Publicidade:

8 destinos internacionais que estão na moda

Ansioso pelas férias? E se fosse para um destes destinos internacionais? Venha daí escolher a próxima viagem, porque as opções são muitas e recomendam-se.

8 destinos internacionais que estão na moda
8 opções que vão dar vontade de viajar

Os destinos internacionais são muito apetecíveis, principalmente quando o cansaço aperta e a vontade de escapar por uns tempos se torna irresistível. As atrações turísticas são tantas e há tanto por onde escolher que só é necessário saber qual é o orçamento disponível e as características da oferta – ou, por outras palavras, quais os elementos do produto turístico que fazem com que escolhamos um destino, em vez de outro.

A ideia de “viagem” para um destino internacional percorre o nosso quotidiano e materializa-se em múltiplas ofertas turísticas e de lazer. Somos convidados a sair, a realizar trajetos e projetos tantas vezes adiados, a desfrutar o exótico ou a trilhar o desconhecido. Só precisamos de caracterizar a forma do nosso “olhar” para escolher o lugar turístico: será o “olhar romântico” ou o “olhar” colectivo? No primeiro caso, valorizamos o que é mais raro ou intocável, enquanto que no segundo privilegiamos as grandes cidades e a aglomeração de pessoas. E assim escolhemos…

Por isso, espreite a nossa lista e descubra de que forma quer viver o seu próximo destino internacional. Uma coisa é certa: estão todos na moda.

Destinos internacionais que estão na moda


1. Rússia

moscovo

Moscovo e São Petersburgo são cidades obrigatórias, entre outros motivos, pela sua arquitetura e monumentos únicos. No curso de sua história, a cidade de Moscovo foi capital de diversos estados, como da Moscóvia medieval, do subsequente czarado da Rússia e da União Soviética. A capital também é a sede do Kremlin, uma antiga fortaleza que é hoje a residência do presidente russo e sede do poder Executivo do governo da Rússia.

Há um comboio de alta velocidade que liga estas duas cidades, o que facilita o trajeto. Quem já foi diz que as melhores épocas do ano para visitar a Rússia são no fim da Primavera e no Verão (entre maio a setembro). Não se esqueça de levar o guarda-chuva e oimpermeável, e deixe-se encantar por estas duas maravilhosas jóias da Rússia.

Leitura recomendada: Anna Karenina ou Guerra e Paz, ambos do escritor russo Liev Tolstói.

2. Islândia

islandia

Conhecido como a “terra do gelo e do fogo” é um dos mais fascinantes países para visitar no Norte da Europa, cuja capital é Reykjavik.  Desengane-se se pensa que vai encontrar uma metrópole. A capital do Islândia parece, na verdade, uma aldeia. O edifício mais alto da cidade é a igreja Hallgrímskirkja, construída à semelhança de um vulcão e apenas com uma luz vermelha no topo – criando um efeito de cor semelhante ao escoar das lavas.

Reykjavik não tem o trânsito congestionado nas ruas, não há prédios enormes e as lojas das cadeias multinacionais são raras. A herança cultural do país inclui a cozinha tradicional islandesa, a poesia e as sagas islandesas medievais. A melhor altura para ir é entre maio e agosto, quando os dias têm mais de vinte horas de luz. Atenção que a chuva é frequente e, no interior, muitas vezes neva.

3.Cuba

cuba

Para quem gosta de praia, Varadero é maravilhoso e é, por isso, um dos principais destinos turísticos da ilha de Cuba – que possui resorts de luxo. Situa-se na Península de Hicacos, que é formada por nada menos do que 20km de praias com areia branca e água quente azul turquesa. Sim, parece mesmo o paraíso na terra.

Varadero é, ainda, a cidade mais próxima de Havana (cerca de duas horas de carro) e com a melhor estrutura de hotéis. Havana, capital de Cuba, é outra cidade obrigatória para visitar.

4. Malásia

malasia

Malaca é o terceiro menor estado da Malásia, um belíssimo país localizado no sudeste asiático.  Em 2008, Malaca foi declarada Património Mundial pela UNESCO e, no passado, chegou a ser ocupada por portugueses, ingleses e holandeses – o que se veio a traduzir na arquitetura local.

Foi uma das cidades conquistadas na época dos descobrimentos e grande parte dos pontos de interesse dizem respeito a esse período de ocupação portuguesa – o que permite, desde logo, uma conexão emocional. Como está localizada próximo do Equador, o clima é húmido e quente ao longo de todo o ano. Os meses de junho e julho são considerados os mais secos.

5. México

cancun

Situada na costa do estado de Quintana Roo, costa leste mexicana, Cancún é considerado um dos centros turísticos mais importantes do México e um verdadeiro paraíso para mergulhadores.  É quente o ano todo (que maravilha!), mas é entre os meses de novembro a abril que a viagem é recomendada.  Existem vários resorts magníficos, ideais para famílias, que servem todos os que pretendem desfrutar do clima tropical, em ambiente descontraído e festivo. Apenas um alerta importante: a temporada de furacões vai de agosto a novembro.

6. Zâmbia

zambia

Se a sua preferência é apreciar a vida selvagem, aconselha-se um safari para estes lados. A Zâmbia, que tem por capital Lusaka, é um país sem costa marítima, pertencente à África austral. Visite atrações como o  South Luangwa National Park, que cobre uma área de cerca de 9000 km e tenha a oportunidade de ver de perto animais no seu habitat natural.  Uma visita às cataratas de vitória é também incontornável. Vale a pena ver de perto, ouvir e sentir uma das maiores quedas de água do mundo!

7. Londres

londres

Sempre na moda, a capital inglesa destaca-se pela grandiosa e diversificada oferta turística. Sede da monarquia britânica e de uma inigualável multiculturalidade, é um destino ímpar para viajar se desejar ter muita coisa para fazer. Visite os vários museus, as igrejas, os parques e as principais atrações (como o Big Ben, o London Eye e o Palácio de Buckingham), e aproveite ainda para fazer umas comprinhas em Oxford Street. Se gosta de musicais, dê um salto ao West End e vai ver que vale a pena!

8. Paris

paris

Tal como a anterior, esta é uma capital da moda – no verdadeiro sentido da palavra. A cidade das luzes tem sempre um encanto que faz voltar o turista mais romântico. Desde a Torre Eiffel, passando pelo Louvre, indo até à Catedral de Notre-Dame ou à Disneyland Paris, os motivos de visita são imensos e recomendam-se. “Paris é uma festa”, como comprovam as palavras de Hemingway.

Convencido a escolher a próxima viagem para fora de fronteiras? Acreditamos que depois destas sugestões de destinos internacionais só falta mesmo marcar as suas férias. Deixe-se seduzir pelo dolce far niente e seja, acima de tudo, feliz.

Veja também: