Publicidade:

Os 5 destinos de montanha que não pode deixar de conhecer

Destinos de montanha, com uma total conexão com a natureza, é o que lhe propomos neste artigo. Descubra as nossas sugestões encantadoras.

Os 5 destinos de montanha que não pode deixar de conhecer
Locais onde a natureza chama por si

Sem dúvida que praia e calor são a imagem de umas férias de sonho, com cocktails junto à praia e mergulhos no mar até se despedir do sol. Porém, estes destinos de montanha e neve são igualmente encantadores, todos pintados de branco, como se de um cenário de filme se tratasse.

Passar uns dias num destes destinos de montanha tem sempre a promessa de muita diversão e várias atividades outdoor, para os amadores e para os especialistas no assunto (ou não).

Destinos de montanha: 5 locais a descobrir


Longe da confusão citadina e do stress do dia a dia, estes destinos de montanha providenciam momentos de puro lazer, em comunhão com o que de melhor a natureza tem para oferecer.

1. Pirinéus, França e Espanha

pireneus

Esta cordilheira no sudoeste da Europa é formada por montes que formam a fronteira natural entre França e Espanha, estendendo-se por cerca de 430km, desde o golfo da Biscaia, no oceano Atlântico, até ao cabo de Creus, no mar Mediterrâneo.

Os Pirinéus são o segundo maciço em importância e altitude a seguir aos Alpes e apresentam uma variedade de paisagens, fauna e flora excecionais. Do País Basco a Cerdagne, encontrará uma vertente gigante de estações e vales para descobrir.

Por sua vez, os animais que vivem na cordilheira são, na sua maioria, alpinos, sendo nas partes de menor altitude que encontramos animais comuns das florestas temperadas, como o urso-europeu, a marmota, a raposa-vermelha, a camurça, o cervo ou o esquilo.

Mas os Pirinéus são também cidades de água: Bagnères de Luchon, Aulus-les-Bains e Ax-les-Thermes são muito apreciadas pelos tratamentos em águas termais, sendo bastante procuradas pelos visitantes que querem manter a forma e melhorar a sua condição física.

2. Cerler, Espanha

cerler espanha

Cerler é um centro populacional do município de Benasque, considerado a segunda maior cidade dos Pirenéus Aragoneses, localizado a 1.531 metros altitude.

É uma pequena cidade velha perfeitamente preservada, onde foram construídos vários blocos de apartamentos e hotéis que se estendem até à base da famosa estância de esqui Aramón Cerler.

E é este tipo de turismo de montanha e rural que sustenta economicamente a cidade, que mesmo assim mantém todo o sabor das aldeias típicas da região. Apesar da proximidade de um grande centro turístico, a cidade conseguiu preservar a beleza histórica, com muitas casas nobres do século XVI e alguns edifícios ainda mais antigos.

3. Chamonix, França

chamonix

Chamonix é um destino popular e conhecido em todo o mundo, por isso, não estranhe ouvir idiomas de todos os cantos do globo. É um destino de montanha procurado por muitos com uma paixão em comum: o montanhismo.

É, efetivamente, um dos locais mais concorridos na Europa na época de inverno, e possibilita um descontraído e relaxado refúgio alpino, completado com os incríveis penhascos e as lagoas geladas que caem do maciço do Mont Blanc. Tudo isto merece uma visita com calma e tempo, para desfrutar do melhor que a natureza tem para lhe oferecer.

Além disso, a adicionar a toda esta atmosfera encantadora, encontrará nos edifícios antigos da cidade o estilo sedoso e a aparência da Belle Epoque, podendo desfrutar de passeios tranquilos, já que é proibido o trânsito de veículos no centro. E, para aquecer nos momentos mais frios, não faltam cafés e restaurante agradáveis, de elevada qualidade, que sobrepõem a torrente do rio Arve e bastantes lojas interessantes para algumas compras.

4. Innsbruck, Áustria

Innsbruck Austria

O passado e o futuro encontram-se no coração dos Alpes: uma mistura equilibrada e saudável entre o excelente passado da província do Tirol e a arquitetura internacional pós-moderna. Por isso, Innsbruck é um dos melhores destinos de montanha que deve conhecer e não faltam opções interessantes para passar o tempo.

Descubra o Palácio Imperial, o Palácio das Ambras, Ottoburg e a Basílica de Wilten e poderá conhecer melhor o passado agitado da cidade, que ainda hoje mantém vivas as histórias e lendas, bem como as influências do imperador Maximiliano I, que construiu muitos dos monumentos que sobrevivem até aos dias de hoje.

Mas há ainda outro pormenor que faz de Innsbruck um destino a conhecer: a cidade austríaca foi anfitriã dos Jogos Olímpicos de Inverno em 1964 e 1976, sendo, naturalmente, um importante centro de desportos de inverno.

5. Alpes Italianos, Itália

alpes italianos

É normal associar os Alpes com a Suíça, mas saiba que está enganado. Ocupando uma área de cerca de 190 mil quilómetros quadrados, os Alpes dividem-se por vários países: Áustria, Itália, França, Suíça, Alemanha, Eslovénia, Liechtenstein e Mónaco.

O destaque, hoje, vai para a pouco falada mas ímpar em beleza cadeia alpina italiana, que se estende ao longo de sete regiões do norte do país: Liguria, Piemonte, Valle d’Aosta, Lombardia, Trentino-Alto Adige, Veneto Belluno e Friuli-Venezia Giulia.

O norte da Itália inclui belezas quase inexploradas que poderão ser descobertas com recurso ao aluguer de uma viatura, para colmatar a falha dos transportes inter e intrarregiões.

Por ali, atividades como caminhada ou esqui são quase obrigatórias. Mas tem várias opções mais tranquilas: fazer um piquenique ou simplesmente contemplar lagos, montanhas e rios que lhe darão uma sensação de integração no espaço e na natureza como nunca sentiu.

Nestes destinos de montanhas não faltam vales, colinas, lagos, pequenas e encantadoras cidades que parecem postais tornados realidade. Aproveite o que de melhor o inverno tem para lhe oferecer.

Veja também: