Publicidade:

Empregos bem pagos sem curso superior: descubra quais são

As profissões técnicas são cada vez mais valorizadas e ter um "canudo" já não é garantia de receber um bom salário. Saiba quais os empregos bem pagos sem curso superior.

Empregos bem pagos sem curso superior: descubra quais são
Quem disse que é preciso um curso superior para ganhar bem?

Ter uma licenciatura não é significado de ter um emprego bem remunerado. A procura por talentos leva as empresas a valorizar cada vez mais os salários de profissões técnicas e o “canudo” já não é o único fator determinante. Por isso mesmo, se não tem uma licenciatura, fique a saber que existem empregos bem pagos sem curso superior.

Sabia que os fundadores das maiores empresas do setor tecnológico como o Steve Jobs, Michael Dell, Mark Zuckerberg e Bill Gates nunca chegaram a concluir as suas licenciaturas?

E não é por acaso que as suas empresas (que lideram o mercado), se diferenciam pelo seu modelo de recrutamento, que favorece o potencial de desenvolvimento dos candidatos dentro da empresa, sem olharem para o seu grau de formação.

São várias as empresas a adotar este método, tendo em conta que existem cada vez menos profissionais qualificados disponíveis no mercado, para darem resposta àquilo que as empresas procuram. O que faz com que estas contratem profissionais com um perfil mais técnico e, posteriormente, os qualifiquem internamente.

Sem curso superior, mas com um bom salário: 24 exemplos


profissões técnicas

Eis uma lista de 24 empregos bem pagos sem curso superior, tendo por base a remuneração média mensal base nacional – 943€ em valores brutos. Tome nota:

  1. Tripulante de cruzeiros (salário entre 1.800€ e 2.500€);
  2. Programador (salário entre 1.800€ e 2.100€);
  3. Especialista em reparação e instalação de elevadores (salário entre 1.800€ e 2.300€);
  4. Instalador de sistemas solares e/ou eólicos (salário entre 1.800€ a 2.000€);
  5. Técnico de maquinação e programação (salário entre 1.300€ e 1.800€);
  6. Técnico de manutenção aeronáutica (salário entre 1.500€ e 1.900€);
  7. Técnico de análise laboratorial (salário entre 1.300€ e 1.800€);
  8. Técnico de audiovisuais (salário entre 1.300€ e 1.500€);
  9. Técnico de multimédia (salário entre 1.300€ e 1.500€);
  10. Designer gráfico (salário entre 1.300€ e 1.500€);
  11. Técnico de comunicação (salário entre 1.300€ e 1.500€);
  12. Técnico de marketing (salário entre 1.300€ e 1.500€);
  13. Optometrista (salário entre 1.300€ e 1.500€);
  14. Técnico de mecatrónica (salário entre 1.300€ e 1.500€);
  15. Técnico de manutenção industrial (salário entre 1.200€ e 1.800€);
  16. Técnico de eletrónica industrial (salário entre 1.200€ e 1.800€);
  17. Técnico de informática (salário entre 1.200€ e 1.800€);
  18. Soldadores e serralheiros (salário entre 1.200€ e 1.500€);
  19. Assistentes de bordo (salário entre 1.200€ e 1.500€);
  20. Eletricistas (salário entre 1.200€ e 1.500€);
  21. Técnico de instalações elétricas (salário entre 1.200€ e 1.500€);
  22. Técnico de desenho de construção civil (salário entre 1.200€ e 1.500€);
  23. Secretárias administrativas (salário entre 1.000€ e 1.200€);
  24. Técnico de contabilidade (salário entre 950€ e 1.100€).

A valorização salarial das carreiras técnicas


Como já referimos, as empresas têm vindo a valorizar cada vez mais os profissionais com uma formação técnica. Mas porque motivo estão as empresas a procurar e a valorizar cada vez mais este tipo de profissionais? A verdade é que atualmente existe uma enorme escassez de talento no que diz respeito às funções na área tecnológica.

Desta forma, os profissionais que tenham uma boa formação técnica começam agora a ter mais hipóteses em algumas áreas que as empresas dispõem.

A partir da lista dos 24 empregos bem pagos sem curso superior, é possível demonstrar que são cada vez mais as carreiras técnicas na área da indústria, que estão atualmente mais valorizadas a nível salarial relativamente ao ano passado, por exemplo.

Apesar desta valorização salarial em profissões com um perfil muito mais técnico, tradicional e especializado, os jovens continuam a não olhar para elas como uma solução. Tendem a preferir o ensino superior como uma opção para o seu futuro e, para muitos, uma carreira técnica pode mesmo ser uma mais valia.

Já refletiu sobre este assunto? Costureiras, carpinteiros, sapateiros, modistas, serralheiros, eletricistas ou soldadores, são alguns dos exemplos deste tipo de profissões altamente valorizadas em termos salariais.

Estamos, portanto, perante um mercado cheio de oportunidades para vários tipos de profissionais com ou sem licenciatura. No entanto, a verdade é que a qualificação superior contínua a ser uma garantia para salários ainda mais altos e, claro, com uma maior percentagem de empregabilidade.

Se não tem um curso superior e se trabalha numa destas áreas industriais ou tecnológicas, deve ficar a saber que poderá começar a ter sucesso em empresas que estejam interessadas em apostar no conhecimento técnico para dar resposta aos seus problemas de forma rápida e eficaz.

Além disso, é importante relembrar ainda que a maioria das empresas que tem tendência para contratar os profissionais com um perfil mais técnico, dá, na maioria dos casos, uma formação interna. Ou seja, para muitos profissionais, este pode ser um caminho para o sucesso na sua carreira profissional.

Veja também:

Catarina Milheiro Catarina Milheiro

Finalista da licenciatura em Gestão de Marketing, entende a partilha de informação através da escrita, como uma forma nobre da comunicação.