Publicidade:

9 sinais de que chegou a hora certa de sair de casa dos pais

Será que existe mesmo uma hora certa de sair de casa dos pais? Qual o limite para ficar debaixo da sua asa? Vamos tentar perceber.

9 sinais de que chegou a hora certa de sair de casa dos pais
Escute os sinais

Os factos estão à vista: as novas gerações saem cada vez mais tarde do ninho e muitos deles não estão minimamente com vontade de ganhar autonomia nesse campo. Despesas extra, responsabilidade extra e tarefas inteiramente ao seu cargo são alguns dos motivos que os fazem recuar. Mas, será que existe uma hora certa de sair de casa dos pais? Haverá uma altura em que já chega, tanto para pais como para filhos?

Como em tudo na vida, é necessário algum bom senso e capacidade analítica para perceber se já tem capacidade para se ‘virar’ sozinho. Além disso, é importante ouvir os sinais de que talvez seja hora de ganhar asas.

É a hora certa de sair de casa dos pais? Veja 9 sinais


hora certa de sair de casa dos pais

1. Tem autonomia financeira

Se atingiu um patamar de alguma estabilidade financeira, talvez seja altura de dar uma folga aos seus pais e sustentar-se a si próprio no que respeita também a habitação e manutenção do seu espaço. Ter uma casa acarreta muitas despesas, e é preciso ter a certeza de que será capaz de assumir e cumprir todos os compromissos financeiros que esta decisão exige. A expectativa dos pais, por mais que gostem de ter os filhos por perto, é que os filhos sejam capazes de gerir a própria vida financeiramente para que eles próprios possam também ter fôlego financeira.

2. Tem responsabilidade

Tem um senso de responsabilidade? Para viver só, ou mesmo partilhar a casa com outras pessoas que não sejam da família, é preciso ter um elevado senso de responsabilidade. Muitos compromissos e obrigações surgem a partir do momento em que se decide sair do ninho dos pais. Desde as responsabilidades financeiras, até os contratos de arrendamento, de serviços, e de tudo que envolve a gestão e manutenção de uma casa, por mais simples e menor que seja. Certamente chegará o dia em que entenderá o quão dispendioso pode ser trocar a torneira da duche. Já pensou nisso?

3. É independente

Sente-se uma pessoa independente emocionalmente e financeiramente? É capaz de ficar sozinho por longos períodos? Consegue fazer tudo que é preciso para gerir uma casa e a vida prática sem recorrer sempre a outras pessoas? Sabe cozinhar e organizar? Ou tem condições financeiras de pagar quem o faça? Independência não se trata apenas de ter liberdade para fazer o que se quer, mas também ser capaz de arcar com as consequências de cada decisão que toma, ser responsável e saber reagir de acordo com as contingências. sente-se preparado?

4. Tem discussões mais frequentes com os pais

Se existe uma hora certa para sair de casa dos pais, ela pode ser muito promovida na altura em que as discussões entre progenitores e sucessão começam a ficar muito frequentes. Com o passar do tempo, os filhos vão ganhando os seus próprios gostos, rotinas, juízos de valor. E inevitavelmente vai haver coisas que os pais fazem que não agrada aos filhos e vice versa. Com isto, as discussões e desentendimentos podem agudizar-se a um ponto em que a convivência se torna complicada.

5. Tem gostos e hábitos muito díspares

Em linha com a questão das discussão está o tema dos gostos. Não há qualquer problema em haver interesses e gostos diferentes. No entanto, o que pode acontecer é que esta situação torne mais complicada a situação de partilharem o mesmo teto. Afinal, esta é uma das principais causas dos divórcios; no caso das relações pais/filhos não é muito diferente.

6. Quer ter uma experiência fora

Se tem interesse e vontade de estudar ou trabalhar numa cidade, ou até mesmo país, diferente de onde vivem os pais, é sem dúvidas a hora certa. Basta saber se tem condições financeiras para tal e com que suportes pode contar.

7. Idade q.b.

Não existe uma idade ‘limite’ em que se tem de sair de casa dos pais. Não é tácito dizer: chegaste aos 20 ou 25 ou 30 e tens de sair. Mas, como em tudo, há sempre limites razoáveis. Tirando situações excecionais (doenças, problemas financeiros, fatalidades da vida), talvez não seja muito razoável ter 40 anos viver debaixo do mesmo teto e depender totalmente dos pais.

8. Estabeleceu um relacionamento sério

No momento em que se estabelece um relacionamento sério, com pernas para andar, poderá ser um sinal de que existe uma hora certa para sair de casa dos pais. Como se costuma dizer ‘quem casa quer casa’; neste caso não é preciso casar, mas a vontade de viver junto e quem sabe constituir família poderá ser um sinal importante.

9. Muitas dormidas fora

Se está na fase em que são mais as noites que passa em casa da namorada/o, talvez seja hora de fazer as malas de vez. Esta situação pode até ser negativa para os seus pais que não conseguem adaptar-se a uma realidade definitiva uma vez que está sempre a ‘voltar’ este e aquele dia.

É difícil definir uma hora certa de sair de casa dos pais, assim como não há uma hora certa para casar, ter filhos ou mudar de emprego. O que existem são situações e contextos mais favoráveis que o podem ajudar a ter mais sucesso nas escolhas que faz na vida. Escute os sinais. Acima de tudo, o que vale é o bom senso.

Veja também: