Publicidade:

Equinácea: a planta sagrada da sua imunidade

É uma das mais importantes e eficazes plantas medicinais, e promete dar um boost à sua saúde. Descubra os poderes da equinácea.

Equinácea: a planta sagrada da sua imunidade
Uma aliada contra constipações, gripes e infeções

A época fria do ano põe à prova as defesas do organismo contra os vírus e bactérias. A equinácea, uma planta originária dos Índios da América do Norte, é um grande aliado para não adoecer!

Os nativos da América utilizavam esta planta para resolverem diversos problemas de saúde, sendo hoje considerada umas das principais plantas medicinais no mundo inteiro, sobre a qual existe um grande número de estudos científicos que comprovam a eficácia da equinácea. Chegou a ser usada pelos antigos como remédio para a mordeduras de cobra, queimaduras, feridas infetadas, úlceras e especialmente para dores de garganta, dor de dentes e inflamações.

A parte da planta utilizada medicinalmente são as raízes e as folhas e, entre as nove espécies existentes, as mais usadas são a Echinacea purpurea, a Echinacea angustifolia e Equinacea pallida.

Quais as principais indicações da equinácea?


  • Síndromes gripais
  • Amigdalites
  • Constipações
  • Tosse
  • Bronquite
  • Otite
  • Infeções respiratórias crónicas
  • Infeções urinárias crónicas
  • Candidíase
  • Herpes (labial, genital e zona)
  • Tratamento de feridas e queimaduras infetadas.
  • Acne (com pústulas inflamadas e resistente)
  • Coadjuvante na recuperação de quimioterapia e radioterapia

equinácea

As vantagens da equinácea

Esta planta tem uma ação essencialmente benéfica na profilaxia das doenças, ou seja, na prevenção, diminuindo as probabilidades de desenvolver essas mesmas doenças.

A equinácea fortalece o sistema imunológico, aumentando o número dos glóbulos brancos e aumenta a sua capacidade de ação. Melhora a performance das nossas células de defesa combaterem os vírus, as bactérias e os fungos. Assim, é possível reduzir o a taxa de latência do herpes, reduzindo a sua ocorrência de forma repetida. Pela sua ação em produzir mais anticorpos, esta planta permite o combate às infeções, como amigdalites, bronquites, infeções do trato urinário, otites, gripes, etc.

Pode ainda ser associado ao antibiótico, pois promove a sua eficácia, tornando mais fácil e rápido a recuperação.

Para além de imunoestimulante, tem uma excelente ação anti-inflamatória, impedindo a progressão das infeções, antialérgica e ativadora da circulação sanguínea. Tem propriedades cicatrizantes e anti-inflamatória nas afeções de pele, sendo usual marcarem presença em
cremes e pomadas para tratamento de lesões cutâneas purulentas (pus), acne difícil, úlceras e queimaduras infetadas.

Na gripe deve ser tomado antes, como preventivo, ou nas primeiras 24 horas após os primeiros sintomas, reduzindo o tempo e a intensidade da sintomatologia. O ideal é tomar equinácea em setembro e Outubro para diminuir a hipótese de gripe ou outros problemas de saúde.

Como administrar

Pode ser administrada sob a forma de comprimido (um a três por dia) conforme a concentração estabelecida pela marca. Também pode ser ingerida em infusão (1 colher de café por chávena de água), cerca de três vezes ao dia.

O tratamento deve ser descontínuo, isto é, após a toma de um ou dois meses deve ser interrompido por igual tempo de descanso.

Veja também:

Ana Luisa Santo Ana Luisa Santo

Enfermeira especializada em acupuntura e medicina tradicional chinesa. É uma apaixonada pela saúde natural e terapias alternativas, explorando ativamente formas seguras de cuidar a saúde e o bem-estar. Trabalhou no Serviço de Cuidados Intensivos do Hospital Geral Santo António, Porto. Atualmente trabalha na consulta de acupuntura do Hospital da Lapa. Docente no Instituto Jean Piaget. Enfermeira voluntária na AMI.