Publicidade:

3 dicas para fazer dinheiro rápido

Vender antiguidades, arte, relógios e joias é uma alternativa para quem precisa de fazer dinheiro rápido. Conheça aqui o potencial do mercado em segunda mão.

3 dicas para fazer dinheiro rápido
Saiba como lucrar com o que tem em casa

Temos aqui escrito sobre como fazer dinheiro rápido com o que tem casa. Tal como temos vindo a partilhar, o mercado em segunda mão representa, atualmente, uma boa oportunidade não só para se desfazer do que está a mais em sua casa, mas também para obter um dinheiro extra no final do mês. E, tendo em consideração que os processos de compra/venda deste mercado estão mais simples e transparentes – muito devido à diversidade de plataformas existentes – esperamos que considere esta alternativa.

Fazer dinheiro rápido: oportunidades no mercado em segunda mão

1. Antiguidades

O mercado de antiguidades tem muito potencial para quem quer fazer dinheiro rápido, sobretudo se tiver em sua posse peças raras, com valor histórico ou com particularidades artesanais. Digamos que há colecionadores, antiquários e plataformas de bens de luxo em segunda mão dispostos a pagar pequenas fortunas por estas peças.

Estas peças tanto podem ser de mobiliário (sobretudo vintage), de decoração, brinquedos antigos, livros, louças (porcelanas, faianças, vidros, cristais) ou ainda as chamadas de colecionismo – como os selos, as moedas antigas e peças em miniatura.

2. Obras de arte

Vender obras de arte pode render mais do que vender ouro – dependendo, obviamente, da obra e de quem a assina. A transação destas obras no mercado em segunda mão tem vindo a crescer progressivamente e para quem precisa de fazer dinheiro rápido, esta pode ser uma excelente fonte de rendimento.

3. Relógios e jóias

Em relação às antiguidades e às obras de arte, vender joias é, sem sombra de dúvida, a melhor forma de fazer dinheiro rápido com o que tem em casa. As joalharias/ourivesarias e as leiloeiras têm sempre interesse em comprar estes itens, sobretudo se forem em ouro e prata. Antes de vender as joias aconselhamos a que procure pessoas habilitadas para fazer a avaliação das mesmas. Para além disso, considere vendê-las em leilão, pois como o leilão é público, exige transparência e seriedade.

Veja também: