Publicidade:

Guimarães: o berço cresceu e está jovem e cosmopolita

Cultura, arte, natureza, gastronomia e animação, há de tudo em Guimarães. O berço agitou-se, acordou um gigante adormecido e merece uma visita.

Guimarães: o berço cresceu e está jovem e cosmopolita
Guimarães é, cada vez mais, um destino a ter em conta

A pouco mais de 40 quilómetros do Porto, Guimarães surge imaculada no alto da sua colina. Uma cidade jovem e com um património incrível e convidativo a um passeio prolongado.

Um fim de semana é suficiente para se deixar a apaixonar pela cidade e para querer voltar e tornar a voltar. Visite alguns dos monumentos históricos do país, aventure-se no Parque da Penha, prove os deliciosos restaurantes vimaranenses e divirta-se na animada vida noturna da cidade.

Guimarães: património testemunha o passado


guimarães

Comece a sua visita pelo Castelo de Guimarães e pelo Paço dos Duques de Bragança, muitíssimo bem preservado. Desça do castelo, até ao centro histórico, classificado como Património Mundial da UNESCO desde 2001, pela Rua Santa Maria, das primeiras a serem abertas na cidade (séc.XII) e aprecie a arquitetura de algumas casas como a Casa Gótica de Valadares de Carvalho (nº9) ou a Casa do Arco (nº28).

Durante este passeio, tome um café na Praça de Santiago, rodeado pelas suas varandas medievais. Aproveite ainda para visitar as exposições do Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) e para conhecer melhor a obra do artista plástico José de Guimarães, para além de várias peças de arte africana, pré-colombiana ou chinesa.

A Casa da Memória, “um centro de interpretação e conhecimento que expõe, interpreta e comunica testemunhos materiais e imateriais que contribuam para um melhor conhecimento da cultura, território e história de Guimarães” é também uma boa forma de conhecer um pouco mais sobre as histórias da cidade, através de várias exposições e de uma programação diversificada.

Para terminar esta visita pelo centro da cidade, conheça o Museu de Alberto Sampaio, com um importante acervo de arte sacra e aproveite para fazer algumas compras no comércio tradicional da cidade.

Património natural

Ergue-se altivo o Parque da Penha, a 7 quilómetros do centro da cidade, e merece bem uma caminhada pelos seus 50 hectares de fauna e flora. Existem vários percursos pedestres, bem assinalados que pode seguir, enquanto relaxa em contacto com a natureza.

Aqui tem a possibilidade de andar de teleférico ver as panorâmicas do parque, de descobrir algumas grutas e miradouros, para além de visitas guiadas num mini comboio.

Guimarães: gastronomia e vida noturna


guimarães

Quando programar a sua visita a Guimarães verifique a agenda do Centro Cultural Vila Flor, ou o Centro de Artes e Espetáculos de Guimarães, cada vez mais com uma agenda diversificada que vai da música, ao teatro, até à dança, com nomes de peso do mundo do espetáculo, pode ser que encontre um espetáculo à sua medida que torne esta sua visita a Guimarães ainda mais especial.

Aproveite a visita pela cidade para experimentar alguns dos melhores restaurantes da zona. A Cozinha por António Loureiro, recentemente premiado com uma estrela Michelin, é um excelente ponto de partida para uma noite animada.

Para beber uns copos e pôr a conversa em dia as opções são várias, mas passam sempre pela Praça da Oliveira, ponto de encontro obrigatório para quem visita a cidade, e pela Praça de São Tiago. Em redor existem várias opções, para todos os gostos, como bares de rock, wine bares ou aquele barzinho da cerveja ao balcão.

Vá caminhando pelas praças e descubra o local que mais lhe agrada para um serão animado. O El Rock Bar é o mais antigo do centro histórico e promete deixá-lo a abanar as ancas ao som de clássicos do rock and roll. Se preferir algo mais calmo, o Rolhas e Rótulos, que abriu em 2009, tem uma vasta seleção de vinhos nacionais para todos os gostos e para todos os bolsos.

Guimarães é uma excelente opção para quem procura uma cidade pequena, mas cosmopolita, para descansar e se divertir num fim de semana. Escolha um bom hotel, meta as malas no carro e siga viagem rumo ao berço bem agitado de Portugal.

Como chegar?

Se sair do Porto siga pela A3 no sentido Braga/ Guimarães. Se vier de Lisboa, deve apanhar a A1 sentido Porto e depois a A3.

Onde comer?

Desde logo a Adega Ermitão, na zona da Montanha da Penha. Aqui pode comer a famosa bola de sardinha ou de carne, os deliciosos bolinhos de bacalhau e o caldo verde. Para acompanhar, claro está, um bom vinho verde.

O Neca Magalhães para quem aprecia comida portuguesa a um preço bem acessível, ou a Adega dos Caquinhos com os tradicionais rojões e o bacalhau recheado.

Outra opção é o São Gião, aquele clássico para quem gosta de comida tradicional bem reconfortante, num sítio bonito e acolhedor.

Onde ficar?

A Casa do Juncal é uma excelente opção para os apreciadores de turismo de habitação. O Hotel Toural, a Pousada de Santa Marinha ou o o Santa Luzia Arthotel são excelentes alternativas para quem quer descansar.

Veja também: