Publicidade:

Os 7 erros mais comuns no exame da carta de condução

Quer seja na parte teórica, quer seja na parte prática, saiba quais são os erros mais comuns no exame da carta de condução e como tentar evitá-los.

Os 7 erros mais comuns no exame da carta de condução
Descubra onde temos tendência a falhar

Não são poucas as pessoas que passam por uma primeira reprovação durante o processo de tirar a carta de condução. Sobretudo, mais na parte prática do que no exame teórico de código. Muitas vezes os erros que causam o “chumbo” são consequência do stress e da ansiedade do momento. Fique a conhecer os erros mais comuns no exame da carta de condução.

Damos-lhe a conhecer os erros mais comuns no exame da carta de condução, tanto no exame de código, como na prova prática.

Os erros mais comuns no exame da carta de condução: evite a reprovação


conduzir carros emprestados da multa

1. Ir para os exames sem comer

É verdade que o nosso sistema nervoso pode trair o digestivo e há muitas pessoas que deixam de comer nestes contextos. Mas, não o devemos fazer. Fazer este tipo de exame implica concentração e muita atenção: a falta de comida vai prejudicar estes dois fatores logo à partida. A fraqueza mental e física pode condicionar a coordenação motora.

2. Ir para os exames com falta de confiança

É fácil falar, mas lembre-se que o exame de condução representa algo que vai fazer a sua vida toda. É muito provável que esteja a investir na carta de condução porque, de facto, precisa de conduzir e acredite que vai continuar a melhorar com a prática. Por isso, tem mesmo de estar confiante nas suas capacidades para o fazer, e isso inclui o exame.

3. Não cumprir as indicações do instrutor

A confiança a mais pode também ser traiçoeira. Sobretudo quando vai fazer o exame de condução, é preciso seguir as indicações do instrutor e esquecer ou evitar determinadas manias ou “tiques” que vamos adquirindo durante as aulas ou durante a prática. Por exemplo, não ter as duas mãos no volante, mantendo uma na alavanca de mudanças pode resultar em algo perigoso ou mesmo na reprovação.

4. Não parar em sinais STOP

Estar nervoso num exame de condução dá origem a uma “cegueira temporária”, ou melhor a uma falta de atenção. Não ter visto determinados sinais ou placas é comum e sabemos que não parar num STOP resulta numa reprovação instantânea.

5. Mudar de direção à esquerda

A falta de atenção é a causa para este erro: uma má avaliação do condutor que leva a que coloque o carro em contramão ao não perceber que a via tem dois sentidos. Tenha atenção aos sinais de trânsito e, caso isso aconteça, à forma como os carros estão estacionados.

6. Não ceder passagem quando deve

Um dos erros mais comuns no exame da carta de condução: não respeitar as passadeiras, os semáforos, as prioridades nos cruzamentos, os sinais de cedência de passagem, nas rotundas. Nas aulas de condução, as indicações são dadas, os ensinamentos são úteis – tome atenção e imagine possíveis cenários para tirar dúvidas e não reprovar nestes momentos.

7. Ultrapassagens arriscadas

Uma má observação e avaliação pode resultar em falhas na adaptação da velocidade e condições de segurança para proceder a ultrapassagens ou mesmo apenas para mudar de via de trânsito. Tome todos os cuidados, olhe pelos espelhos retrovisores e tenha atenção aos hipotéticos ângulos mortos.

Muita atenção na estrada, ter confiança em nós próprios e um comportamento preventivo perante os outros, é a solução para passar no exame de condução e ser um bom condutor.

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.

Também lhe pode interessar: