Publicidade:

Como criar uma empresa passo a passo

Colocar em prática um plano para criar uma empresa pode ser trabalhoso, mas vale a pena. Saiba como transformar o seu projeto numa realidade.

Como criar uma empresa passo a passo
O nosso guia em 9 passos

Tem uma ideia para um negócio, um projeto que sonha tornar realidade. Criar uma empresa implica planeamento, organização e alguns sacrifícios, mas o espírito empreendedor vai dar frutos bem merecidos.

A recente crise económica parece ter despertado uma vontade, um espírito empreendedor em muitos portugueses, nas mais diversas áreas, desde a indústria têxtil ao turismo. E a boa notícia é que os últimos governos tomaram medidas no sentido de simplificar o processo.

Se se inclui neste grupo de pessoas empreendedoras, fique com o nosso guia passo a passo para criar uma empresa. Coloque a sua determinação a trabalhar. Boa sorte!

Como criar uma empresa em 9 passos

1. A ideia

ideia empresa

A base de tudo reside na ideia de negócio que teve e qual é o seu objetivo para o produto ou serviço que quer produzir/oferecer. Estas ideias têm de ser obrigatoriamente realistas e a pessoa que as quer pôr em prática também, porque tem algum trabalho (com todos os seus pontos altos e baixos) pela frente. Coloque as ideias por escrito, transforme-as em algo visual e palpável; ajuda ter um suporte físico, nem que seja só para si.

2. O tipo de empresa

Este pode ser o passo mais complexo de todos. Em que tipo de empresa vai colocar a sua ideia em prática? Vai ser em forma singular ou coletiva? Conheça melhor estas tipologias.

Forma singular:

Forma coletiva:

Informe-se bem para saber qual é a opção que melhor se adequa aos seus desejos. Escolha a que mais lhe convém e comece a dar andamento aos processos legais e burocráticos para estabelecer a sua empresa.

3. Análise de mercado

É fundamental ouvir o mercado e testar a sua ideia. É aqui que tem de determinar o público-alvo e saber se precisam do produto que quer vender. O mercado está sempre a apresentar alterações nos hábitos de consumo, por isso deve ter esse aspeto em mente e estar pronto a acompanhar as mudanças. Nunca deixe de continuar a observar o mercado.

4. Plano de negócios

plano empresa

Aquele projeto que descreveu num suporte visual precisa de ser formalizado. O próximo passo para criar uma empresa é criar um plano de negócios. Este plano vai ser o cartão de visita para possíveis investidores e clientes. Tenha em conta o fator de tempo: criar uma empresa é um processo moroso, por isso o plano não precisa de estar limitado a esse aspeto. Deve incluir a análise de mercado, o plano de investimentos, as fontes de investimento, o plano de tesouraria e rentabilidade, assim como os recursos humanos e materiais necessários.

5. Plano de marketing

marketing tem de estar num patamar completamente diferente do plano de negócios, sobretudo hoje em dia, quando o marketing apresenta um papel extremamente fundamental nos mais diversos meios, sobretudo os digitais. É uma ferramenta poderosa que define a política da empresa e dos produtos, planeia a longo prazo, antecipando decisões e reduzindo as hipóteses de erro, define os objetivos e os meios para os alcançar. Se não for a sua área consulte uma agência de comunicação ou consultor. Tenha em conta os seguintes passos:

  • Diagnóstico: análise da empresa e do mercado, da concorrência, oportunidades, clientes;
  • Objetivos;
  • Estratégia;
  • Definição do marketing mix;
  • Planos de ação.

O plano de marketing tanto deve planear como antecipar e claro que também inclui aspetos visuais: cores, logos, cartões, assinaturas de e-mail, etc. Detalhes que fazem a diferença e refletem o grau de profissionalismo.

6. Financiamento

Como vai ser o financiamento da sua empresa? Investidores privados, capital próprio, crédito, microcrédito, apoio governamental? Ao ter uma noção dos custos vai ter uma ideia clara de qual é a direção a tomar. Existem vários programas de empreendedorismo e microcrédito aos quais se pode candidatar.

7. Espaço e orçamento mensal

escritorio

Onde vai ser o seu escritório? Vai ser em casa, vai alugar um espaço, vai ser em regime coworking? Que custos fixos vai ter por mês? Luz, água, internet, impostos mensais, rendas, televisão, telemóvel, software, material de papelaria, computadores, tablets, etc. Faça uma lista detalhada, organize o orçamento inicial e o orçamento mensal. Sobretudo se vai contratar alguém para trabalhar consigo.

8. Criação da empresa

Os processos burocráticos aos quais deu início têm de ser concluídos. É a parte mais aborrecida, mas a que vai tornar tudo real. Felizmente hoje em dia já pode fazer grande parte das tarefas online. Pode fazê-lo na página Empresa Online, ou pessoalmente nos balcões Espaços Empresa (presentes, por exemplo, nas Lojas do Cidadão). Precisa dos seguintes documentos, que tem de solicitar previamente nos serviços correspondentes:

Um consultor a nível legal ou uma visita prévia ao Balcão do Empreendedor pode ser uma ajuda valiosa para que não falte nenhum documento obrigatório na hora de criar uma empresa.

9. Comece a trabalhar!

E agora está na hora de começar a produzir, a vender, a fazer-se notar. Nos primeiros tempos vai conseguir perceber o que falhou e o que pode melhorar. Continue a colocar o seu espírito empreendedor a trabalhar rumo ao sucesso, continuando a definir metas.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.