Publicidade:

Google Pixel 4 cheio de novidades

É a nova versão da empresa americana e não deve demorar a chegar às lojas. Conheça todas as novidades que o Google Pixel 4 tem para oferecer.

Google Pixel 4 cheio de novidades
O smartphone está para breve

Há uma série de novidades sobre o Google Pixel 4 e quem o confirma é a própria empresa, que gradualmente vai publicando as informações mais importantes sobre o lançamento. A Google está, por isso, a incidir na melhoria do software e também da privacidade dos dados dos utilizadores.

Google Pixel 4 desbloqueia sem mãos


A grande novidade da Google, não só em relação aos seus produtos anteriores como aos da concorrência, está no aprimoramento do software – nomeadamente na forma como o Google Pixel 4 desbloqueia. Hoje em dia, é recorrente ver que as marcas estão a dispensar o botão home e a transferir a funcionalidade de desbloqueio para a leitura facial.

A Google não foge à tendência, mas garante que está a trabalhar para ser muito melhor do que os outros produtos no mercado, e tudo graças aos novos sensores que estão a ser desenvolvidos pela empresa. A estrela da companhia chama-se Soli e, ao que tudo indica, vai permitir desbloquear o telemóvel sem sequer lhe pegar.

Como? Recorrendo à tecnologia de leitura facial 3D, que também deverá integrar o iPhone 11. A Google garante que o novo Pixel 4 vai até poder ser desbloqueado se estiver ao contrário, mas não se fica por aí.

A tecnologia Motion Sense

Ajudada pelo Soli, o Motion Sense pretende facilitar a vida ao utilizador e vai muito mais para além da funcionalidade de desbloqueio. Atualmente, os smartphones que permitem o desbloqueio através de leitura facial, só ficam operacionais assim que o utilizador desliza o ecrã (para a direita ou para cima).

Sequencialmente falando, após o utilizador pegar no telemóvel e o colocar em determinada posição para o desbloquear, precisa depois de tocar no ecrã para poder aceder ao dispositivo. Com o Google Pixel 4 tudo isso acontecerá em apenas um movimento, e tudo graças ao Motion Sense.

sensores do google pixel 4

Fonte da Imagem: Google/Divulgação

Atualmente, a tecnologia de leitura facial utilizada é o 2D (como acontece com o Pixel 3), que exige que cada telemóvel seja colocado num ângulo muito específico para que o reconhecimento possa ser feito. No Pixel 4 isso não será necessário, já que este irá desbloquear com determinados movimentos do utilizador.

Com o Motion Sense, vai também ser possível interagir com o telemóvel através de gestos. Por isso, basta acenar ao Pixel 4 para alterar o volume da música, desligar o alarme ou atender chamadas.

Maior segurança de dados

Este é outro dos temas que mais atenção merece da Google. De acordo a empresa, manter a segurança e privacidade das informações pessoas dos utilizadores é a principal missão e as novidades no que toca à leitura facial não podem ficar comprometidas – já que são muitos os casos em que, os dados lidos, são automaticamente alojados em servidores externos sem o conhecimento do utilizador.

A Google quer evitar esse tipo de situações, de forma a que a imagem recolhida nunca saia do smartphone onde foi obtida. A empresa vai mais longe e garante que nenhuma das identificações obtidas será enviada ou guardada nos servidores da mesma.

Uma vez lidas as expressões faciais do utilizador, estas ficarão guardadas no Titan M, um chip de segurança que irá estar incluído no Pixel 4, cuja data de lançamento ainda não é conhecida. Falta também confirmar o preço do smartphone, mas, a julgar pelas versões anteriores, o novo produto deverá custar à volta de 799$ (aproximadamente 722,59€).

Veja também:

 

Luísa Santos Luísa Santos

Licenciada em Ciências da Comunicação - Jornalismo, Mestre em Multimédia, cantora sem diploma nas horas livres. Trabalha atualmente em Marketing e Comunicação, é viciada em redes sociais e fervorosa adepta do desenrasque.