Publicidade:

Acesso ao ensino superior privado: o que precisa saber?

Pondera concorrer a um estabelecimento do ensino superior privado, mas não tem bem noção de como tudo funciona? Confira toda a informação sobre este tema.

Acesso ao ensino superior privado: o que precisa saber?
Conheça informação relevante sobre este assunto

Os estudantes que pretendam ingressar num curso do ensino superior privado estão sujeitos às mesmas regras a que estão sujeitos os candidatos ao ensino superior público. Neste contexto, as vagas são igualmente fixadas anualmente pelos próprios estabelecimentos, tendo em consideração os recursos de cada um, e divulgadas antes do início da candidatura pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES).

Contudo, o preenchimento das vagas aprovadas está sujeito a um concurso institucional, ou seja, a um concurso organizado por cada estabelecimento de ensino superior privado. Desta forma, antes de se inscrever num curso de um estabelecimento de ensino superior privado, consulte o portal da Direção-Geral do Ensino Superior para saber qual a situação legal do estabelecimento e curso.

Como acontece, então, o acesso ao ensino superior privado?


ensino superior privado

1. Como se processa a nível de vagas?

As vagas dos estabelecimentos de ensino superior privado e da Universidade Católica Portuguesa são colocadas a concurso através de concursos institucionais, isto é, de concursos organizados por cada estabelecimento e limitados aos cursos que ministram.

O ingresso em cada instituição e curso de ensino superior está sujeito a limitações quantitativas, decorrentes do número de vagas fixado anualmente. As vagas para cada curso em cada instituição de ensino superior são fixadas anualmente pelas próprias instituições, tendo em consideração os recursos que cada uma possui.

As vagas são divulgadas no portal da Direção-Geral do Ensino Superior antes do início da candidatura, e através do Acesso Superior ’18 – Candidatura ao Ensino Superior Privado e Universidade Católica Portuguesa.

2. Como saber se há pré-requisitos para um curso?

Para saber se a candidatura a um determinado curso numa determinada instituição de ensino superior está sujeita à satisfação ou realização de pré-requisitos deve consultar a instituição de ensino superior. Pode ainda ser consultada mais informação nos gabinetes de acesso ao ensino superior e no portal da DGES.

3. Com que critérios são ordenados os candidatos?

A ordenação dos candidatos a cada curso de cada instituição de ensino superior é feita pela ordem decrescente de uma nota de candidatura, calculada utilizando as seguintes classificações: classificação final do ensino secundário ou CFCEPE, com um peso não inferior a 50%; classificação das provas de ingresso, com um peso não inferior a 35%; classificação dos pré-requisitos de seriação, quando exigidos, com um peso não superior a 15%.

Para efeitos de acesso ao ensino superior a classificação final do curso do ensino secundário é calculada segundo o disposto nas questões 14 a 21, até às décimas, sem arredondamento, e convertida para a escala de 0 a 200.

Se o acesso ao curso exige a realização de exames em duas provas de ingresso, cada uma terá o peso de 50%, em relação ao peso total das provas de ingresso, nessa instituição, salvo se a instituição de ensino superior definir diferente distribuição do peso atribuído a essa componente. Para efeitos de acesso ao ensino superior, as classificações dos exames nacionais do ensino secundário são utilizadas sem arredondamento.

4. Existe nota mínima de acesso?

As instituições de ensino superior exigem uma classificação mínima na nota de candidatura. Só podem concorrer a um determinado par instituição/curso os estudantes cuja nota de candidatura a esse par seja igual ou superior a esse mínimo. As classificações mínimas na nota de candidatura exigidas para acesso a cada par instituição/curso são divulgadas no portal da Direção-Geral do Ensino Superior e no Acesso Superior ’18 – Candidatura ao Ensino Superior Privado e Universidade Católica Portuguesa.

Para saber mais informação sobre este assunto, poderá consultar o site de cada instituição do ensino superior privado a que pensa candidatar-se, ou consultar o site da DGES. Pode ainda consultar o Guia das Universidades Privadas Portuguesas.

Veja também:

Catarina Mesquita Catarina Mesquita

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses e Ingleses, Pós-Graduada em Linguística Portuguesa e Mestre em Estudos Portugueses Multidisciplinares, possui experiência de mais de quinze anos ao serviço da educação, da tradução e da escrita.