Publicidade:

Declaração recapitulativa: o que é e quando enviar

A declaração recapitulativa do IVA é um documento de cariz obrigatório. Saiba do que se trata, como preencher e quando tem de entregar.

Declaração recapitulativa: o que é e quando enviar
Tudo o que precisa de saber

declaração recapitulativa do IVA é um documento que deve ser entregue, obrigatoriamente, à Autoridade Tributária. Está englobada legalmente desde 2010, com a entrada em vigor do Decreto-Lei n.º 186/2009, de 12 de Agosto. Até 2009, o caráter deste documento era processado no anexo recapitulativo, que fazia parte da declaração periódica do IVA.

A declaração recapitulativa é autónoma e abrangente: além das transmissões intercomunitárias que o anterior anexo abrangia, engloba também serviços intercomunitários.

Declaração recapitulativa: quando enviar

financas

Este documento tem de ser enviado quando existem transmissões intra comunitárias de bens e operações e/ou quando se dão prestações de serviços efetuadas por sujeitos passivos que tenham sede noutro estado membro da União Europeia.

É sempre enviada por via electrónica e deve cumprir os seguintes prazos:

Até dia 20 do mês seguinte àquele a que respeitam as operações – pelos sujeitos passivos enquadrados no regime normal de tributação, com periodicidade mensal; pelos sujeitos passivos enquadrados no regime normal de tributação, com periodicidade trimestral, quando o montante a incluir ultrapassa os 50 mil euros;

Até ao dia 20 do mês seguinte ao final do trimestre a que respeitam as operações – pelos sujeitos passivos enquadrados no regime normal de tributação com periodicidade trimestral quando o montante a incluir não excede os 50 mil euros.

Qual é a razão para a existência da declaração recapitulativa

É um documento considerado fundamental na luta contra a fraude fiscal ligada às operações intracomunitárias, pois permite o cruzamento de informação no sentido de garantir que o imposto é efetivamente cobrado no Estado Membro de destino.

Para preencher a declaração e submetê-la, é necessário aceder ao Portal das Finanças, seguir Empresas > Cidadãos > Entregar > IVA > Declaração Recapitulativa. Pode preencher diretamente no site ou em modo offline e depois submeter o documento.

Da declaração fazem parte alguns quadros importantes. Nomeadamente, no preenchimento do quadro 1 deve mencionar se vai entregar a declaração dentro ou fora do prazo e no quadro seguinte, preencher devidamente o mês ou trimestre a que a declaração diz respeito.

Tenha em atenção que a mudança de periodicidade do envio trimestral para mensal é irreversível e só pode ocorrer relativamente ao mês seguinte daquele em que o limiar de 50 mil euros é ultrapassado.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.