Publicidade:

Estou grávida e agora? 12 dicas essenciais para uma gravidez feliz

Estou grávida e agora? Agora, fique a conhecer estas 12 dicas essenciais que a vão ajudar a ter uma gravidez segura, saudável e feliz!

Estou grávida e agora? 12 dicas essenciais para uma gravidez feliz
A 1ª coisa a fazer é marcar uma consulta com o seu médico

Parabéns! A gravidez é uma bonita viagem, talvez a mais marcante na vida de uma mulher. Mesmo que esta gravidez tenha sido mais do que planeada é natural que tenha muitas dúvidas e que se questione: estou grávida e agora?

Apesar do momento ser de alegria e de comemoração é compreensível que tenha receio de todas as mudanças que vão ocorrer e que se queira preparar para todos os desafios que vão surgir. Vamos ajudar, deixando 12 dicas essenciais para viver uma gravidez feliz e saudável.

Estou grávida e agora? 12 dicas essenciais para uma gravidez feliz


1) Os cuidados pré-natais são fundamentais para uma gravidez saudável e para um pleno desenvolvimento do bebé: siga todas as indicações do obstetra e não deixe de fazer os exames prescritos, já que muitas complicações podem ser solucionadas se forem detetadas a tempo;

2) Ao contrário daquilo que as crenças populares diziam, na gravidez a mulher não necessita de comer por dois: o ganho médio de peso aconselhado varia entre 9 e 12 kg e é aconselhada uma alimentação saudável;

3) Fazer exercício durante a gravidez é importante: apesar da gravidez não ser uma doença, deve ter em atenção as suas limitações, a fase de gestação em que se encontra, e respeitar as precauções sugeridas por quem a acompanha;

Fazer exercício durante a gravidez é importante

4) Os exercícios de Kegel podem facilitar o parto: estes exercícios melhoram o tónus muscular do períneo;

5) Sexualidade na gravidez: se não existirem restrições, as relações sexuais não estão contraindicadas na gravidez; o casal deve dialogar e partilhar sentimentos e receios;

6) Motivos para ir à urgência obstétrica: é natural que qualquer alteração provoque um grande susto e que fique com dúvidas acerca do que deve fazer; a deslocação à urgência obstétrica é recomendada na presença de diminuição dos movimentos fetais, perda de sangue vivo, perda de líquido amniótico, e perante sinais de trabalho de parto;

7) Criopreservação de sangue e tecido do cordão umbilical: é um processo rápido e indolor, tanto para a mãe como para o bebé; o sangue do cordão umbilical contém células estaminais que podem ser utilizadas em substituição de um transplante de medula óssea; o tecido do cordão umbilical contém células estaminais que podem vir a ser utilizadas na reconstrução de tecidos doentes ou lesionados;

8) Plano de parto: durante a gravidez pode elaborar documento onde estão registadas todas as suas preferências para o trabalho de parto, parto e pós-parto; este documento pode ser posteriormente entregue no local onde o parto vai decorrer;

9) Faça todos os preparativos com antecedência: os primeiros dias com o recém-nascido costumam ser muito agitados; saiba distinguir aquilo que é necessário nos primeiros dias e o que pode ser comprado mais tarde; faça essas compras iniciais com antecedência e numa altura da gravidez em que ainda se sinta com energia;

10) Mala para a maternidade: antes de começar a preparar a mala contacte o hospital ou a maternidade onde irá decorrer o parto e verifique se existe alguma lista de sugestões, que poderá variar de local para local;


11) Envolva as pessoas de quem gosta: o seu parceiro e a família e os amigos mais próximos devem estar envolvidos neste momento tão importante;

12) Descanse e cuide de si: é normal que se sinta mais cansada; dormir bem e as horas necessárias torna-se ainda mais importante; tire tempo para fazer aquilo que mais gosta; divirta-se, relaxe e mime-se.

Em suma


A notícia da gravidez traz consigo uma enchente de emoções e dúvidas e é natural que se questione: estou grávida e agora? De facto, a gravidez é um período que envolve enormes alterações físicas, hormonais, psicológicas e sociais. É um período de grandes mudanças, que implica a aprendizagem de tarefas relacionadas com a maternidade e que requer a aquisição de competências associadas ao cuidado de um bebé.

Muitas das dicas acima referidas ajudam a conhecer os cuidados a ter durante a gestação, mas quando se questionar “ estou grávida e agora?” lembre-se que pedir ajuda não é vergonha e é de suma importância nesta fase. Apoie-se na equipa médica que a acompanha, na família e nos amigos e certamente tudo irá correr bem. Desfrute deste momento irrepetível e prepare da melhor forma a chegada do seu bebé.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!