Dar banho ao cão: guia essencial para um banho sem enganos

Dar banho ao cão: como? Quando? Que produtos usar? O que é essencial para a higiene do seu companheiro peludo? Saiba tudo neste artigo.

“sponsored by fidelidade”
Dar banho ao cão: guia essencial para um banho sem enganos
Sabia que a higiene do seu amigo de 4 patas é, também, sua?

Dar banho ao cão pode mesmo ser uma tarefa bastante simples e que anda a adiar sem razões para tal. No entanto, ainda que muito fácil de executar, realizá-la com sucesso exige ter atenção a pormenores essenciais.

Se estava à procura de um guia simplificado para saber como dar banho ao seu companheiro canino, chegou ao sítio certo. Tome nota das nossas dicas e esteja informado sobre a correta higiene do seu patudo.

Dar banho ao cão: como o fazer?


dar anho ao cão

Mais do que o seu melhor amigo de 4 patas, e antes mesmo de ser o seu animal de estimação, o seu cão é um ser vivo que necessita de todos os cuidados – e isso inclui, também, cuidados essenciais com o seu bem-estar e com a sua higiene. Não esqueça que, se o cão vive com a sua família em sua casa, é também parte do agregado e merece, por isso, ser cuidado da melhor forma possível.

Antes mesmo de falarmos sobre o banho, é importante lembrar aos donos que as escovagens diárias são fundamentais para manter a higiene e o bem-estar do seu animal de estimação. Ainda que o seu cão viva em apartamento, é natural que dê uns passeios pela rua – isso é, aliás, aconselhado para que mantenha uma atividade física regular. Sendo assim, todos os animais domésticos acabam por estar em contacto com a natureza, em maior ou menor grau de frequência. É, portanto, certo que acumule mais sujidade e, por isso, a escovagem diária do pelo vai ajudar a manter a sua higiene em dia. A escovagem é, também, indicada antes de dar banho ao cão.

Mas, como nem só de escovagens se faz a rotina de higiene dos animais domésticos, se quer saber como manter o seu cão limpo, vai ter de aprender mais sobre como realizar a tarefa de lhe dar um bom banho. Sendo assim, deixamos alguns conselhos que consideramos essenciais ao conhecimento de qualquer dono.  Tome nota:

  • comece por adequar o sítio do banho ao porte do animal – ou seja, um tanque é suficiente para um cão pequeno, enquanto que banheiras vão ser mais adequadas para os momentos de relaxamento de cães de maior porte;
  • para garantir que o seu cão esteja confortável na altura do banho, certifique-se que a água está morna – a temperatura da água (nem quente, nem fria) vai ser fundamental, também, para optimizar o efeito do champô;
  • coloque nos ouvidos do seu fiel amigo de 4 patas pequenos chumaços de algodão para impedir a entrada de água – os cães são especialmente predispostos à infeções nos ouvidos;
  • durante o banho, aplique o champô por todo o pelo, mas evite a região próxima dos olhos do animal.

O seu cão tem orelhas grandes? Se a resposta é sim, temos uma nota importante para si: é natural que haja acúmulo de pelo no interior das orelhas e, por isso, deve ter especial atenção a esta zona durante a rotina de higiene do animal. Deve certificar-se que limpa e retira os pelos acumulados, de forma a prevenir inflamações no ouvido do patudo.

A seguir ao banho do seu fiel amigo, seque-o bem. Prepare-se para apanhar um bocado de água, pois é normal que os peludos queiram sacudir o pelo mesmo antes de chegarem à toalha. Retire-o do sítio do banho, espere que o animal tenha necessidade de sacudir o pelo e, de seguida, use uma toalha para secá-lo da cabeça às patas.

Se o cão tiver muito pelo, ou se o tempo estiver demasiado frio, pode optar por usar um secador – sempre longe do pelo e nunca demasiado quente. A tarefa de dar banho ao cão está finalizada com sucesso… Mas ainda temos mais dicas.

Comida para cão: dicas úteis e sugestões de produtos >>

Quando deve dar banho ao cão?


Veja 9 dicas para cortar as unhas do cão (e do gato) em casa >>

Adoramos os nossos fiéis amigos de 4 patas, mas há uma realidade que não podemos negar: o seu cheiro natural e característico não é lá muito agradável. Dito isto, a dica é: não tente mudar este facto. Os banhos devem ser periódicos, mas nunca em exagero. Banhos a mais provocam a perda da proteção natural que a pele dos caninos tem – o que significa que, se der muitos banhos ao seu patudo, vai deixá-lo mais exposto a fungos e doenças. Esqueça mesmo o uso de perfumes. Os cães detestam odores fortes e, ainda que a sua intenção seja das melhores, isso pode provocar uma alergia ao animal.

Mas, afinal, quando devo dar banho ao meu cão? Cães com pelo mais curto necessitam de menos banhos, por isso, aposte numa vez por mês durante o inverno e quinzenalmente em alturas de calor. Cães com pelos longos podem necessitar de banhos mais frequentes, mas não deixe de perguntar ao veterinário qual é a indicação correta e fuja dos exageros, pelo bem da saúde do seu amigo.

A escolha dos produtos é essencial

Se já entendeu que dar banho ao cão não envolve grandes mistérios e vai passar a fazê-lo em casa, temos mais uma dica importante: não descuide na hora de escolher os produtos que vai usar no seu amigo de 4 patas.

Utilize champôs adequados e não tente fazer muita economia na compra. Nunca, sob qualquer hipótese, use o seu champô no cão. O PH do champô para humanos é diferente e pode prejudicar a pele do seu peludo.

No mercado não faltam produtos para usar no banho dos cães, mas não se deixe levar pelo preço ou pelo rótulo: escolha produtos que tenham em conta as características do seu amigo (pelo, alergias, etc). Proporcione ao seu fiel escudeiro momentos de conforto.

Veja também: