Publicidade:

5 exemplos de projetos de criação do próprio emprego

Entender o percurso de empreendedores pode inspirá-lo e, ao mesmo tempo, dissipar dúvidas. Conheça exemplos de projetos de criação do próprio emprego.

5 exemplos de projetos de criação do próprio emprego
Histórias de sucesso que o vão inspirar

A verdade é que existem muitas formas de conseguir um emprego. Criar a própria oportunidade é um modelo de negócio com cada vez mais adeptos. A melhor forma de aprender e encontrar inspiração é conhecer outros exemplos de projetos de criação do próprio emprego. Reunimos alguns desses exemplos.

5 exemplos de projetos de criação do próprio emprego

1. SenseLab

office

A criação da empresa aconteceu de forma natural: os dois sócios principais trabalhavam no Instituto Superior Técnico e começaram a realizar pequenos trabalhos como freelancers. O volume de trabalho cresceu tanto que eles decidiram investir na criação da empresa. A SenseLab oferece um serviço focado no estudo, concepção, design e desenvolvimento de soluções digitais ou físicas, tanto para startups quanto para instituições estatais e multinacionais.

A empresa foi totalmente autofinanciada e conta com a recomendação dos próprios clientes para manter boa parte da promoção do serviço.

2. WeCareOn

office

Como boa parte dos exemplos de projetos de criação do próprio emprego, a WeCareOn surgiu da necessidade de preencher uma lacuna no atendimento voltado para o cuidado da saúde mental em Portugal. Sem qualquer tipo de financiamento, a empresa começou há pouco a dar os primeiros passos na procura por este tipo de apoio. É a primeira empresa em Portugal a disponibilizar consultas online de psicologia, coaching e bem-estar. Os clientes escolhem entre as opções de consulta, que podem ser realizadas por chamada de vídeo, chamada de voz, chat e até e-mail.

3. Cerveja Musa

musaFonte: Cerveja Musa

Nascida em 2014, em algum troço da A1 entre Porto e Lisboa, a Musa pretende tornar-se referência nacional no ramo da cervejaria artesanal. Com o auxílio de investidores privados, fundos europeus e empréstimos bancários, a missão da empresa é democratizar a cerveja artesanal. Os dois fundadores também sugerem, para quem começa a criar o próprio emprego, que tenham sempre uma visão do negócio e uma estratégia muito clara. Com isto, afirmam que as outras decisões importantes se tornam mais fáceis.

4. Lettuce Grow

farmer

A missão da Lettuce Grow é dar mais poder aos pequenos agricultores e aos pequenos negócios, com o objetivo de ajudar e aumentar a economia local. A empresa conta com um investimento inicial de 10 mil euros e está à procura de outras alternativas, mas já desponta como uma história de sucesso e exemplo de perseverança, uma vez que no início de tudo poucos acreditavam no projeto e muitos diziam que não daria certo.

Criada em Lisboa, na EIT em dezembro de 2016, os fundadores contam que pensaram na Lettuce Grow como uma plataforma para conectar os pequenos agricultores às SMEs, para em seguida conectá-las aos consumidores. O conselho que dão para quem está a começar? Façam sempre o que acham que é o mais correto, sigam a intuição.

5. Moço de Recados

moço de recadosFonte: Moço de Recados

A proposta é simples: tratam de tudo que possa ser tratado por terceiros. Desde questões burocráticas, compras de medicamentos e presentes, recolha e entrega de documentos, até passear os animais de estimação. O financiamento necessário para começar veio através do programa de Apoio à Criação do Próprio Emprego, mas depois disto foi necessário dispor de capital próprio para a criação de outros elementos da empresa como identidade visual e imagem corporativa.

A Moço de Recados levou 5 anos para finalmente sair do papel e hoje funciona em Lisboa e disponibiliza alguns serviços também em outros países, como Alemanha, Macau, Noruega, Nigéria, Moçambique, Cabo Verde, Chile, França, entre outros.

Veja também: