Publicidade:

Consultório do nutricionista: princípios da dieta paleo

Muito se tem falado do regime paleo, mas afinal quais são os seus verdadeiros princípios? Nós perguntamos e a nossa nutricionista responde agora.

Consultório do nutricionista: princípios da dieta paleo
Numa dieta paleo excluem-se todos os alimentos processados

É diversa a informação – e, também, a desinformação – sobre os princípios da dieta paleo: o que defende, quais os seus alimentos base e, também, quais os produtos cuja ingestão ela proíbe? Para quem está a começar, as dúvidas são muitas e, por essa razão, decidimos colocar à especialista Lillian Barros todas as questões e dúvidas que ainda persistem relativamente a este regime – que é, na realidade, uma verdadeira filosofia de vida. Fique a saber tudo e desfaça os mitos neste consultório.

Consultório do nutricionista: princípios da dieta paleo


dieta paleo

O que é que a Dieta Paleo defende?

Lillian Barros: Esta dieta é um estilo de vida. A filosofia é escolher os alimentos existentes na altura, excluindo aqueles aos quais o homem das cavernas não tinha acesso, mas que são presença assídua na lista de compras dos portugueses da era moderna. Os alimentos a excluir são todos aqueles demasiado transformados, processados e aditivados, ou seja, todos os alimentos aos quais o homem paleolítico simplesmente não tinha acesso.

Como deve ser posta em prática a Dieta Paleo?

Lillian Barros: A Dieta Paleo é uma dieta que elimina por completo dois dos grandes responsáveis pelas principais intolerâncias alimentares: a lactose e o glúten. Nesta dieta não há horários. Deverá, sim, ouvir o seu organismo e ir comendo conforme as suas solicitações. Carne, peixe e ovos não são alimentos exclusivamente associados às refeições principais (almoço e jantar), podendo perfeitamente fazer parte de um pequeno almoço, digamos, abastado.

A Dieta Paleo ajuda na perda de peso?

Lillian Barros: A perda de peso e, sobretudo, a perda de massa gorda, é conseguida através de um desequilíbrio entre a energia gasta e a energia consumida através da alimentação. Neste caso, como em qualquer dieta, se o objetivo é emagrecer, devemos comer menos calorias do que aquelas que gastamos diariamente para exercer as nossas funções fisiológicas e metabólicas básicas – como respirar, bater o coração, manter o equilíbrio interno – e praticar atividades complementares de dia a dia – como caminhar, pensar, correr, entre outras.

A Dieta Paleo é para todos?

Lillian Barros: É bom ter em conta que apesar de rica em fibra, proteína de alto valor biológico, vitaminas, ácidos gordos essências e antioxidantes, para muitos esta pode ser uma dieta muito exigente, monótona e desadequada à oferta alimentar da realidade atual – sobretudo, quando se fala em refeições fora de casa, convívios sociais e vida em partilha. Existem, por esta razão, algumas exceções toleradas na corrente paleo e alguns seguidores (menos puristas) adaptam os conceitos, introduzindo alguns alimentos aos quais o homem do paleolítico não tinha acesso – como a batata doce e o mel, ambos consumidos de forma pontual.

Dieta paleo: alimentos proibidos x alimentos essenciais


Paleo

Alimentos não aconselhados na dieta paleo

Grãos de cereais: cevada, milho, milho painço, aveia, arroz, centeio, sorgo, trigo, arroz, arroz selvagem.

Pseudocereais: quinoa, amaranto e trigo mourisco.

Farinhas: tal como os cereais, as farinhas também estão proibidas.

Leguminosas: incluindo feijão, grão de bico, favas, lentilhas, ervilhas, soja e produtos de soja.

Laticínios: queijo, requeijão, nata, iogurte, gelados, todo o tipo de leite e todos os alimentos processados que contenham leite.

Açúcar ou substitutos do açúcar.

Alimentos processados: doces, bolos, biscoitos, bolachas, refrigerantes, sumos de frutas, bebidas alcoólicas e a maioria dos alimentos que se encontram nas prateleiras dos supermercados.

Óleos vegetais refinados: óleos de soja, girassol, cártamo, amendoim.

Alimentos essenciais na dieta paleo

Carne de animais alimentados a pasto

Peixe

Marisco

Folhosos, verduras e legumes

Fruta da época

Bagas

Tubérculos

Ervas aromáticas

Ovos

Sementes oleaginosas (linhaça, sésamo, girassol, abóbora)

Frutos secos oleaginosos (nozes, avelãs, nozes de macadâmia, amêndoas, pistachios, pinhões)

Gorduras saudáveis, de preferências extraídas a frio ou da polpa (azeite e óleos de: nozes, de linhaça, macadâmia, abacate, coco)

Fruta desidratada (passas, ameixas, tâmaras)

Receita de canja paleo


Receita de canja, segundo os princípios da dieta paleo

Canja

Ingredientes
200g de ‏cogumelos frescos laminados
4 ‏pernas de frango
3 ‏cenouras cortadas em cubos pequenos
1 ‏cebola
1 ‏courgette
1  ‏lima
Coentros picados, sal e pimenta, q.b.
‏Gengibre ralado, a gosto

Modo de Preparação

  1. Coza por 45 minutos as pernas de frango com uma cebola inteira e os temperos.
  2. Retire o frango e desfie, reservando a água de cozedura.
  3. Noutra panela, coe cerca de 2 litros da água de cozedura e adicione 1 litro de água.
  4. Quando ferver, adicione o frango desfiado, a cenoura, o gengibre e deixe cozinhar por 5 minutos.
  5. Acrescente a courgette cortada em tiras tipo esparguete e os cogumelos.
  6. Deixe cozinhar por 10 minutos e sirva polvilhado por coentros picados e sumo de uma lima.

Depois deste artigo, seguramente já não lhe restam dúvida sobre os princípios da dieta paleo, certo? Se está a pensar adotar esta dieta, siga todos os conselhos e alerta da nutricionista Lillian Barros e garanta que a sua opção é a mais adequada para o seu estilo de vida. Lembre-se, também, que não há dietas milagrosas. Para ter um corpo saudável e manter a linha, deve sempre acompanhar o seu regime alimentar pela prática de exercício físico.

Veja também: