Encriptação de dados: como funciona e porque é tão importante

Encriptação de dados é um método de segurança utilizado pelas empresas. Visa proteger informação, uma vez que torna os dados ininteligíveis a terceiros.

“sponsored by fidelidade”
Encriptação de dados: como funciona e porque é tão importante
Estratégias de cibersegurança para a proteção de dados

Proteger dados dos clientes tornou-se uma prioridade máxima para as empresas, sobretudo após a entrada em vigor do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) – o qual foi elaborado em torno de um princípio fundamental: proteção das pessoas singulares relativamente ao tratamento dos seus dados pessoais.

Para evitarem as sanções previstas na lei, para protegerem a sua reputação e, por conseguinte, o seu negócio, as empresas terão de combater falhas de segurança, adotando, para tal, as medidas de cibersegurança necessárias. A encriptação de dados e de toda a informação confidencial é, sem dúvida, uma delas.

Encriptação de dados: o que é?


encriptação de dados

A encriptação permite cifrar informação de forma a que seja legível apenas pelas partes interessadas. Ou seja, em termos simples, a informação é desordenada, tornando-se muito difícil de decifrar.

É, por isso, uma medida de segurança muito utilizada sobretudo por empresas, para que ao armazenar ou transmitir a informação sensível esta não possa ser obtida com facilidade por terceiros.

Apesar de a encriptação criar uma camada extra de proteção entre os seus dados e potenciais cibercriminosos (como hackers), importa recordar que a segurança dos seus dados não depende apenas da solução de encriptação. Queremos com isto dizer que a encriptação de dados tem muitas vantagens, mas não resolve todos os problemas relativos à proteção de dados.

Empresas e entidades que operam online devem adotar outras medidas de segurança digital no sentido de proteger os dados dos clientes e o próprio negócio, nomeadamente:

1. Instalar bons antivírus e outros programas que identifiquem malware;

2. Instalar sistemas de deteção de intrusão e firewalls;

3. Educar colaboradores para a ameaça dos ciber-riscos;

4. Proteger passwords;

5. Proteger redes Wi-Fi;

6. Investir numa VPN;

7. Reforçar a proteção de dados existentes na cloud;

8. Assegurar o cumprimentos dos direitos ARCO do RGPD;

9. Contratar um CISO (Chief Information Security Officer);

10. Contratar um seguro contra ciber-ataques.

Como funciona?


No processo de encriptação, todos os dados são cifrados com um algoritmo e uma chave de criptografia. Digamos que é um das formas mais eficazes de ocultar comunicações através de informações em código, sendo que o remetente e o destinatário têm a chave para decifrar esses mesmos dados.

Existem dois métodos de encriptação de dados: por criptografia simétrica e assimétrica. Criptografia simétrica, também conhecida como criptografia de chave secreta, diz respeito ao remetente e ao destinatário, sendo que a mesma chave é usada para criptografar e decodificar uma qualquer mensagem.

Já a criptografia assimétrica, ou criptografia de chave pública, utiliza duas chaves – uma chave pública para criptografar a mensagem e uma chave privada para decodificá-la.

Como escolher um software de encriptação de dados


encriptação de dados

Embora a encriptação de dados possa parecer um processo complexo, há softwares que permitem fazer uma boa gestão da criptografia e de forma simples. Aliás, este é um dos conselhos a ter em consideração no momento de adquirir um software de encritação de dados. De nada lhe servirá optar por um software de difícil gestão e pouco flexível.

Escolha um software de prevenção contra perda de dados que ofereça criptografia de dispositivos, e-mail e dos dados propriamente ditos. Existem muitos programas de encriptação disponíveis no mercado e, muitos deles, a preços razoáveis.

A nossa sugestão é que opte por uma solução que contenha algoritmos de encriptação standard em que possa confiar, e um sistema de partilha de chaves sofisticado para troca de dados seguros entre todos os utilizadores.

Veja também: