Publicidade:

8 bons motivos para abrir uma conta jovem no banco

Tem jovens em casa e procura soluções para ensiná-los a gerir o dinheiro? Pondere abrir uma conta jovem: ideal para quem começa, um descanso para quem paga.

8 bons motivos para abrir uma conta jovem no banco
Ensine os seus filhos a gerir desde cedo

Diz o ditado que de pequenino se torce o pepino e isto pode ser importante, sobretudo, quando o tema é poupança e gestão. Se tem filhos em casa e não sabe ainda como ensinar-lhes o valor de uma boa gestão de orçamentos, vamos falar-lhe da conta jovem: a oferta que há em todos os bancos e que os pais deviam conhecer.

Abrir uma conta jovem é fácil e tem muitas vantagens, tanto para os mais novos como para quem ainda lhes fornece o sustento. Veja porquê.

O que é uma conta jovem?


conta jovem

Uma conta jovem é uma conta bancária especialmente concebida a pensar nos mais novos – uma população com baixos rendimentos, despesas pouco significativas e uma grande necessidade de ter o dinheiro à mão em qualquer lugar.

Qual a diferença entre uma conta jovem e uma conta normal?

A grande diferença da conta jovem é que tem associados vários benefícios que os bancos não costumam atribuir às contas dos outros clientes. Estes benefícios são automaticamente concedidos no momento de abertura da conta e desaparecem automaticamente quando o jovem “deixa de ser jovem”, ou seja, ultrapassa a idade regulamentada pelo banco e deixa de ser elegível para aquele tipo de conta.

Quem pode ter uma conta jovem?

As idades podem variar entre bancos, mas nunca descem abaixo dos 18 anos e dificilmente atingem mais do que 30. Neste intervalo, qualquer pessoa pode abrir uma conta jovem no banco e usufruir dos benefícios associados.

Onde encontrar uma conta jovem?

Praticamente todos os grandes bancos do mercado português disponibilizam uma conta jovem. Os benefícios associados e as aplicações ou cartões incluídos é que variam entre instituições, pelo que o nosso conselho é que bata a todas as portas e compare as ofertas.

Tenha em conta o perfil do seu filho, o rendimento que ele vai ter disponível e o que pretende fazer com ele – a par do que pretende ensinar-lhe sobre gestão do orçamento familiar. Tomem a decisão em conjunto e mostre-lhe que ser adulto implica fazer escolhas – e quanto mais inteligentes, mais amigas do futuro serão!

Quais são os benefícios de ter uma conta jovem?


conta jovem

1. Não paga comissões

A conta jovem pressupõe que o titular não tem rendimentos regulares nem vai ter atividade financeira frequente, por isso o banco não cobra taxas nem comissões de manutenção. Outra grande vantagem é que a conta pode estar a zero e parada, que não advém despesa nenhuma dessa inatividade.

2. Tem acesso a crédito formação bonificado

Se são jovens, querem estudar: é neste pressuposto que os bancos se baseiam e, por isso, atribuem spreads bonificados aos titulares de conta jovem que subscrevam créditos para pagar formações. Claro que aqui há um lado B: se o jovem não tiver rendimentos fixos, alguém vai ter de pagar a conta e, claro, normalmente sobra para os pais.

3. Tem acesso a crédito pessoal e automóvel bonificado

Este não é um benefício generalizado, mas existe em alguns bancos. Da mesma forma que o anterior, tem um lado menos positivo: o crédito é contratado no nome do titular, mas é grande a probabilidade de o pagamento das mensalidades ser debitado de outro bolso.

4. Tem acesso a contas poupança atrativas

Esta é, provavelmente, a única bonificação realmente educativa: as contas poupança para jovens incentivam a por dinheiro de lado e a precaver o futuro. Se ajudar o seu filho a abrir uma conta jovem, escolham uma com esta opção. Ele pode não valorizar a sua atitude agora, mas daqui a uns anos vai com certeza dar-lhe muito valor.

5. Tem cartão de débito controlado

Os cartões associados a uma conta jovem permitem definir um limite de despesa diária, o que ajuda muito nos primeiros meses de independência financeira. Sobretudo para os jovens que vão viver sozinhos, esta é uma estratégia infalível para não chegarem sem nada ao fim do mês.

6. Pagamentos contactless para os mais enérgicos

Se não gosta de ver o seu filho partir para os festivais de verão com o cartão de débito no bolso porque teme que lhe roubem o código, a conta jovem ajuda-o a relaxar: os cartões têm tecnologia contactless e, para pagamentos até 20€, os titulares não precisam de inserir o código. Resultado: ninguém vê o seu filho a marcar o código e as poupanças do mês ficam a salvo.

7. Pagamentos seguros pela Internet

Praticamente qualquer conta jovem, hoje em dia, tem articulação com os sistemas bancários online. Neles, o titular pode controlar os movimentos da conta e até fazer pagamentos de forma segura – uma ótima forma de se iniciar no mundo das compras na Internet sem correr riscos.

8. A domiciliação de pagamentos é gratuita

Em alguns bancos a conta jovem permite também domiciliar alguns pagamentos sem pagar comissões – uma ótima forma de os habituar a assumir a responsabilidade pelas despesas mensais pelas quais são responsáveis.

Veja também: