Publicidade:

O que é o crédito abatido ao ativo e o que muda na sua vida

Sabia que o crédito abatido ao ativo pode mudar tudo para pior na hora de pedir um empréstimo ao banco? Descubra porquê e como saber se tem algum crédito nessa situação.

O que é o crédito abatido ao ativo e o que muda na sua vida
Não deixe informações pendentes

O nome não é muito comum, e ainda bem, porque não augura nada de bom a quem o tem: o crédito abatido ao ativo é uma das piores “etiquetas” que um cidadão pode ter, e chega a ser responsável por muitos “nãos” na hora de pedir um empréstimo ao banco.

Não chega, por isso, saber o que é um crédito abatido ao ativo. Tem de estar a par da sua própria informação e saber como descobrir se está irregular, até para saber o que esperar da próxima conversa que tiver com o seu banco.

O que é o crédito abatido ao ativo?


credito abatido ao ativo

Um crédito abatido ao ativo é um crédito em situação de irregularidade expectavelmente permanente. Comecemos pelo contexto: como sabe, o Banco de Portugal guarda informação bancária de todos os cidadãos, ou seja, tem o registo de todos os créditos e respetivos titulares, bem como o historial de (in)cumprimento de cada um. Quer isto dizer que, se deixar de pagar um crédito e ficar com um calote, o Banco de Portugal vai ficar a saber.

Existem, para o Banco de Portugal, vários estados possíveis para um crédito. Um crédito regular, por exemplo, é aquele que está a ser cumprido de acordo com o contrato, ou seja, aquele cujo titular está a pagar todas as prestações no tempo devido.

Já um crédito vencido é aquele que tem prestações em atraso – e é um sinal de alerta para os bancos, que assim ficam a saber que aquele cidadão não é o melhor pagador de sempre e representa, por isso, algum risco na hora de contrair um crédito.

Numa fase posterior, um crédito vencido que não chegou a ser pago pode passar ao estado de “vencido em litígio judicial”, que é quando o banco avança com uma ação em tribunal para reaver o dinheiro que emprestou ao cliente.

E a fase final é aquela de que aqui falamos: um crédito abatido ao ativo, que é aquele empréstimo que o cliente não pagou e o banco também já não espera que algum dia venha a pagar.

De forma mais simples, um crédito abatido ao ativo é aquele que, por perder a esperança de reaver o dinheiro, o banco opta por dar como perdido e deduzir nos próprios lucros, catalogando-o como prejuízo.

Qual é o problema de ter um crédito abatido ao ativo?


Sempre que analisam um pedido de crédito, os bancos vão procurar nos registos do Banco de Portugal informação sobre o cliente que solicita o empréstimo. Se esse cliente tiver registo de um crédito abatido ao ativo, a nega é praticamente certa: banco nenhum vai querer emprestar dinheiro a um cliente que já deixou uma dívida pendurada noutra instituição.

Como saber se tem um crédito abatido ao ativo


 

credito abatido ao ativoÉ possível descobrir se existe algum crédito abatido ao ativo que esteja no seu nome. Basta ir à plataforma do Banco de Portugal, autenticar-se com as credenciais de acesso ao Portal das Finanças e pedir o seu Mapa de Responsabilidades de Crédito. Pode consultar os registos dos últimos cinco anos, e pode até filtrá-los por mês.

Como eliminar um crédito abatido ao ativo


Claro que, tratando-se de uma dívida, o melhor a fazer é sempre pagar essa dívida e fechar as contas o mais rápido possível. No entanto, se o crédito chegou ao ponto de ser abatido ao ativo, é natural que isso tenha acontecido porque não tem mesmo como pagar o que deve. Neste caso, o melhor a fazer é procurar o seu banco e negociar um plano de regularização da dívida, ou seja, tentar criar um plano de pagamentos que lhe permita retomar as prestações e ir pagando o que falta.

A vantagem desta solução é que, se o banco aceitar, o seu crédito muda de novo nos registos do Banco de Portugal para o estado regular. A desvantagem é que, claro, volta a ficar com um crédito ativo e dificilmente conseguirá um novo empréstimo enquanto esse não for pago na totalidade.

Um crédito abatido ao ativo fica no registo para sempre?


credito abatido ao ativo

Não podemos dizer que um crédito abatido ao ativo vai persegui-lo para sempre, mas é certo que não desaparece em tempo útil. Dez anos é o prazo para o Banco de Portugal arquivar a informação e deixar de notificar os bancos sobre a sua má reputação, tirando-o da lista negra.

Convém lembrar, no entanto, que a informação arquivada não perde a validade, ou seja, mesmo que saia da lista negra do Banco de Portugal não quer dizer que deixou de ter um crédito abatido ao ativo: ele continua a existir e a ter validade legal.

Se um crédito for abatido ao ativo, deixa de ter de pagar?


Infelizmente, o abatimento de um crédito ao ativo não libera o devedor do seu pagamento. Pode acontecer que o seu banco venda o crédito a outra instituição, e essa instituição venha depois atrás de si para regularizar a dívida.

A pior parte destas situações é que nem sempre os novos cobradores seguem as regras dos bancos tradicionais, recorrendo a métodos de cobrança menos éticos e até a roçar a ilegalidade.

Ter um crédito abatido ao ativo está, então, longe de ser uma situação recomendável. Sempre que puder, negoceie as suas dívidas – vale tudo menos ficar na lista negra do Banco de Portugal.

Veja também:

Marta Maia Marta Maia

Jornalista de formação, trabalhou no Público e na Fugas, mas logo passou para o lado do Marketing. Apaixonada pelo digital e por pessoas, é poupada por natureza e faz questão de tratar o dinheiro com o respeito que ele merece. Ecologista convicta, não dispensa música, livros e boas conversas offline.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].