Dieta BARF: conheça as principais vantagens e desvantagens

Na busca pela melhor alimentação para o seu animal de estimação cruzou-se com a dieta BARF? Então, conheça as suas principais vantagens e desvantagens.

“sponsored by fidelidade”
Dieta BARF: conheça as principais vantagens e desvantagens
Já ouviu falar na dieta BARF?

É comum que os tutores se sintam confusos em relação à alimentação ideal para os seus animais de estimação. Afinal de contas, as opções são muitas (cru; vegetariano; ração; entre outras). A dieta BARF, baseada em alimentos crus e frescos, tem ganho popularidade nos últimos tempos. Conheça algumas das vantagens e desvantagens que lhe são apontadas.

Em que consiste a Dieta BARF?


A dieta BARF (Biologically Appropriate Raw Foods), também denominada alimentação crua, baseia-se no princípio de que os cães e gatos são carnívoros preparados para comer carne crua e ossos. Isso deve-se à sua estrutura dentária, às mandíbulas, ao pH ácido do estômago (o pH do estômago dos cães e dos gatos é mais baixo do que o dos humanos, tornando-os aptos a digerir carnes e ossos crus) e ao seu sistema digestivo.

Esta dieta baseia-se no consumo de carne crua, órgãos (rins, fígado, etc), ossos (inteiros ou moídos) e cartilagem, complementando a refeição com vegetais e ovos crus. O seu principal objetivo passa por imitar aquilo que o cão comeria na natureza, sendo por isso considerada por muitos uma alimentação mais natural. Assim sendo, não fazem parte desta dieta cereais, corantes, conservantes ou quaisquer outros ingredientes artificiais.

Os defensores da dieta BARF apresentam-na como sendo rica em nutrientes, de fácil digestão e muito saborosa. Por estes motivos, a popularidade da alimentação crua tem vindo a crescer, assumindo-se como uma importante alternativa natural à dieta seca e processada.

alimentação crua

Dieta BARF: 12 vantagens e 3 desvantagens a apontar


A alimentação está intimamente ligada à saúde e, por isso, importa garantir que a alimentação que damos aos nossos cães e gatos é aquela que lhes traz maiores benefícios ao nível da saúde.

Conheça as 12 vantagens apontadas à dieta BARF.

1. Contribui para um hálito fresco, bem como para dentes mais brancos e mais limpos, como consequência da mastigação de ossos crus que, ao rasparem nos dentes, ajudam a eliminar a placa de tártaro.

2. É fácil de digerir, sendo ideal para os estômagos mais sensíveis.

3. Contribui para a redução das alergias e das intolerâncias.

4. Ajuda a regular o peso. Útil no controlo da obesidade, podendo inclusive ajudar a baixar os níveis de açúcar no sangue.

5. Ajuda a reduzir os problemas ao nível das glândulas anais.

6. Contribui para uma menor flatulência.

7. Parece estar associada a um menor uso de medicamentos em condições como a diabetes e a epilepsia.

8. Contribui para a redução de inflamações nas articulações e na pele.

9. Energia melhorada, nomeadamente em cães seniores.

10. As fezes apresentam-se mais firmes e com menos cheiro, sendo mais fáceis de recolher.

11. Melhora a saúde da pele e do pelo. Esta dieta apresenta uma alta concentração de ácidos gordos, o que permite obter uma pele mais saudável e um pelo mais brilhante.

12. A dieta BARF parece ser muito saborosa, mostrando-se uma boa alternativa para todos os animais que rejeitem alimentos secos ou que não comam a quantidade necessária.

vantagens apontadas à dieta BARF

Apesar dos seguidores da dieta BARF lhe apontarem imensos benefícios, há também algumas desvantagens a ter em consideração. Algumas das desvantagens apontadas à dieta BARF são:

1. Os dados de alguns estudos mostram que esta pode ser uma dieta pouco equilibrada, na medida em múltiplas deficiências nutricionais foram encontradas nos animais estudados. Esta situação acontece sobretudo quando a dieta BARF é implementada sem a ajuda de um especialista em nutrição animal;

2. Potencial risco de infeções. A carne crua pode alojar parasitas e bactérias causadoras de doenças, que posteriormente podem ser transmitidas aos humanos. Para contornar esta desvantagem, é importante garantir a qualidade das matérias-primas, manipular corretamente os produtos e ter cuidado na sua conservação;

3. Risco de complicações digestivas. Os ossos são fonte de cálcio e são benéficos para a saúde oral dos animais, no entanto, também podem acarretar complicações. Devido à sua dureza, os ossos podem, por exemplo, causar fraturas nos dentes dos animais. Podem ainda ser engolidos, dando origem a obstruções ou a feridas na boca ou no interior dos órgãos digestivos.

desvantagens apontadas à dieta BARF

Como conclusão…


Apesar de a alimentação crua ter vindo a ganhar uma popularidade crescente, a sua adoção está dependente das preferências pessoais de cada tutor e das recomendações médicas. Importa conhecer e compreender riscos associados, saber em que situações a dieta BARF não é recomendada e ter alguns cuidados na manipulação e conservação dos alimentos.

Acima de tudo, antes de adotar uma alimentação natural, importa consultar um especialista em nutrição animal, para que este possa ajudar a delinear um plano alimentar adequado às necessidades do seu fiel amigo. A ajuda especializada vai providenciar toda a informação de que necessita acerca dos riscos e de como evitá-los.

Em suma, alimentar o seu animal seguindo uma dieta BARF tem vantagens e desvantagens. Não se esqueça de que a alimentação crua pode não ser a melhor opção para todos os cães e que a decisão de adotar, ou não, esta dieta, deve ser tomada de forma responsável e informada.

Veja também: