Publicidade:

Relações saudáveis e tempo para estar sozinho

Só estamos bem na companhia dos outros se estivermos bem connosco. Estar sozinho vai fazer de si melhor pessoa e influenciar a forma como vive as relações.

Relações saudáveis e tempo para estar sozinho
Ter tempo para estar só é essencial para um relacionamento saudável

Há casais que julgam que têm de fazer tudo juntos, limitando o espaço individual e o tempo para estar sozinho. Contudo, se uma pessoa não está bem consigo própria, não será uma boa companhia para o parceiro. Estar sozinho não significa sentir solidão, na medida em que o tempo a sós pode trazer grandes benefícios, quer individuais, quer para a relação a dois.

Importância de estar sozinho


Quando pensamos num relacionamento íntimo, geralmente pensamos na presença de intimidade entre duas pessoas. Pensar em intimidade remete-nos para transparência, autenticidade e vulnerabilidade. É derrubar a máscara que cada um de nós usa como proteção e deixar alguém ter uma visão completa daquilo que somos. Deixar que nos vejam tal como somos, com as nossas virtudes e as nossas falhas é desafiador e arriscado.

Mas há outro tipo de intimidade que pode ser tão ou mais difícil para algumas pessoas: a intimidade consigo mesmo. Reservar tempo para refletir sobre quem somos, onde estivemos e para onde vamos. É baixar a guarda, reconhecer os medos que nos limitam, as crenças e os obstáculos que nos impedem de acreditar em nós mesmos e de alcançar as nossas metas.

A autorreflexão ajuda-nos a repensar a nossa postura no relacionamento amoroso. Alguma vez já se perguntou: “Eu sou alguém com quem gostaria de estar num relacionamento?”. Se nunca o fez, talvez devesse. Esta espécie de solidão saudável cria oportunidade para que cada uma faça uma autoavaliação honesta.

estar sozinho é importante

Estar sozinho e estar em casal: o equilíbrio é o segredo


Ao dar a si mesmo a oportunidade de desenvolver um nível mais forte de intimidade consigo mesmo, está também a contribuir para que o seu relacionamento com os outros seja melhor. Se não se consegue aceitar tal como é, também será difícil aceitar as falhas das outras pessoas.

Ter tempo pessoal permite-nos manter a nossa identidade, permite-nos fazer as coisas de que mais gostamos e pode realmente ajudar a manter um relacionamento menos rotineiro e stressante.

A quantidade ideal de tempo a sós varia de casal para casal. O importante é que ambos concordem com a quantidade de tempo que querem passar juntos e separados. Quando os elementos do casal não estão de acordo pode ser uma fonte de conflito.

Para alguns parceiros, muito tempo juntos pode ser sufocante, enquanto para outros passar pouco tem com a pessoa que amam pode fazê-los sentirem-se inseguros e isolados.

equilíbrio estar sozinho e ter momentos a dois

Em suma

O recolhimento em nós mesmos pode ser interpretado como falta de disponibilidade para o outro, mas o tempo que tiramos para estar sozinhos não é um ato de egoísmo e pode ser muito importante para a nossa saúde e bem-estar geral.

Todos gostamos de fazer diferentes atividades quando estamos sós, se uns gostam de aproveitar o tempo para ler, outros preferem fazer uma massagem ou praticar exercício físico.

O importante é que o tempo que dedica para estar sozinho seja de qualidade. E não se esqueça que quanto melhor se sentir consigo mesmo melhor será a sua ligação com o mundo à sua volta e com a pessoa amada.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!