Publicidade:

7 cremes para tratar cicatrizes que importa conhecer

Todos podemos adquirir cicatrizes ao longo da vida, no entanto, todos as queremos evitar ou atenuar. Descubra 7 bons cremes para tratar cicatrizes.

7 cremes para tratar cicatrizes que importa conhecer
Cicatrizes extensas e profundas dificilmente desaparecem na totalidade

Cicatrizes são alterações que resultam de uma lesão na derme, habitualmente como consequência de acidente e da recuperação do mesmo. O processo de cicatrização atravessa diferentes fases e a aparência final da cicatriz está dependente de vários cuidados, nomeadamente dos cremes para tratar cicatrizes que são utilizados.

De forma habitual, as cicatrizes apresentam tons mais pálidos ou mais escuros face à cor natural da pele. Por sua vez, as fibras de colagénio tornam-se mais grossas e espessas, não estando alinhadas com a epiderme.

O processo de cicatrização nem sempre ocorre da forma mais adequada e a cicatriz pode ficar mais espessa, extensa ou com pigmentação excessiva. Existem diversas formas de intervenção não invasivas, nomeadamente a aplicação de alguns cremes para tratar cicatrizes que vamos conhecer com maior pormenor.

O processo de cicatrização


O processo de cicatrização

O processo de cicatrização de qualquer tipo de ferida passa comummente pelas seguintes fases:

1. Fase inflamatória ou exsudativa

Fase que se inicia desde que a lesão acontece. É uma fase de curta duração, que tem lugar devido a uma reação de defesa do nosso organismo. De forma geral, a zona afetada fica avermelhada e quente, podendo ficar com exsudato (secreção líquida, serosa). Nesta fase, importa limpar bem a lesão de forma a prevenir o surgimento de infeção.

2. Fase de proliferação

Corresponde à resposta do organismo à agressão sofrida. Nesta fase é fundamental isolar a ferida a partir do exterior, de forma a evitar uma infeção.

3. Fase de granulação

Nesta fase tem início o processo de formação de colagénio e de formação de tecido epitelial. A ferida já se encontra limpa, vascularizada e novos vasos sanguíneos são formados.

4. Fase de epitelização

Nesta fase o tamanho da ferida vai reduzindo até que a completa cicatrização seja alcançada.

5. Fase de cicatrização

Nesta fase, as fibras colagénias que inicialmente se encontravam desordenadas, estão agora interligadas, ordenadas e alinhadas. A cicatriz continua a regenerar-se durante a fase de maturação, que pode durar até aproximadamente 2 anos.

3 fatores que interferem na cicatrização

São vários os fatores que podem condicionar o processo de cicatrização, nomeadamente:

1. Idade (a idade fisiológica desacelera os processos de cicatrização da ferida como consequência da redução geral das atividades celulares);

2. Estado nutricional (a cicatrização é prejudicada quando não estão disponíveis as quantidades necessárias de nutrientes e substâncias nutritivas indispensáveis para poder levar a cabo o metabolismo intenso da ferida);

3. Estado imunitário (alterações do sistema imunitário causam uma elevada propensão a que se produzam alterações na cicatrização e complicações infeciosas).

7 cremes para tratar cicatrizes que importa conhecer


7 cremes para tratar cicatrizes que importa conhecer

Existem diversos tipos de tratamento para uma cicatriz, uns mais invasivos do que outros. É importante compreender que apesar de a cicatriz não ser totalmente eliminada, pode ficar quase impercetível na grande maioria dos casos. A melhoria de uma cicatriz depende de vários fatores, como por exemplo, o tamanho e a zona onde está localizada a ferida, mas também dos tratamentos utilizados para a reduzir ou disfarçar.

Existem diferentes tipos de tratamento não invasivos, nomeadamente as lâminas e os géis de silicone, as ligaduras compressivas e os cremes para tratar cicatrizes. Os cremes para tratar cicatrizes são habitualmente usados para melhorar a aparência das cicatrizes pós-cirúrgicas e implicam a sua aplicação diariamente, por vezes, mais que uma vez ao dia.

1. Dermatix Gel de Silicone

Produto à base de silicone indicado na prevenção e tratamento de cicatrizes hipertróficas (cicatriz alta e vermelha) e queloides (tipo de cicatriz que não se restringir à área lesionada, invadindo áreas de pele saudáveis em redor da lesão).

 

Preço: 41,40€ (tubo de 15g). Ver produto >>

2. Kelo-cote Gel

Gel de silicone transparente que seca rapidamente e que evita a formação de cicatrizes anormais. Indicado para aplicação em cicatrizes recentes e antigas, incluindo cicatrizes hipertróficas e queloides, resultantes de procedimentos cirúrgicos, trauma, feridas e queimaduras.

 

Preço: 28,22€ (tubo de 15g). Ver produto >>

3. Avène Cicalfate Creme

Creme que repara e regenera a pele, com função cicatrizante. Repara a pele lesada, conferindo-lhe maior conforto e elasticidade.

 

Preço: 9,13€ (tubo de 40ml). Ver produto >>

4. Roche Posay Cicaplast

Este creme promete acelerar a reconstrução das epidermes irritadas, gretadas e expostas a pequenas intervenções dermatológicas.

 

Preço: 9,55€ (tubo de 40ml). Ver produto >>

5. Urgo Cicatrizes Creme SPF30

Reduz a visibilidade das cicatrizes e o desconforto associado. Está indicado para a utilização após intervenções dermatológicas, pontos cirúrgicos e incisões. Mais ainda, tem associado fator de proteção solar elevado.

 

Preço: 11,50€ (tubo de 40ml). Ver produto >>

6. Cicapost Isdin Creme

Creme que se destina ao cuidado da pele com cicatriz, reparando-a e conferindo-lhe maior elasticidade e aparência.

 

Preço: 10,15€ (tubo de 50g). Ver produto >>

7. Uriage Bariéderm Cica-Creme

Ajuda a reparar e cicatrizar as pequenas lesões e irritações, criando um efeito de penso imediato que isola e protege a pele.

 

Preço: 10,65€ (tubo de 100ml). Ver produto >>

Como conclusão


Importa referir que existe uma vasta gama de tratamentos para cicatriz disponíveis. Para tal, deve consultar o dermatologista ou cirurgião plástico para que o tratamento prescrito seja o mais adequado ao tipo de cicatriz que apresenta, de forma a melhorar e restaurar a pele que se encontra danificada.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!