar conduzir com sono

conduzir-com-sono

Depois de saber quais são as horas do pico da fadiga e do cansaço, saiba o que deve fazer para evitar conduzir com sono. Estas são as nossas dicas:

Evite trajetos muito longos: se tem de fazer viagens longas, não as faça durante a noite. Se puder, evite as auto-estradas – a monotonia do percurso pode induzir ao cansaço;


Pare com frequência: se vai fazer uma viagem longa, faça diversas paragens ao longo do percurso. Dessa forma vai quebrar a monotonia e evitar os picos de fadiga e cansaço;

Tenha atenção à sua postura: não se sinta demasiado relaxado e confortável no banco do automóvel. Tenha atenção à postura para garantir que não cede à “tentação”;

Cuidado com os alimentos e bebidas: não deve comer em demasia antes de uma viagem longa. Nunca é demais relembrar: se conduzir, não beba;

Preste atenção ao ambiente do carro: ventile e refresque bem o interior do veículo. Um ambiente demasiado quente e saturado induz ao sono;

Oiça música: ouvir música pode ajudar a mantê-lo desperto, mas se for demasiado tranquila terá o efeito contrário. Se viajar acompanhado, vá conversando com os restantes passageiros, mas mantenha os olhos sempre na estrada;

Cuidado com as saídas de ar do veículo: direcione as saídas de ar do carro para os braços ou para outras partes do corpo. Evite colocá-las diretamente para a cara e para os olhos.

Veja também: