Publicidade:

Dinheiro falso: como identificar e o que deve fazer

Nunca estamos livres de acabar com dinheiro falso na carteira. Fique com algumas dicas para saber como detectar dinheiro falso.

Dinheiro falso: como identificar e o que deve fazer
Saiba como se precaver

Para identificar dinheiro falso não precisa de comprar nenhum equipamento para o efeito, que muitas lojas e balcões de serviços utilizam. Claro que numa loja não é um sinal de boa educação estar a verificar notas para garantir que são verdadeiras, mas pode de vez em quando verificar se o que traz na carteira é real.

Segundo dados do Banco de Portugal, são as notas de 20 e 50 euros que mais são falsificadas. E muitas vezes o dinheiro falso está sobretudo baseado em grandes notas, que normalmente não vemos todos os dias. Saiba mais.

Como identificar dinheiro falso

banco de portugal

Pode pôr em prática algumas técnicas que lhe permitem detectar dinheiro falso.

Notas

As notas são frequentemente falsificadas, mas existem várias formas de identificar essa falsificação, além do uso dos equipamentos apropriados. São elas:

Através de impressão em relevo – aquela rugosidade que a nota tem ajuda a perceber se é uma nota real. Quando a recebe, é uma boa técnica que pode dissipar dúvidas. A nota foi impressa em offset, a tinta é mais espessa e os relevos notam-se nas laterais da mesma;

Através do holograma – os hologramas que estão nos lados das notas ou numa espécie de autocolantes devem brilhar, fazer a típica mudança de cor em arco-íris e ter os símbolos do euro e estrelas a aparecer alternadamente;

Através da marca de água – a forma mais popular de detetar dinheiro falso é colocar a nota contra a luz e verificar se a marca de água existe, graças ao contraste entre marcas escuras e claras;

Através do filete de segurança – já reparou numa fitinha de plástico bastante discreta que não está saliente? Se colocar a nota contra a luz vai reparar na existência desse filete, que está integrado na nota e contém o valor da nota e o símbolo de euro;

Através do registo frente e verso – se preferir pode verificar o registo da nota, nos cantos superiores em ambos os lados da nota. As marcas devem completar-se e formar o número que representa o valor;

Através do número esmeralda – nas séries mais recentes das notas de euro lançadas nos últimos anos, deve identificar uma mudança de tons de azul para azul escuro conforme vai inclinando a nota.

Moedas

Não é fácil falsificar moedas, mas acontece. Normalmente verifica-se esta situação mais em moedas de coleção do que em moedas em circulação. As falsificações são fitas que usam moldes a partir da original e a técnica de fundição de metal. Normalmente detectam-se pelas características rústicas e artesanais que são visíveis no resultado final. Há quem já tenha também tentado usar impressoras 3D para os moldes e assim fabricar dinheiro falso.

Moedas falsas apresentam defeitos nos detalhes e nos relevos. Preste atenção aos bordos também. Se possível compare sempre com uma moeda genuína para notar as diferenças com maior precisão, é neste truque que se garante sucesso na identificação.

Pode fazer também um teste à dureza, as moedas contrafeitas dobram-se sem grande esforço; assim como um teste de escrita: as moedas falas que têm ligas de baixo ponto de fusão no seu fabrico deixam uma marca tipo lápis quando raspadas num papel branco, se não tiverem sido fabricadas com metais duros.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.