Publicidade:

10 dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha

A lista de dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha que tanto procurava está aqui. Fique a par de todos os truques e tenha tudo sempre imaculado.

10 dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha
Dê um toque de magia "à la Marie Kondo" à sua cozinha!

Depois de implementar estas dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha pode dizer olá a um novo espaço: para sempre organizado, arrumado e até com melhores energias!

Marie Kondo é uma personalidade japonesa que dispensa qualquer apresentação e tornou-se na verdadeira guru da organização e das dicas de como arrumar tudo em casa, desde a sala à cozinha.

Neste artigo conheça 10 das dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha e transformá-la num santuário de arrumação e limpeza. É o início de uma volta de 180º aos seus armários e bancadas. Surpreenda-se com os resultados – que são a longo prazo!

Dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha: como a sua vida vai mudar em 10 passos


1. Retirar tudo do sítio

É mesmo assim. Para começar como mandam as boas práticas (ou nesta caso a Marie Kondo), deve retirar absolutamente tudo do armário que vai arrumar. Copos, pratos, travessas, talheres, toalhas, guardanapos, panos de prato, até ao mais pequenino acessório – tudo para fora do armário e para cima da mesa.

Faça o mesmo para todos os armários da cozinha e para o frigorífico igualmente.

2. Desapegar

Esta será das dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha mais desafiantes de seguir. O ser humano tem tendência para se apegar aos objetos, mesmo quando já não têm utilidade! Mas vai ter de ultrapassar essa barreira.

Selecione todos os itens que perderam a utilidade e desfaça-se deles sem olhar sequer para trás! Ofereça, venda a alguém doe… Mas tire-o para fora da sua cozinha – e da sua casa!

3. Organizar (à séria!)

Aponte muito bem – esta é uma das dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha que nunca mais vai querer perder de vista! Até porque é aqui que reside o segredo para que a arrumação dure para sempre.

Marie Kondo diz que devemos separar os produtos por categoria: pratos rasos, fundos e de sobremesa numa mesma prateleira e, noutra, copos, por exemplo. Depois deve ter uma gaveta para os talheres e outra para os panos.

No frigorífico, a lógica deve ser semelhante: armazene os alimentos nas partes recomendadas pelo fabricante, nomeadamente lacticínios na parte superior, verduras e frutas na gaveta, e idealmente já higienizadas e dentro de um saco plástico hermético, na parte mais inferior.

4. Procurar uma vida sem obstáculos

Sim, esta premissa pode ser aplicada às dicas da Marie Kondo para organizar a cozinha! Procure uma vida mais feliz e sem obstáculos, incluindo físicos. Remova, por isso, de circulação o que já não tem mais utilidade, o que lhe vai facilitar muito o dia a dia. E evite comprar produtos com malefícios para a saúde, é outra das suas recomendações.

5. Não deixar a arrumação a meio

É um dos erros mais crassos e comuns – deixar uma arrumação a meio. Escolha um dia que sabe que não tem compromissos e leve a tarefa na cozinha até ao fim. Caso contrário estará a deixar algo pendente que não sabe quando poderá retomar. Bem sabemos que, em muitos casos, o que ficou a meio, continuará assim por muito tempo.

6. Agradecer


Para a especialista em arrumação japonesa, devemos sempre agradecer a nossa casa e o que temos. Agradecer o conforto e a segurança, nem que seja numa reflexão de um minuto. Faça este ritual antes de se desfazer do que não quer mais.

7. Separar por categorias

“Se guardarmos objetos do mesmo tipo em lugares diferentes e arrumarmos uma gaveta ou cómoda de cada vez, nunca temos a real dimensão da quantidade de coisas que guardamos”: esta citação é de Marie Kondo, que defende que devemos agrupar as coisas por categoria e não por gaveta ou armário.

8. Descartar

Descarte coisas que nunca usou ou que até lhe foram oferecidas mas não sabe bem para que servem. Sinta-se grata, mas descarte, pelo bem da organização da sua cozinha.

9. Organizar por ordem decrescente de importância

Os objetos que têm um valor sentimental maior ficam por último, pois são os mais difíceis de desapegar. Marie Kondo sugere que se ordene desta forma: roupa, livros, papelada, objetos variados e, por fim, os itens de apego emocional, tais como fotos, presentes ou lembranças.

10. Fazer a pergunta crucial

Para cada um dos itens que tem na sua cozinha deve fazer esta pergunta: “Isto traz-me felicidade?” Segure mesmo nos objetos e procure a resposta. Se for positiva, pode ficar, caso contrário, é para descartar!

Boas arrumações!

Veja também:

Helena Peixoto Helena Peixoto

‘If you can dream it, you can do it’: é assim que gosta de pensar e viver a vida. Casada, com um filho e com um cão, vê na família e amigos os seus bens mais preciosos, mas não passa sem um bom desafio profissional. Comunicar é a ‘sua praia’, seja em canais mais institucionais ou meios mais informais. Adora um bom filme, uma viagem dentro ou fora do país, é apaixonada por animais e anda sempre ‘à caça’ das últimas promoções.

Limpeza e Arrumação