Publicidade:

Datas de pagamento da Segurança Social em julho

Já são conhecidas as datas de pagamento da Segurança Social no mês de julho. Fique a par de todas e saiba a partir de quando pode contar com o dinheiro.

Datas de pagamento da Segurança Social em julho
Saiba com o que contar

Como vem sendo habitual, damos-lhe conta das datas de pagamento da Segurança Social em julho entretanto anunciadas. Se é um dos portugueses que beneficiam destes apoios sociais, fique a saber quando pode contar com o dinheiro na conta de modo a organizar as suas finanças deste mês.

Datas de pagamento da Segurança Social em julho


datas de pagamento da seguranca social em julho

1. Prestações familiares

Os beneficiários das prestações familiares podem contar com uma transferência bancária no dia 16 de julho. Também nesta data começam a ser emitidos os vales de correio, embora, neste caso, deva ser considerado também o tempo de entrega dos CTT, que pode sofrer atrasos.

2. Rendimento Social de Inserção

Os beneficiários do Rendimento Social de Inserção que estejam à procura das datas de pagamento da Segurança Social em julho ainda vão ter de esperar: só no dia 23 é que o Estado processa estas transferências bancárias e os vales de correio, que ainda por cima podem demorar mais a chegar ao destinatário dependendo da eficiência dos serviços postais.

3. Complemento Solidário para Idosos

Os mais velhos são os que menos esperam pelas datas de pagamento da Segurança Social em julho. A partir do dia 8 de julho começam as transferências bancárias para os beneficiários do Complemento Solidário para Idosos, embora os vales de correio já estejam a ser processados, por ordem alfabética, desde o dia 1 de julho (que foi o primeiro dia útil do mês).

4. Subsídio de desemprego, doença e parentalidade

Os beneficiários destes três tipos de apoio social já estão habituados a receber em prestações: metade no início do mês e metade mais ou menos a meio do mês.

As primeiras prestações estão agendadas para o dia 16 de julho (transferências bancárias e cartas-cheque), e os beneficiários terão de esperar até ao dia 26 para receber a segunda prestação pelos mesmos meios.

5. Prestação Social para a Inclusão

O anúncio das datas de pagamento da Segurança Social em julho traz boas notícias para os beneficiários deste tipo de apoio. A partir do dia 8 o Estado começa a fazer as transferências bancárias e a emitir as cartas-cheque que, já se sabe, ainda têm de ser enviadas por correio para os beneficiários, podendo atrasar-se em função da capacidade de resposta dos serviços postais.

6. Ação Social

Os beneficiários da Ação Social também ficaram para último nas datas de pagamento da Segurança Social em julho: só no dia 23 é que o dinheiro começa a cair-lhes na conta por transferência bancária. Os que recebem por carta-cheque ainda têm de esperar mais, dependendo do serviço dos correios.

7. Pensões e subsídios por doença profissional

O segundo dia do mês marca as transferências bancárias deste apoio social. Os beneficiários que recebem por vale de correio, no entanto, ainda podem estar à espera, já que o documento tem lhes de ser enviado por correio.

8. Pensões

As regras e datas de pagamento da Segurança Social em julho aplicam-se aos beneficiários de pensões da mesma forma que se aplicam aos beneficiários do complemento solidário para idosos: as transferências bancárias começaram a ser ordenadas no dia 8, embora os vales de correio já venham a ser emitidos desde o primeiro dia útil do mês, que foi o dia 1.

É possível escolher como recebe os apoios sociais


datas de pagamentos da segurança social em julho

Se as datas de pagamento da Segurança Social em julho lhe deixaram um amargo de boca por causa dos tempos de atraso dos serviços postais, saiba que pode escolher a forma como recebe as prestações do Estado.

Só tem de procurar um balcão da Segurança Social ou ir ao site da Segurança Social Direta e indicar um NIB para passar a receber tudo por transferência bancária, nas datas certas e sem riscos.

Para todos os efeitos, a Segurança Social prefere sempre pagar por transferência bancária, porque é muito mais barato do que enviar cartas-cheque e vales de correio. Se tiver uma conta no banco e dispensar bem o trabalho de ir aos correios levantar e/ou trocar os vales por dinheiro, opte pela transferência direta. Além de poupar dinheiro, vai poupar tempo e algum esforço.

Controle se recebe o que deve


Lembre-se que a Segurança Social dá todos os apoios que precisamos, mas não gosta de os atribuir sem necessidade. Se é beneficiário de um apoio social mas deixou de cumprir as regras de elegibilidade, não se esqueça de o comunicar ao Estado para deixar de receber o apoio.

Se vai comunicar à Segurança Social que já não é elegível para o apoio, ou se até já comunicou formalmente mas ainda viu dinheiro a entrar-lhe na conta, não lhe mexa e não o gaste: o mais provável é que seja convocado a devolver tudo em breve.

Lembre-se que a Segurança Social dificilmente se engana nas contas e vai dar conta do erro mais cedo ou mais tarde. Se aceitar dinheiro indevidamente e ainda por cima não alertar a instituição para a falha, corre sérios riscos de ser penalizado com uma multa e de ter dificuldade acrescida para voltar a receber qualquer tipo de apoio do Estado.

Veja também:

Marta Maia Marta Maia

Jornalista de formação, trabalhou no Público e na Fugas, mas logo passou para o lado do Marketing. Apaixonada pelo digital e por pessoas, é poupada por natureza e faz questão de tratar o dinheiro com o respeito que ele merece. Ecologista convicta, não dispensa música, livros e boas conversas offline.

O E-Konomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O E-Konomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].