Publicidade:

Os 6 melhores destinos para mulheres viajarem sozinhas

À procura dos melhores destinos para mulheres viajarem sozinhas? Existem imensos locais seguros, que provam que não deve temer explorar o mundo sozinha.

Os 6 melhores destinos para mulheres viajarem sozinhas
Destinos ideais para mulheres que viajam sozinhas

Há vários destinos para mulheres viajarem sozinhas que são seguros e apaixonantes. Então, porque “fazer-se à estrada” e visitá-los? Se viajar lhe está no sangue, porquê temer? Porquê guardar o sonho da descoberta só pelo medo do desconhecido?

Muitas vezes, as melhores histórias acontecem quando não contávamos. Se viajar sozinha, certamente trará muitas histórias que não poderia contar se não tivesse partido à aventura.

Faça a mala e prepare-se para descobrir locais belíssimos e que não oferecem preocupações a nível de segurança. As cidades selecionadas são todas europeias, para que possa apenas levar uma mochila às costas e, quem sabe, fazer um InterRail ou viajar num voo low cost. O objetivo é que a sua estadia seja segura e agradável.

6 destinos para mulheres viajarem sozinhas: seguros e apaixonantes

1. Barcelona, ​​Espanha

barcelona

Barcelona é um dos mais económicos destinos para mulheres viajarem sozinhas e é ideal por ser muitíssimo liberal. Em Barcelona e enquanto mulher, não se sentirá em perigo nem desconfortável, mas quanto aos pequenos furtos, não podemos garantir a mesma segurança, por isso, previna-se e leve os seus objetos pessoas numa bolsa de cintura discreta.

Uma vez nesta cidade, passeie pelas famosas Ramblas, visite a praia e percorra o parque Güell, projetado por Gaudí. Há muito que ver e Barcelona consegue encantar todos.

As refeições são ótimas para quem viaja sozinho, pois pode comer ao ar livre, em esplanadas de restaurantes ou até à beira da praia. Muitos são os bares e as tapas da cidade.

2. Dubrovnik, Croácia

muralha de Dubrovnik

A Croácia tem vindo a somar pontos no turismo, nomeadamente as suas cidades costeiras. O facto de ser um país com uma baixa classificação criminal torna-o apetecível, designadamente como um dos destinos para mulheres viajarem sozinhas. Se quando em viajar sozinho, pensa primeiramente na sua segurança, na Croácia não terá motivos para se sentir inseguro.

Sugerimos que visite Dubrovnik, uma das belíssimas cidades costeiras da Croácia, com um ar medieval e vistas belíssimas para o mar. Uma mulher que viaje sozinha para a Croácia poderá fazer praia na maior das tranquilidades e apenas desfrutar da sua própria companhia. Segurança e paz são as palavras-chave deste país costeiro. Conheça as ruas cheias de lojas artesanais e passeie ao longo da muralha, onde se vai deparar com vistas espetaculares para o Mar Adriático.

3. Salzburgo, Áustria

catedral de Salzburgo

Com a Fortaleza de Hohensalzburg no topo da colina e o rio Salzach a atravessar a cidade, esta encantadora cidade é o local onde nasceu e cresceu o compositor Mozart. Sugerimos uma visita aos jardins do Palácio Mirabell e à Abadia de Nonnberg. A Áustria foi considerada um dos países onde não se somam notícias de criminalidade nem violência, o que torna este país ideal para qualquer pessoa que queira viajar sozinha, quer homens, quer mulheres.

Salzburgo é ainda interessante para quem gosta de percorrer cidades de bicicleta, pois disponibiliza inúmeros caminhos. Além de tudo isto, esta cidade oferece segurança e é portanto outro dos destinos ideais para mulheres que viajam sozinhas.

4. Copenhaga, Dinamarca

copenhaga

Entre casas multicoloridas e locais enigmáticos com uma arquitetura fora do comum – como a Igreja Church Of Our Savor – Copenhaga tem muito para oferecer para mulheres que não têm medo de viajar sozinhas, além do mais, a Dinamarca destaca-se como um dos países onde a desigualdade de género mal se sente, sendo líder na igualdade de género. Assim sendo, está a caminho da extinção a discriminação e o assédio sexual. É também de ter que em conta que, em 2013, no Índice Global da Paz, o país conquistou o 2º lugar.

Viajar sozinha não impedirá nenhuma mulher de se divertir muito. Para isso sugerimos que visite o Tivoli Amusement Park, que serviu de  inspiração de Walt Disney para os parques que conhecemos hoje.

5. Fiordes da Noruega

Fiordes da Noruega

A Noruega conquistou uma menção honrosa no International Women’s Travel Center de 2015 como um dos países mais seguros para uma mulher viajar, ficando, nomeadamente, classificado como o 11º país mais seguro. E já que sugerimos este país, porque não sugerir um local espantoso na natureza, para que, além de segurança, uma mulher turista se sinta em total contacto com um paraíso na terra designado de Fiordes da Noruega?

Não há melhor do que poder  contemplar o azul do céu e o verde dos fiordes e passar um bom momento de reflexão consigo mesma.

Uma vez nos fiordes noruegueses, vai perder a noção dos limites. Pode embarcar em cruzeiros ou pode fazer uma caminhada e conhecer as cascatas. Dependendo da altura do ano, pode ter diferentes cenários à disposição, desde montanhas cobertas ou não de neve ao nível das águas do mar.

Qualquer mulher aventureira se sentirá chamada a conhecer os Fiordes da Noruega e além disso, sentir-se-á segura e serena.

6. Londres, Inglaterra

centro de londres

Se procura um local com muito para ver e a preços económicos, a capital britânica será o local indicado para uma visita. Ao contrário de outras famosas cidades europeias onde os roubos são uma constante, em Londres sentir-se-á seguro mesmo andando nos transportes públicos. Na verdade, a vida dos londrinos é tão stressante, que nem na rua nem nos transportes verá alguém fixado em si ou nos seus bens, pois na verdade vai cada um na sua vida e não tem tempo para isso.

Além das atrações turísticas gratuitas em Londres, que incluem variados museus, deve fazer uma visita aos mercados mais badalados, como Portobello ou Camden será inesquecível. O primeiro destaca-se pelas suas antiguidades e o segundo por ser super alternativo, sendo que até as lojas têm fachadas muito originais.

Se quer preencher os seus dias a fazer compras, as ruas que não pode de todo perder são a Regent Street e a Carnaby Street. Estas duas estão localizadas muito próximas uma à outra e pode acabar o dia a passear pela Chinatown, também próxima.

Se quiser fazer mais compras, desloque-se a Covent Garden, onde encontra uma série de lojas, que se estende até à Neal Street. Aqui poderá acabar o dia de compras com um petisco no Neal’s Yard, conhecido pelas suas casinhas coloridas.

Reykjavik, Islândia

reiquejavique

Embora seja um destino incomum, pelo frio que se mantém durante todo o ano, Reykjavik, a beleza natural da Islândia é motivo mais do que suficiente para que se arrisque a fazer esta viagem mais “gélida”. Na verdade, o país não tem quaisquer registos de problemas recentes enfrentados pelas mulheres de outras partes do mundo, no que toca a assédio ou agressão sexual.

Esqueça o factor metereológico da Islândia e deixe-se cativar por estas 5 coisas que pode fazer em Reykjavik.

Veja também: