Publicidade:

As 6 histórias de Natal mais conhecidas e que todos vão adorar

Recupere ou instaure esta tradição: na véspera de Natal leia as histórias de Natal mais conhecidas de todos os tempos. Todo vão adorar!

As 6 histórias de Natal mais conhecidas e que todos vão adorar
Conheça as histórias de Natal que vale a pena contar aos seus filhos nesta época festiva

Muitas famílias têm a tradição de contar histórias na noite de consoada. É o seu caso? Se não, ainda vai a tempo de instaurar este hábito no seio da sua família. Leia 6 das histórias de Natal mais conhecidas de todos os tempos.

As 6 histórias de Natal mais conhecidas e que deve contar aos seus filhos


O Natal está quase quase a chegar, e toda a gente procura proporcionar momentos especiais e marcantes a toda a família.  Não é apenas altura de “puxar os cordões à bolsa”, mas também de puxar pela cabeça e organizar uma série de eventos lá em casa para que todos convivam em paz, harmonia e boa disposição.

Uma boa ideia poderá ser ler as melhores histórias de Natal de todos os tempos aos seus familiares. A ocasião é propícia a este tipo de atividades: apenas tem que encontrar e selecionar as histórias que poderão fazer mais furor junto dos seus. Damos uma ajuda!

Depois de todos os preparativos organizados, dedique-se às histórias de Natal!

Já fez a sua playlist de músicas de Natal? Já tratou das comidas de Natal? Já tem os doces de Natal pensados? Já tratou das prendas? Já tem o fato de Pai Natal escondido no armário? Então está na altura de escolher uma das melhores histórias de Natal de todos os tempos para contar à sua família, no dia de Natal, junto da lareira. Há de tudo e para todos os gostos, mas há algo que todas elas têm em comum – estão imbuídas do espírito natalício. Muitas delas transmitem valores e informações importantes, tais como, de resto, todas as grandes histórias infantis.

Crie momentos inesquecíveis!

Algumas das melhores memórias que as crianças guardam consigo para toda a vida são as de momentos passados junto da sua família, e muitas vezes isso inclui a leitura de uma bela história de Natal. Talvez este possa ser o grande momento do Natal em que toda a gente vai estar realmente em união – o Natal é marcado por tanta azáfama que, por vezes, não criamos momentos de pausa para realmente desfrutar da companhia daqueles que mais amamos.

Vamos então conhecer algumas das melhores histórias de Natal de todos os tempos, para que possa fazer um brilharete no Natal junto da sua família.

1. Rodolfo, a Rena do Nariz Vermelho (Robert L. May)

 

Para encabeçar a lista das histórias de Natal mais conhecidas, temos a história que foi oferecida a dois milhões de crianças no Natal de 1939. Tornou-se tão famosa e popular que foi escrita uma música com base na história e na personagem principal. A história gira em torno de Rodolfo, a rena do Pai Natal, que tem um nariz vermelho cintilante.

Rodolfo, apesar de excluído e marginalizado pelos da sua espécie devido àquela sua caraterística física, acaba por se sair melhor na vida que os seus pares – é chamado para liderar o grupo de renas que puxam o trenó carregado de presentes na véspera de Natal. A luminosidade do seu nariz permite ter visibilidade noturna, especialmente através das tempestades. Na origem da inspiração para esta história conta-se que esteve a filha do autor, que gostava muito de uma rena que viu no jardim zoológico.

É fácil deduzir a mensagem principal desta história maravilhosa: as nossas caraterísticas únicas e as nossas particularidades podem fazer-nos sentir desconforto perante os demais; mas são precisamente as características que nos tornam únicos que estão, por vezes, na origem do sucesso.

2. O Presente dos Magos (O. Henry)

 

O presente dos Magos é uma história sobre os sacrifícios pessoais que estamos dispostos a fazer pelos que amamos; as duas personagens principais desta narrativa são James e Della, um casal que vive num apartamento modesto. Ambos possuem uma caraterística particular, da qual sentem muito orgulho: Della tem cabelos longos, pelos joelhos. James tem um relógio de ouro, que herdou do seu pai, que por sua vez já o tinha herdado do seu avô.

No dia da véspera de Natal, Della vê-se obrigada a vender o seu cabelo precioso a uma cabeleireira, para poder ter dinheiro para comprar a prenda perfeita para James, uma corrente para o seu relógio de ouro. Quando chega a casa, a prenda que James tinha para oferecer a Della eram diversos acessórios para usar com o seu cabelo, que se revelam inúteis agora que Della tinha cortado todo o seu cabelo. Ao oferecer a corrente do relógio a JamesDella fica a saber que este entretanto vendeu o relógio para poder comprar os acessórios para o cabelo de Della

A moral da história gira em torno de eles se aperceberem depois destes acontecimentos de que estão dispostos a dar tudo o que têm de mais precioso para mostrar o amor que sentem um pelo outro. Concluindo, uma história capaz de puxar pelas lágrimas tanto dos miúdos como dos graúdos lá em casa.

3. Os anõezinhos e o sapateiro (Irmãos Grimm)

 

Uma manhã, um sapateiro entra na sua loja e encontra um par de sapatos deslumbrante, muito valioso. Espantado, em vez de tratar de o vender, ele decide descobrir quem lhe deu os sapatos para lhe poder agradecer. Pode-se dizer que é uma das histórias que se mantém pertinente e atual, visto que numa era em que a individualidade reina, o tema abordado é precisamente o da solidariedade e a humildade. Fundamental para as crianças.

4. A noite antes do Natal (Clement Clarke Moore)

 

Tipicamente americano, é um poema que data de 1822, que traz um grande valor histórico consigo. Foi com esta história, em versos, que se popularizou o Pai Natal tal como o conhecemos hoje – com o seu hábito de entrar pela chaminé das casas. Resumo da história: na noite de véspera de Natal, enquanto a sua esposa e filhos dormem, um pai acorda devido a barulhos do lado de fora da sua casa. Olhando pela janela, ele vê o Pai Natal num trenó puxado por oito renas.

Depois de aterrar o trenó no telhado, o Pai Natal entra na casa pela chaminé, levando consigo um saco de brinquedos. O pai observa o Pai Natal a encher as meias de Natal das crianças penduradas na lareira e ri para si próprio. Enquanto voa para longe, o Pai Natal deseja a todos um “Feliz Natal”.

5. O Coelho de Veludo (Margery Williams)

 

Com origem na Inglaterra de 1922, é um conto para crianças que narra a história do desejo de um coelho imaginário de peluche de se tornar real através do amor do seu dono. O coelho, oferecido como prenda de Natal a um rapaz, entretanto é votado ao esquecimento por este, devido a ter entretanto tido outros brinquedos, mais modernos e mecanizados.

Um dia, um dos muitos brinquedos do menino, um cavalo em boneco resolve dizer ao coelho que muitas vezes os brinquedos, quando são alvo do amor do seu dono, podem ganhar vida. Isso acaba por se concretizar e o coelho, depois de se tornar novamente o brinquedo favorito do menino, transforma-se num coelho real, e acaba por se juntar a outros coelhos na floresta.

6. Um conto de Natal (Charles Dickens)

Diz-se que este que é um dos livros mais populares de sempre, alvo de numerosas adaptações (inclusive ao Cinema, por parte da Disney), foi escrito num mês para que o seu autor pudesse pagar contas pendentes. Ainda bem que assim foi, pois esta história reúne todos os ingredientes indispensáveis a uma excelente história de Natal: emoções variadas (tristeza e alegria), reflexão sobre o seu papel na vida das outras pessoas, e vontade de se tornar uma pessoa melhor a cada dia. Não desvelaremos a história contada por Dickens, poque vale mesmo a pena lê-la por si.

Será que já conhecia as 6 histórias de Natal mais conhecidas de todo o mundo?

Feliz Natal e boas histórias!

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.