Publicidade:

7 cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro

Muitos portugueses são burlados em viagens por desconhecerem alguns dos cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro. Saiba aqui quais são.

7 cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro
Evite usar muito o seu cartão de crédito durante uma viagem

Apesar do cartão de crédito dar jeito em muitas situações, não se esqueça de ter alguns cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro. São vários os casos de burlas e fraudes com os cartões de crédito dos portugueses, algo que acontece muitas vezes devido a desconhecimento dos titulares dos cartões. Por isso, saiba o que fazer para evitar estas situações.

Tenha alguns cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro


cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro

1. Cartão de crédito fora da Zona Euro

Usar um cartão de crédito dentro da Zona Euro é igual a quando se está em Portugal, uma vez que não se tem de pagar qualquer tipo de comissão ou taxa de levantamento ou de pagamento.

No entanto, deverá ter alguns cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro se o utilizar fora da Zona Euro, pois serão mais as desvantagens do que as vantagens, já que o cartão fica sujeito a comissões. Por isso, é aconselhável que evite o seu uso se não estiver dentro da União Europeia para não ter despesas extra.

2. Calcule os gastos antes de viajar

Faça uma estimativa das despesas que irá realizar durante a viagem, para que assim possa comprar notas estrangeiras no banco ou numa agência de viagens. Aconselhamos-lhe a optar pela troca de dinheiro numa agência de viagens, onde este processo fica mais barato do que num banco.

3. Câmbio do dinheiro

Caso lhe sobre dinheiro no final da viagem, poderá trocá-lo novamente por euros no seu banco ou em agências de câmbio, ainda que esta não seja uma boa opção, devido às altas taxas de câmbio que são cobradas aos clientes. O melhor é não levantar mais do que achar necessário, após um cálculo aproximado dos gastos que fará em viagem.

4. Evite realizar vários levantamentos

O melhor é levantar sempre uma boa quantia em dinheiro no seu país antes de ir para o destino da viagem, pois estar sempre a efetuar pequenos levantamentos numa caixa multibanco fora da Zona Euro fará com que lhe sejam cobradas comissões, taxas e impostos, uma opção que lhe sairá muito caro.

Um levantamento de 100 euros, por exemplo, poderá custar-lhe 115 euros no total. Este é, assim, mais um dos vários cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro, mas não se esqueça que deve também ter cuidado ao andar com muito dinheiro na rua. Se possível, deixe alguma parte desse montante no local onde se encontra hospedado, caso seja mais seguro.

5. Controle os movimentos de conta

Para sua segurança, deve controlar os movimentos de conta mesmo estando no estrangeiro. Este controle de transações é fácil, já que as mesmas são registadas e podem ser consultadas online a qualquer momento, através de aplicações feitas para smartphones.

Assim, reparará mais rapidamente em alguma transação que não tenha sido feita por si, caso isso aconteça, para que contacte o seu banco o mais brevemente possível.

6. Atenção ao roubo de dados do seu cartão

Sabia que para roubarem informações do seu cartão não é necessário que o roubem? Este é outro dos cuidados com o cartão de crédito no estrangeiro, e até mesmo em Portugal, uma vez que há várias maneiras de alguém conseguir apoderar-se dos seus dados pessoais.

Tenha em atenção onde guarda o seu cartão e nunca o perca de vista para que ninguém o consiga clonar e retirar assim as informações necessárias para levar o roubo a cabo.

O melhor é avisar sempre o seu banco que vai viajar, para que a entidade financeira possa estar atenta e reparar se estiverem a ser realizadas transações de elevado valor, podendo decidir congelar a sua conta para que não lhe seja retirado mais dinheiro.

7. Contacte rapidamente o seu banco em caso de anomalia

Se estiver a ter problemas com a caixa multibanco (caso esta fique com o seu dinheiro ou até mesmo com o seu cartão de crédito), se o perdeu ou se for roubado ou clonado, o que deve fazer é contactar imediatamente o seu banco para que este tome as medidas necessárias para que não lhe seja retirado mais dinheiro.

Para que tal aconteça, é muito provável que a entidade emissora do cartão peça um comprovativo da exposição feita às autoridades competentes e, por isso, terá de se dirigir à polícia do país onde se encontra para apresentar queixa do ocorrido.

Veja também:

Cátia Tocha Cátia Tocha

Formada em Ciências da Comunicação pela Universidade Autónoma de Lisboa, onde concluiu Licenciatura e Mestrado, começou o seu percurso como jornalista na Rádio. Hoje, escreve sobre diferentes áreas e tem já alguns anos de experiência na escrita para meios online.