Publicidade:

Estágios curriculares: como funcionam?

Estágios curriculares são parte integrante de muitos currículos académicos. São uma oportunidade de primeiro contacto com o mundo do trabalho. Saiba mais.

Estágios curriculares: como funcionam?
Conheça o regulamento deste tipo de programa

Os planos académicos da grande maioria dos cursos do ensino superior prevêem a realização de estágios curriculares para a sua conclusão.

Este momento constitui um primeiro contacto com o mundo laboral, que é considerado muito importante. Quando integrados num contexto académico, têm normalmente um caráter obrigatório e no final é pretendido que o estudante faça uma tese ou relatório sobre um ou mais pontos da sua experiência.

De ressalvar que o estágio curricular não é um emprego, nem pode ser considerado em momento algum como tal. No entanto, este tipo de estágio não deve ser tomado como uma oportunidade das empresas conseguirem mão de obra temporária a custo zero.

Os estágios curriculares não são remunerados, mas há empresas que cobrem os custos de transporte e alimentação.

Estágios curriculares: objetivos e duração


Não existe uma duração específica para um estágio curricular. Depende sempre da instituição de ensino e do que é requerido pelo plano curricular de cada curso.

A sua duração pode determinar-se em meses – e, aqui, o caso mais comum é durar 3 meses – ou então, existir um número mínimo de horas a cumprir e que deve ser respeitado.

ALT estagiario

O grande objetivo é providenciar ao estudante uma breve experiência de integração no mercado de trabalho na sua área de estudos. Como o próprio nome indica, faz parte de um currículo.

Uma das vantagens, além de adquirir experiência profissional e desenvolver uma rede de contactos, é ir criando currículo que possa chamar a atenção de futuros empregadores.

Quando um aluno integra uma empresa para fazer um estágio curricular, é normalmente acompanhado por dois orientadores durante o tempo do estágio: um orientador interno que acompanha o lado académico e um orientador externo, destacado pela empresa, que orienta o lado profissional.

No final do estágio, existe sempre uma avaliação do estagiário por parte da empresa, além do relatório/tese de teor académico.

Como se candidatar a um estágio

Os estágios curriculares estão integrados no plano curricular e a instituição de ensino providencia uma lista de empresas com as quais tem protocolos de estágio estabelecidos. Os processos de candidatura dependem das regras de cada faculdade/instituto e do que está acordado nesse protocolo.

O estudante pode preferir fazer o estágio num período de férias, sendo até possível acumular estágios. No entanto, se não for englobado pelo currículo académico, já se trata de trabalho voluntário.

Oportunidades de estágios curriculares

Se a instituição que frequenta não tem protocolos com instituições laborais, ou se é previsto que seja o aluno a procurar o seu próprio estágio, deixamos duas sugestões de portais onde pode procurar estágios curriculares.

Aproveite este momento em contexto de formação para dar o primeiro passo numa carreira de sucesso!

Veja também:

Júlia Rocha Júlia Rocha

Licenciada em Ciências da Comunicação pela Universidade do Porto, sempre se deu bem com os livros, teclados de computador e canetas. A importância da palavra escrita num mundo tecnológico, aliada à história, ao cinema, literatura e televisão, são os seus maiores campos de interesse.